APLICAÇÃO DO LEAN SEIS SIGMA PARA MELHORIA DA ETAPA DE SEPARAÇÃO MAGNÉTICA DE ALTA INTENSIDADE EM UMA EMPRESA DE MINERAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.9418

Palavras-chave:

Ciclo DMAIC, Lean Seis Sigma, melhoria contínua, Separação Magnética de Alta Intensidade

Resumo

A melhoria de processos produtivos em uma organização é uma necessidade em virtude da elevada competividade no mercado, além de demandas por parte de órgãos reguladores. No setor mineral, tais ações se tornam ainda mais importantes, uma vez que o setor está constantemente sujeito a incertezas não aplicáveis a outros setores industriais. Neste trabalho foi utilizada a metodologia Lean Seis Sigma para o aumento da eficiência operacional da etapa de Separação Magnética de Alta Intensidade, diante do fato de que a recuperação metalúrgica estava, em média, 7,21% menor que o valor esperado. A execução do projeto foi feita seguindo-se o ciclo DMAIC, onde as investigações realizadas mostraram que 52,3% das causas-raiz estavam atribuídas à própria operação do equipamento (separador magnético). Intervenções no processo e adequações no funcionamento do separador resultaram em um aumento de 9,66% na média da recuperação metalúrgica, a qual ficou 1,75% maior que a meta estabelecida (94,63%). Uma redução de 65,66% no desvio padrão desta variável também foi observada, o que se traduz em uma redução da variabilidade geral do processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marco Túlio Gonçalves Guimarães, Movement

Engenheiro de Minas pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Head de Marketing na Movement.

Paulo Elias Carneiro Pereira, Universidade Federal de Catalão

Engenheiro de Minas e Mestre em Modelagem e Otimização pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Professor na Universidade Federal de Catalão (UFCAT).

Gabriel Gomes Silva, Universidade Federal de Catalão

Engenheiro de Minas, Especialista em Lavra e Geotecnia de Minas e Mestre em Modelagem e Otimização pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Discente do Programa de Pós-Graduação em Geotecnia no Departamento de Engenharia Civil e Ambiental na Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB); Professor na Universidade Federal de Catalão (UFCAT)

Henrique Senna Diniz-Pinto, Universidade Federal de Catalão

Engenheiro de Minas e Especialista em Geomologia pela Universidade Federal de Ouro Preto; Doutor em Mineralogia Aplicada e Caracterização Mineral pela Universidade Johannes Gutenberg, Mainz, Alemanha; Pós-doutoramento em Cristalografia e Análise Rietveld pela Universidade de Bremen, na Alemanha; Pós-doutoramento em Mineralogia/Óxidos Especiais de Carbonatitos pela Universidade de Brasília (UnB); Professor na Universidade Federal de Catalão (UFCAT).

Renato de Paula Araújo, Universidade Federal de Catalão

Engenheiro de Minas e Especialista em Tratamento de Minérios pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Professor na Universidade Federal de Catalão (UFCAT).

Referências

Carvalho, M. M., & Rotondaro, R. G. (2012). Modelo Seis Sigma. In M. M. Carvalho & E. P. Paladini (Coords.), Gestão da Qualidade: Teoria e Casos (2nd ed., pp. 129–154). Elsevier.

Cherrafi, A., Elfezazi, S., Chiarini, A., Mokhlis, A., & Benhida, K. (2016). The integration of lean manufacturing, Six Sigma and sustainability: A literature review and future research directions for developing a specific model. Journal of Cleaner Production, 139, 828–846. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.08.101

Indrawati, S., & Ridwansyah, M. (2015). Manufacturing Continuous Improvement Using Lean Six Sigma: An Iron Ores Industry Case Application. Procedia Manufacturing, 4, 528–534. https://doi.org/10.1016/j.promfg.2015.11.072

Iyer, P. V. (2011). Magnetic and Eletrostatic Separation. In P. Darling (Ed.), SME Mining Engineering Handbook (3rd ed., pp. 1533–1545). Society for Mining, Metallurgy, and Exploration.

Lobo, R. N., & Silva, D. L. (2014). Gestão da qualidade: Diretrizes, ferramentas, métodos e normatização. Editora Érica.

Moore, R. (2007). Selecting the Right Manufacturing Improvement Tools: What Tool? When?. Butterworth-Heinemann. https://doi.org/10.1016/B978-0-7506-7916-9.X5000-0

Pires, J. P. F., Pereira, P. E. C., Silva, G. G., Diniz-Pinto, H. S., & Araújo, R. P. (2018). Aplicação do Lean Seis Sigma para a melhoria do Sistema de Gestão Integrado (SGI) de uma empresa de mineração. II Simpósio de Engenharia de Produção, Catalão, Brasil.

Possarle, R. (2014). Ferramentas da Qualidade. SENAI-SP Editora.

Rodrigues, M. V. (2014). Ações para a qualidade: gestão estratégica e integrada para a melhoria dos processos na busca da qualidade e competitividade (5th ed.). Elsevier.

Runge, I. C. (1998). Mining Economics and Strategy. Society for Mining, Metallurgy, and Exploration.

Sampaio, J. A., Luz, A. B. da, & França, S. C. A. (2010). Separação Magnética e Eletrostática. In A. B. da Luz, J. A. Sampaio, & S. C. A. França (Eds.), Tratamento de Minérios (5th ed., pp. 365–395). CETEM/MCT.

Sokovic, M., Pavletic, D., & Kern Pipan, K. (2010). Quality Improvement Methodologies – PDCA Cycle, RADAR Matrix, DMAIC and DFSS. Journal of Achievements in Materials and Manufacturing Engineering, 43(1), 476–483.

Taghizadegan, S. (2006). Essentials of Lean Six Sigma. Butterworth-Heinemann. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-370502-0.X5000-0

Wills, B. A., & Finch, J. A. (2016). Will’s Mineral Processing Technology: An Introduction to the Practical Aspects of Ore Treatment and Mineral Recovery (8th ed.). Butterworth-Heinemann.

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Guimarães, M. T. G., Pereira, P. E. C., Silva, G. G., Diniz-Pinto, H. S., & Araújo, R. de P. (2021). APLICAÇÃO DO LEAN SEIS SIGMA PARA MELHORIA DA ETAPA DE SEPARAÇÃO MAGNÉTICA DE ALTA INTENSIDADE EM UMA EMPRESA DE MINERAÇÃO. HOLOS, 5, 1–15. https://doi.org/10.15628/holos.2021.9418

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)