BIORREMEDIAÇÃO, UMA ALTERNATIVA NA UTILIZAÇÃO EM ÁREAS DEGRADADAS PELA INDÚSTRIA PETROLÍFERA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2016.4278

Palavras-chave:

Petróleo, Contaminantes ambientais, Biorremediação

Resumo

As áreas contaminadas pela indústria petrolífera têm sido um problema cada vez mais constante, devido à demanda cada vez maior em busca do petróleo e seus derivados, pela indústria petroquímica e pela utilização do petróleo como fonte energética atual. Desta forma, se torna relevante o conhecimento de técnicas que sejam eficientes para a descontaminação de áreas afetadas pela indústria petrolífera. O presente trabalho tem como base um estudo bibliográfico detalhado sobre o tema, tendo como objetivo expor e analisar os processos relacionados à biorremediação in situ ou ex situ, a qual é responsável por mitigar os impactos ambientais oriundos da indústria petrolífera. Conclui-se que através da análise dos processos que compõem a biorremediação, não se pode asseverar que um método torna-se mais relevante do que o outro, tendo em vista que para que ocorram níveis ótimos de biorremediação, é impreterível conhecer as características de concentração do contaminante, assim como a densidade populacional dos microrganismos degradarem o petróleo e o seu potencial de biodegradação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Catarina Fernandes Coriolano, Universidade Potiguar

Géologa, Advogada, Doutora em Geodinâmica e Geofísica, Professora Universidade Potiguar, Natal/RN, Brasil.

Manuel Capristanio de Morais Filho, Universidade Potiguar

Engenheiro de Petróleo e Gás

Referências

Andrade, J. A., Augusto, F., & Jardim, I. C. S. F. (2010). Biorremediação de solos contaminados por petróleo e seus derivados. Eclética Química, 35(3), 17-43. Recuperado em 12 julho, 2015, de http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-46702010000300002&script=sci_arttext

Bento, F. M., Camargo, F. A., Okeke, B. C., & Frankenberger, W. T. (2005, June). Comparative bioremediation of soils contaminated with diesel oil by natural attenuation, biostimulation and bioaugmentation. Bioresource technology, 96, pp. 1049-1055. Retrieved September 19, 2015, from http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0960852404003220

Berger, T. M. (2005). Biorremediação de solos contaminados com hidrocarbonetos totais de petróleo: enfoque na aplicação do processo Terraferm. Tese de doutorado, Ecologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. Recuperado em 22 julho, 2015, de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/10900/000590396.pdf?s

Bossolan, N. R. S. (2002). Introdução á Microbiologia [Disciplina Biologia 3].

Recuperado em 29 julho, 2015, de http://iseib.edu.br/biblioteca/wp-content/uploads/2013/05/INTRODU%C3%87%C3%83O-%C3%80-MICROBIOLOGIA.pdf

Cardoso, L. C. (2005). Petróleo do poço ao posto (1a ed.). Rio de Janeiro: Qualitymark Editora Ltda.

Carneiro, D. A., & Gariglio, L. P. (2010). A biorremediação como ferramenta para a descontaminação de ambientes terrestres e aquáticos. Tecer, 3(4) 82-95. Recuperado em 28 setembro, 2015, de http://www.bibliotekevirtual.org/revistas/Metodista-IH/RT/v03n04/v03n04a08.pdf

Decesaro, A. (2013). Bioestimulação de solo contaminado por compostos oleosos com biomassa microbial inativa. Monografia de graduação, Engenharia Ambiental, Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, Brasil. Recuperado em 13 agosto, 2015, de http://usuarios.upf.br/~engeamb/TCCs/2013-1/Andressa%20Decesaro.pdf

Gaylarde, C. C., Bellinaso, M. L., & Manfio, G. P. (2005). Biorremediação. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, (34), 36-43, 2005. Recuperado em 3 agosto, 2015, de http://www.cocminas.com.br/arquivos/file/Biorremediacao.pdf

Manfio, G. P. Avaliação do estado do conhecimento da diversidade biológica do Brasil: Microbiota. (2003). Recuperado em 8 abril, 2015, de http://www.sifloresta.ufv.br/bitstream/handle/123456789/12145/Livro_Avalia%C3%A7%C3%A3o-do-Estado-do-Conhecimento-da-Diversidade-Biol%C3%B3gica-do-Brasil-Microbiota_MMA.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Mariano, A. P. (2006). Avaliação do potencial de biorremediação de solos e de águas subterrâneas contaminados com óleo diesel. Tese de doutorado, Geociências e Meio Ambiente, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, Brasil. Recuperado em 23 junho, 2015, de http://www.researchgate.net/profile/Adriano_Mariano2/publication/36362353_

Avaliao_do_potencial_de_biorremediao_de_solos_e_de_guas_subterrneas_contaminados_com_leo_diesel/links/00b49531b5b5368f03000000.pdf

Mariano, A. P., Kataoka, A. P. D. A. G., Angelis, D. D. F. D., & Bonotto, D. M. (2007, February 23). Laboratory study on the bioremediation of diesel oil contaminated soil from a petrol station. Brazilian Journal of Microbiology, 38(2), pp. 346-353. Retrieved September 11, 2015, from http://www.scielo.br/pdf/bjm/v38n2/v38n2a30.pdf

Moreira, Í. T. A. (2011). Avaliação da eficiência de modelos de remediação aplicados em sedimentos de manguezal impactados por atividades petrolíferas.

Dissertação de mestrado, Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil. Recuperado em 29 setembro, 2015, de http://www.pospetro.geo.ufba.br/dissertacoes/DISSERTA_I MOREIRA.pdf

Muteca, F. L. L. (2012). Biorremediação de solo contaminado com óleo cru proveniente de Angola. Dissertação de Mestrado, Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Recuperado em 28 agosto, 2015, de http://tpqb.eq.ufrj.br/download/biorremediacao-de-solo-contaminado-com-oleo-cru.pdf

Myers, N. (1996, April). Environmental services of biodiversity. Proceedings of the National Academy of Sciences, 93, pp. 2764-2769. Retrieved September 14, 2015, from http://www.pnas.org/content/93/7/2764.full.pdf

Ruberto, L., Vazquez, S. C., & Cormack, W. P. M. (2003, September). Effectiveness of the natural bacterial flora, biostimulation and bioaugmentation on the bioremediation of a hydrocarbon contaminated Antarctic soil. International Biodeterioration & Biodegradation, 52(2), 115-125. Retrieved September 19, 2015, from http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0964830503000489

Santos, P. V. (2012). Impactos ambientais causados pela perfuração em busca do petróleo. Caderno de Graduação-Ciências Exatas e Tecnológicas, 1(15), 153-163. Recuperado em 10 agosto, 2015, de https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernoexatas/article/view/297

Silva, J. M. C., Bozelli, R. L., Santos, L. F., & Lopes, A. F. (2008, Junho). Impactos Ambientais da Exploração e Produção de Petróleo na Bacia de Campos. ENCONTRO NACIONAL DA ANPPAS, Brasília, DF, Brasil, 19. Recuperado em 17 agosto, 2015, de http://www.anppas.org.br/encontro4/cd/ARQUIVOS/GT4-809-870-20080518190501.pdf

Thomas, J. E. (Org.). n/a et al. (2004) Fundamentos de engenharia de petróleo (2a ed.). Rio de Janeiro: Interciência.

Trindade, P. V. O., Sobral, L. G., Rizzo, A. C. L., Leite, S. G. F., & Soriano, A. U. (2005, January). Bioremediation of a weathered and a recently oil-contaminated soils from Brazil: a comparison study. Chemosphere, 58(4), 515-522. Retrieved September 20, 2015, from http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0045653504007908

Yakubu, M. B. (2007, January 4). Biological approach to oil spills remediation in the soil. African Journal of Biotechnology, 6(24), pp. 2735-2739. Retrieved September 17, 2015, from http://www.academicjournals.org/journal/AJB/article-full-text-pdf/3EFD72A8682

Downloads

Publicado

12/11/2016

Como Citar

Coriolano, A. C. F., & Filho, M. C. de M. (2016). BIORREMEDIAÇÃO, UMA ALTERNATIVA NA UTILIZAÇÃO EM ÁREAS DEGRADADAS PELA INDÚSTRIA PETROLÍFERA. HOLOS, 7, 133–150. https://doi.org/10.15628/holos.2016.4278

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)