SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA UMA ARQUITETURA SUSTENTÁVEL

Lacyane Krysna dos Santos Oliveira, Rejane de Moraes Rêgo, Maria Núbia Medeiros de Araújo Frutuoso, Sofia Suely Ferreira Brandão Rodrigues

Resumo


Este artigo aborda a importância da arquitetura sustentável, discutindo conceitos e definições desta temática, diferenciando a Bioarquitetura, Arquitetura Bioclimática e Arquitetura Sustentável. Explana sobre as vantagens e características de um projeto sustentável, onde destaca a eficiência energética das edificações. Indica métodos de projeto e avaliação da eficiência e qualidade ambiental das edificações como BREEAM, LEED, HQE e Selo Azul, assim como o Programa Brasileiro de Etiquetagem Energética.  Explana sobre a aplicação de simulações computacionais para promoção da eficiência energética das edificações exemplificando softwares utilizados atualmente. Explanou-se a semelhança dos diferentes conceitos que relacionam a arquitetura e o uso dos recursos naturais, apesar da existência de termos diferentes. Compararam-se os métodos de avaliação e certificação de projeto, os quais utilizam parâmetros em comum, mas adotam metodologias diversas. Discutiu-se também, a não utilização das ferramentas de simulação computacional da eficiência energética das edificações no cotidiano dos arquitetos. Conclui-se que independente do termo a ser utilizado, o importante é que existe uma reflexão sobre a produção arquitetônica, parâmetros para avaliar o desempenho técnico das edificações, e instrumentos disponíveis para projetar e comprovar a eficiência do uso dos recursos naturais. Necessário se faz explorar a simulação computacional como ferramenta de projeto, bem como de planejamento do uso e operação para buscar a melhoria contínua das edificações e da qualidade do meio ambiente.


Palavras-chave


Sustentabilidade, projeto arquitetônico, energia.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAM, Roberto Sabatella. Princípios do ecoedifício: interação entre ecologia, consciência e edifício. São Paulo: Aquariana, 2001.

BORGES, Aline Vieira; MORAES, Anselmo Fábio de 2013. Edifícios públicos: caminhos para a concepção de projetos sustentáveis. 6º PROJETAR: Salvador, 2013. Disponível em: Acesso em: 23 set 2014, às 15:46.

BRASIL. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO. Instrução Normativa Nº02/2014. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2015.

CENTRO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO DE EFICIENCIA ENERGETICA. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2015.

CGB BRASIL. Green Building Council Brasil. Certificação LEED. Disponível em: Acesso em: 10 fev. 2015.

CORBELLA, Oscar; YANNAS, Simos. Em busca de uma arquitetura sustentável para os trópicos - conforto ambiental. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

DIDONÉ, Evelise Leite; PEREIRA, Fernando Oscar Ruttkay. Simulação computacional integrada para a consideração da luz natural na avaliação do desempenho energético de edificações. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 10, n. 4, p. 139-154, out./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 dez. 2014.

EDWARDS, Brian. O guia básico para a sustentabilidade. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, 2008.

FREIRE, Márcia Rebouças; AMORIM, Arivaldo Leão de. A abordagem BIM como contribuição para a eficiência energética no ambiente construído. V TIC - Salvador, Bahia,Brasil, 4 e 5 de agosto de 2011.

GONÇALVES, Joana Carla Soares; DUARTE, Denise Helena Silva. Arquitetura sustentável: uma integração entre ambiente, projeto e tecnologia em experiências de pesquisa, prática e ensino. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 6, n. 4, p. 51-81, out./dez. 2006. Disponível em: . Acesso em: 09 jan. 2015.

HICKEL, Denis Kern. A (in)sustentabilidade na arquitetura. Arquitextos, São Paulo, ano 06, n. 064.06, Vitruvius, set. 2005. Disponível em: . Acesso em: 09 jan. 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2015.

MENDES, Nathan; WESTPHAL, Fernando Simon; LAMBERTS, Roberto; CUNHA NETO, José A. Bellini da. Uso de instrumentos computacionais para análise do desempenho térmico e energético de edificações no Brasil. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 5, n. 4, p. 47-68, out./dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 01 dez. 2014.

S3E. Simulador Eficiência Energética em Edificações. Disponível em: Acesso em: 10 fev. 2015.

SALGADO, Mônica Santos; CHATELET, Alain; FERNANDEZ, Pierre. Produção de edifícios sustentáveis: desafios e alternativas. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 12, n. 4, p. 81-99, out./dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 09 jan. 2015.

YEANG, Ken. Proyectar con la naturaleza: bases ecológicas para el proyecto arquitectónico. Barcelona: Editoral Gustavo Gili, 1995.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2016.3981



 

HOLOS IN THE WORLD