A utilização de um software livre para determinação dos esforços internos de cargas móveis em vigas de pontes de concreto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2020.9466

Palavras-chave:

Ftool, Análise Estrutural, Esforços Internos, Vigas, Pontes.

Resumo

O Ftool é utilizado na engenharia civil pelas facilidades e simplificações na modelagem estrutural; por não demandar computadores robustos para sua utilização; não ter tempo de processamento elevado nas análises, sendo geralmente rápidas e por ser um software gratuito. Ele permite criar cargas móveis e essas são usadas nos cálculos das envoltórias dos esforços internos em vigas de pontes. Apesar disso, significativo número de trabalhos, dissertações e teses, na área de pontes, sobretudo dos cursos de pós-graduação, ainda não o utilizam nas análises das cargas móveis em vigas de pontes. Nesse sentido, este trabalho objetiva fomentar o uso do Ftool para se realizar análises estruturais de vigas de pontes em vigas, seja na determinação das respectivas linhas de influência ou dos esforços internos; para que estudantes de pós-graduação e pesquisadores passem a utilizá-lo em seus respectivos trabalhos. São desenvolvidos quatro exemplos numéricos e em cada um emprega-se um software pago, SAP 2000, Ansys ou GAP-GEL v1, e os resultados são comparados com o Ftool. Em todos os exemplos, as variações dos resultados são inferiores a 9%, no pior dos casos, mas na maioria deles, essa variação é inferior a 3%. Essas diferenças podem ser tidas como aceitáveis, pois, posteriormente, são aplicados diferentes coeficientes de majoração. Por fim, o Ftool mostrou-se eficaz e robusto, com resultados confiáveis e, portanto, recomendado para a determinação dos diferentes esforços internos e TTL nas vigas, devido a diferentes cargas móveis atuantes em tabuleiros de pontes compostas por duas, três, sete e oito vigas. Sem que haja a necessidade de se empregar software mais complexos e pagos para se realizar tais análises.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernando Júnior Resende Mascarenhas, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Atualmente, é aluno de Doutorado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Mestre em Engenharia de Estruturas
(Engenharia Civil) pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com bolsa de estudos CAPES, em 2019. Engenheiro Civil pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), em 2016, com bolsa de estudos do PROUNI. Participou de dois períodos sanduíches com Bolsa de Estudos, durante a Graduação. Primeiro, ex-aluno do Programa Ciências sem Fronteiras (CsF), financiado pela CAPES e estudou na University of Toronto, no Canadá, durante 16 meses, entre setembro de 2013 e dezembro de 2014. Segundo, ex-aluno do Emerging Leaders in America Program (ELAP), financiado pelo CBIE e fez pesquisa na Memorial University of Newfoundland, no Canadá, durante 5 meses, entre janeiro e maio de 2016. Ambos os períodos de intercâmbio totalizaram 21 meses (1 ano e 9 meses). Atuou como monitor de 9 (nove) disciplinas durante a Graduação e de 2 (duas) disciplinas durante o Mestrado, bem como participou, no Brasil e no Canadá, de Projetos de Iniciação Científica. Possui 2 capítulos de livro publicados em inglês; 7 artigos, 4 em inglês e 3 em português, em periódicos e 15 artigos publicados em inglês e português em anais de congressos nacionais e internacionais. Ademais, já atuou como revisor de 4 (quatro) periódicos nacionais e internacionais. Além disso, é sócio da SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA (SBPC) desde outubro de 2019. 

André Luis Christoforo, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Possui Pós-Doutorados em Estatística, em Engenharia de Materiais e em Engenharia de Estruturas pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP), campus de Ilha Solteira e de Rio Claro, Pós-Doutorado em Engenharia de Estruturas pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), da Universidade de São Paulo (USP) e Pós-Doutorado em Engenharia e Ciência de Materiais pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos FZEA/USP. Doutor e Mestre em Engenharia de Estruturas pela EESC/USP, Especialista em Matemática Aplicada pela UNESP de Rio Claro e graduado em Engenharia Civil Pela Universidade de Franca (UNIFRAN). É professor Adjunto do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGECiv) da mesma universidade. É autor-coautor em mais de 400 artigos publicados em periódicos com política editorial bem definida, em mais de 200 trabalhos completos publicados em anais de eventos nacionais e internacionais, participação em mais de 30 eventos científicos nacionais e internacionais, autor-coautor em mais de 25 livros (Mecânica dos Sólidos, Métodos Numéricos, Madeira, Estruturas de Madeira - Pontes, Painéis a Base de Madeira, Materiais Compósitos a Base de Resíduos Lignoceluósicos), revisor em mais de 30 periódicos, editor da área de Construções Rurais e Ambiência da Revista Engenharia Agrícola (EAgri - SBEA) e membro do corpo editorial da revista Construindo. Coordena projetos de pesquisa em desenvolvimento com empresas (Sindusmad, Greenplac, Kehl polímeros, STWood, Imperveg, Vale do Cedro: Madeiras Termotratadas), é colaborador em vários projetos de pesquisa independentes e financiados por agências de fomento à pesquisa (CNPq, FAPESP), e possui forte colaboração em pesquisa com a Universidade de Coimbra (UC). Homenageado com o seu nome no Centro Acadêmico do curso de Engenharia Civil da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT / Sinop / MT). Foi professor Interino na UNEMAT e posteriormente professor Visitante nessa mesma instituição, ministrando aulas de disciplinas diversas para o curso de Engenharia Civil. Foi concursado na vaga de Álgebra Linear, Cálculo Diferencial e Integral e Geometria Analítica da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT / Sinop / MT), concursado na área de Resistência dos Materiais no Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ / MG) e concursado na vaga de Mecânica das Estruturas no Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde leciona atualmente, orientando alunos de graduação e de pós-graduação (Mestrado e Doutorado - PPGECiv) com supervisões de estágios de pós-doutorados. Organizou vários eventos técnico-científicos, dentre eles o Encontro Regional de Matemática Aplicada e Computacional (ERMAC), patrocinado pela Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC) e o Congresso Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (CONEMI), financiado pela Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (FENEMI). Membro da Comissão de Estudo de Estruturas de Madeiras (ABNT/CE-02:126.10) do Comitê Brasileiro da Construção Civil (ABNT/CB-02): Ensaio de caracterização de peças estruturais de madeira, e membro da diretoria do Instituto Brasileiro da Madeira e das Estruturas de Madeira (IBRAMEM). Atua na modelagem de estruturas de madeira (estruturas mistas; em situação de incêndio) e de materiais compósitos para aplicações diversas, em estruturas de madeira, na caracterização da madeira, na fabricação e na caracterização de produtos engenheirados a base de madeira e de resíduos lignocelulósicos (MLC, PPH, MDP, MDF, OSB, LVL, etc..) e na modelagem estatística. 

Roberto Chust Carvalho, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1973), mestrado em Engenharia de Estruturas- SÃO CARLOS pela Universidade de São Paulo (1985) e doutorado em Engenharia de Estruturas São Carlos pela Universidade de São Paulo (1994). Trabalhou nos escritorios Dolfim engenharia, Walter Pfeil e Engenheiros Associados no Rio de Janeiro. Atualmente é professor Senior, aposentado como titular, da Universidade Federal de São Carlos e ligado ao departamento de Engenharia Civil. Além disso, é Coordenador da Especialização em Estruturas de Concreto e Fundações do INBEC UNIP. Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Estruturas de Concreto, atuando principalmente nos seguintes temas: concreto armado e protendido, estruturas pré-moldadas, projeto e análise de estruturas, pontes e lajes alveolares protendidas . É co-Autor de dois livros Cálculo e Detalhamento de Estruturas Usuais de Concreto Armado volumes 1 e 2. O primeiro se encontra na quarta edição e o segundo na primeira edição e segunda reimpressão. É autor do livro Estruturas em concreto Protendido que se  encontra na segunda edição. Trabalha fortemente no ensino do concreto armado e protendido desenvolvendo junto com seu grupo de pesquisas de ferramentas para o uso nas disciplinas de concreto armado como pode ser visto em www.deciv.ufscar.br/calco. Atualmente é coordenador do curso de pós graduação "Lato Senso" Estruturas de Concreto Armado do INBEC (instituto Brasileiro de Ensino Continuado) e UNIP (Universidade Paulista). Foi professor de Engenharia nas escolas da UFRRJ- Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro- da Instituição Moura Lacerda -Ribeirão Preto- Escola de Engenharia de Araraquara, Escola de Engenharia de Passos.e Faculdade de Engenharia Civil da UNICAMP (Universidade de Campinas). 

Referências

Abrishami, H. (2015). Design of Reinforced Concrete Bridges. University of Toronto. Recuperado de http://civmin.utoronto.ca/wp-content/uploads/2015/09/CIV498_2017_Group-2_Report-Part-A.pdf

Albuquerque, I. M. de. (2012). Determinação da Vida Útil à Fadiga em

Ponte de Concreto Armado Considerando o Espectro de Veículos Reais.

(Trabalho de conclusão de curso). Departamento de Estruturas da Escola

Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro,

Brasil.

ABNT NBR 7188, de 11 de novembro de 2013. Carga Móvel Rodoviária e de Pedestres em Pontes, Viadutos, Passarelas e outras estruturas. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Barros, M. A., Silva, L. G. S., Souza, A. L. A. P, Crispim, E. C. S. (2018,

setembro). Sistemas mecânicos treliçados para auxiliar o aprendizado

prático em mecânica geral. Anais do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, Salvador, BA, Brasil, 46. Recuperado de http://www.abenge.org.br/sis_artigos.php

Carvalho, R. C. (2017). Introdução ao estudo de pontes. Universidade

Federal de São Carlos. São Carlos, SP, Brasil.

Carvalho Neto, J. A., Veloso, L. A. C. M. (2014, maio). Algoritmo para

Análise Estrutural de Pontes Submetidas a Cargas Móveis. Anais do

Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 8. Recuperado de http://www.abpe.org.br/trabalhos/trab_69.pdf

Cruz Santos, J. P. M. (2016). Análise da carga móvel e da protensão na

superestrutura de pontes biapoiadas em vigas pré-moldadas

protendidas (Trabalho de conclusão de curso). Escola Politécnica,

Universidade Federal do Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Drun, A. G., Souza, R. A. (2018, maio). Comparação Entre os Veículos de Carga Atuais e o Trem-Tipo Recomendado Pela NBR 7188. Anais do Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 10. Recuperado de http://www.abpe.org.br/trabalhos2018/153.pdf

Ftool. (2018). Um Programa Gráfico-Interativo para Ensino de Comportamento de Estruturas. Versão Educacional 4.00, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Recuperado de https://www.ftool.com.br/Ftool/site/about

Ftool. (2019). A Graphical-Interactive Program for Teaching Structural

Behavior. Recuperado de https://www.ftool.com.br/Ftool/

Giardin, L. H. F. (2019). ANÁLISE DE PONTES RODOVIÁRIAS DOTADAS DE MÚLTIPLAS VIGAS EM CONCRETO PRÉ-MOLDADO COM SEÇÃO DUPLO T SERVINDO DE LAJE. (Trabalho de conclusão de curso). Departamento de Engenharia Civil da Universidade Santa Cruz do Sul, RS, Brasil.

Martha, L. F. (2018). Manual do Ftool: Programa Gráfico-Interativo para

Análise de Estruturas, versão 4.00, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Mascarenhas, F. J. R., Dias, V. C., Bonaldo, E. (2016, setembro). Impactos da utilização dos softwares no processo de ensino-aprendizagem na disciplina de teoria de estruturas na PUC Minas Barreiro. Anais do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, Natal, RN, Brasil, 44. Recuperado de http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/3/anais/anais/161219.pdf

Mascarenhas, F. J. R, Chust Carvalho, R. (2019). Vida útil à fadiga da

armadura longitudinal de vigas de pontes de concreto armado frente ao

tráfego real de veículos pesados. Revista ALCONPAT, 9(3), 303-319. https://doi.org/10.21041/ra.v9i3.375

Mascarenhas, F. J. R., Carvalho, R. C., Vitório, J. A. P. (2019, outubro).

Uma análise das atuais condições das pontes e viadutos das rodovias

brasileiras. Anais do Congresso Brasileiro do Concreto, Fortaleza, CE,

Brasil, 61. Recuperado de http://ibracon.org.br/eventos/61cbc/artigos/61cbc/artigos

Medeiros, C. A. (2016, maio) Análise de Fadiga para uma Viga de Rolamento de Ponte Rolante. Anais do Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 9. Recuperado de http://www.abpe.org.br/trabalhos2016/35.pdf

Milani, C. J., KRIPKA, M. (2012). Diagnosis of Pathologies in Bridges of

the Road System in Brazil. CONSTRUCTII, 1, 26–34.

Moura, M. W., Ferreira, M. W., Real, M. V., Santos, G. C. (2016, maio).

Comparação do Método de Fauchart e do Método dos Elementos Finitos na Avaliação da Distribuição de Esforços Transversais em Pontes

Rodoviárias Anais do Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de

Janeiro, RJ, Brasil, 9. Recuperado de http://www.abpe.org.br/trabalhos2016/61.pdf

Passos, D. S., Venega, V. S., Rocha, M. L. (2017). SOFTWARES PARA SUPORTE NO ENSINO DE ENGENHARIA CIVIL: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO DO USO NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Revista Cereus, 9(4), 2-18.

18605/2175-7275/cereus.v9nep2-18

Rodrigues, I. M., Colmenero, J. C. (2009, outubro). A importância da

manutenção das rodovias para o sistema de redes logísticas. Anais do

ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, Salvador, BA, Brasil, 29. Recuperado de http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2009_TN_STO_097_659_14532.pdf

Rota Oeste S.A. (2016). Análise do impacto do tráfego na vida útil das

OAE’s – BR 163 KM 0 ao KM 855. Relatório técnico à Agência Nacional

de Transportes Terrestres. Recuperado de http://www.antt.gov.br/rodovias/Concessoes_Rodoviarias/Rota_do_Oeste/CRO__Relatorio_de_Pesquisa__RDT.html

Santos JR, E., Barbosa, J. R. A., Lima, W. N., Rodrigues Filho, J. M. (2018,

setembro). Metodologias ativas aplicadas em resistência dos materiais para engenharia civil: projeto estrutural metálico simplificado usando recurso computacional. Anais do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, Salvador, BA, Brasil, 46. http://www.abenge.org.br/sis_artigos.php

Silva, E. C. N., Stoeterau, R. L. (2016). Introdução ao MEF: Notas de

Aula. Escola Politécnica, Departamento de Engenharia Mecatrônica e de

Sistemas Mecânicos da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Recuperado de http://sites.poli.usp.br/d/PMR5222/MEFtutorial.pdf

Souza, C. F. P. (2015). ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO DE MOMENTOS FLETORES EM PONTES BI-APOIADAS (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil. Recuperado

de https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/134663

Trentini, E. V. W., Martins, C. H. (2015). CÁLCULO DOS ESFORÇOS ATUANTES EM LONGARINAS DE VIADUTOS OU PONTES UTILIZANDO O PROCESSO DE FAUCHART E ANÁLISE POR MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS. Revista de Engenharia e Tecnologia, 3(7), 162-173.

Turmina, G. (2016). Estudo dos esforços atuantes em uma ponte em concreto armado (Trabalho de conclusão de curso). Curso de Engenharia Civil da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, PR,

Brasil. Recuperado de http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/7665/1/PB_COECI_2016_1_05.pdf

Downloads

Publicado

2020-05-15

Como Citar

Mascarenhas, F. J. R., Christoforo, A. L., & Carvalho, R. C. (2020). A utilização de um software livre para determinação dos esforços internos de cargas móveis em vigas de pontes de concreto. HOLOS, 3, 1–18. https://doi.org/10.15628/holos.2020.9466

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)