AVALIAÇÃO DA GRANULOMETRIA DE ALIMENTAÇÃO E DOS PRODUTOS DA ETAPA ROUGHER DE FLOTAÇÃO DA USINA DO SOSSEGO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.3655

Palavras-chave:

Flotação, Remoagem, Cobre, Classificação

Resumo

A usina do Sossego processa um minério sulfetado de cobre e ouro. A etapa de flotação compreende estágios rougher, cleaner e scavenger do cleaner, sendo que os concentrados das etapas rougher e scavenger do cleaner passam por um estágio de remoagem antes de seguir para a etapa cleaner. Ao longo dos primeiros anos de operação da usina, observou-se que a granulometria de alimentação da remoagem estava consistentemente mais fina que o esperado, mesmo considerando-se que a granulometria de alimentação da flotação (etapa rougher) estava dentro dos parâmetros esperados e significativamente mais grossa que o concentrado rougher. Este trabalho apresenta os resultados das amostragens de campo para identificar a origem de tal diferença e quantificar a mesma, assim como ilustra os impactos de tal diferença na etapa de remoagem do concentrado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mauricio Guimarães Bergerman, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Engenharia de Minas pela Universidade de São Paulo(2003), mestrado em Engenharia Mineral pela Universidade de São Paulo(2009) e doutorado em Engenharia Mineral pela Universidade de São Paulo(2013). Atualmente é Professor Doutor da Universidade de São Paulo, Revisor de periódico da Holos (Natal. Online), Revisor de periódico da REM. Revista Escola de Minas (Impresso), Revisor de periódico da International Journal of Mining Engineering and Mineral Processing e Membro de corpo editorial da Holos (Natal. Online). Tem experiência na área de Engenharia de Minas, com ênfase em Tratamento de Minérios. Atuando principalmente nos seguintes temas:cobre, tratamento de minérios.

Homero Delboni Júnior, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Engenharia de Minas pela Universidade de São Paulo (1983), mestrado em Engenharia Mineral pela Universidade de São Paulo (1989) e doutorado em Minerals Processing - University of Queensland (1999). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Engenharia de Minas, com ênfase em Tratamento de Minérios, atuando principalmente nos seguintes temas: britagem, moagem, classificação, simulação de circuitos de cominuição e concentração de minerais.

Referências

BERGERMAN, M.G. Modelagem e simulação do circuito de moagem do Sossego. 2009. 207 p. Dissertação (Mestrado) – Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

BERGERMAN, M.G. Dimensionamento e simulação de moinhos verticais. 2013. 282 p. Tese (Doutorado) – Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GY, P. Sampling of heterogeneous and dynamic material systems: theories of heterogeneity, sampling and homogenizing. Amsterdam: Elsevier, 1992. 653 p.

ROSA, M.A.N., BERGERMAN, M.G., MIRANDA, A., OLIVEIRA, J.L., SOUZA, M., BATISTA FILHO, J., CARDOSO, W. Controle operacional da usina do Sossego. In: Meeting of the southern hemisphere on mineral technology e Encontro nacional de tratamento de minérios e metalurgia extrativa. Proceedings do VII Meeting of the southern hemisphere on mineral technology e XXII Encontro nacional de tratamento de minérios e metalurgia extrativa. Ouro Preto: Universidade Federal de Ouro Preto, 2007. v. III. p. 505-512.

VALE. Relatório de viabilidade do Projeto Sossego. Carajás: Minerconsult, Bechtel, ECM e Concremat, 2001. 451 p. (Relatório interno).

Downloads

Publicado

24/12/2015

Como Citar

Bergerman, M. G., Miranda, A., Fonseca, R. A., Olegário Júnior, F., Souza, M., Oliveira, G., & Delboni Júnior, H. (2015). AVALIAÇÃO DA GRANULOMETRIA DE ALIMENTAÇÃO E DOS PRODUTOS DA ETAPA ROUGHER DE FLOTAÇÃO DA USINA DO SOSSEGO. HOLOS, 7, 88–93. https://doi.org/10.15628/holos.2015.3655

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)