AVALIAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DE RECURSOS ESTRATÉGICOS EM DUAS EMPRESAS DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTO DE ESTRUTURAS METÁLICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.4276

Palavras-chave:

visão baseada em recursos, cadeia de suprimentos, vantagem competitiva.

Resumo

Este artigo tem como principal objetivo identificar e analisar os recursos estratégicos de duas empresas (uma empresa focal e um fornecedor de primeira camada) que atuam em uma cadeia de suprimentos de estruturas metálicas, utilizando como pano de fundo a visão baseada em recursos. Especificamente pretende-se verificar se os recursos identificados e avaliados são compartilhados e melhorados, de forma a analisar o potencial de ampliação de vantagem competitiva das duas empresas em função do relacionamento existente entre elas. Para tanto, foram realizados dois estudos de casos, utilizando como técnica principal de coleta de dados a entrevista semiestruturada e estruturada. Trata-se de uma pesquisa aplicada e de caráter descritivo que adotou uma abordagem predominantemente qualitativa para a análise de dados. Os resultados demonstraram que as características do relacionamento entre as empresas estão relacionadas à dependência, poder, satisfação, confiança, comunicação e comprometimento. Os recursos identificados foram bem avaliados em relação aos critérios de valor, sustentabilidade e versatilidade pelas duas empresas. Os recursos mais importantes para o bom desempenho do relacionamento entre as duas empresas são informações e conhecimento. O intercâmbio desses recursos permitiu a melhoria dos seguintes recursos nas empresas: qualidade do produto, relacionamentos interpessoais, habilidade, experiência e treinamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cláudia Fabiana Gohr, UFPB – Universidade Federal da Paraíba

Mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora em regime de dedicação exclusiva na Universidade Federal da Paraíba, lotada no Departamento de Engenharia de Produção. 

Ana Madeira Campos Gonçalves, Universidade Federal da Paraíba

Bolsista de Iniciação Científica, Graduanda em Engenharia de Produção

Breno Estênio da Silva Santos, Universidade Federal da Paraíba

Bolsista de Iniciação Científica, Graduando em Engenharia de Produção

Referências

Barney, J. B. (2001). Is the resource-based “view” a useful perspective for strategic management research? Yes. Academy of Management Review, 25(1), 41-56.

Barney, J. (1991). Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, 17(1), 99-120.

Barney, J. & Hesterly, W.S. (2007). Administração estratégica e vantagem competitiva. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Barratt, M., & Oke, A. (2007). Antecedents of supply chain visibility in retail supply chains: A resource-based theory perspective. Journal of Operations Management, 25(6), 1217–1233.

Chen, D. Q.; Preston, D. S. & XIA, W. (2013). Enhancing hospital supply chain performance: A relational view and empirical test. Journal of Operations Management, 31(6), 391-408.

Chen, H. L. (2011). An empirical examination of project contractors' supply-chain cash flow performance and owners' payment patterns. International Journal of Project Management, 29( 5), 604-614.

Cook, L. S.; Heiser, D. R. & Sengupta, K. (2011). The moderating effect of supply chain role on the relationship between supply chain practices and performance: an empirical analysis. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, 41(2), 104-134.

Dyer, J. H.; Singh, H. (1998). The relational view: cooperative strategy and sources of interorganizational competitive advantage. Academy of Management Review, 23(4), 660-679.

Faleiros, J. P. M.; Junior, J.R.T. & Santana, B. M. (2012). O Crescimento da indústria brasileira de estruturas metálicas e o boom da construção civil: um panorama do período 2001-2010. BNDES Setorial 35: Estruturas Metálicas, 47-84.

Hall, D. C.; Saygin, C. (2012). Impact of information sharing on supply chain performance. The International Journal of Advanced Manufacturing Technology, 58(1-4), 397-409.

Huemer, L. (2012). Unchained from the chain: supply management from a logistics service provider perspective. Journal of Business Research, 65(2), 258-264.

Lado, A. A.; Paulraj, A. & Chen, I. J. (2011). Customer focus, supply-chain relational capabilities and performance: evidence from US manufacturing industries. International Journal of Logistics Management, 22(2), 202-221.

Lambert, D. M. & Cooper, M. C. (2000). Issues in supply chain management. Industrial Marketing Management, 29(1), 65-83.

Lavie, D. (2006). The competitive advantage of interconnected firms: an extension of the resource-based view. Academy Of Management Review, 31(3), 638-658.

Mills, J. et al. (2002) Competing through competences. Cambridge, UK: Cambridge University Press.

Mintzberg, H.; Ahlstrand, B. & Lampel, J. (2000). Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman.

Penrose, E. (1968). The theory of the growth of the firm. Oxford University Press.

Pigatto, G. & Alcantara, R. L. C. (2007). Relacionamento colaborativo no canal de distribuição: uma matriz para análise. Revista Gestão & Produção, 14(1), 155-167.

Prahalad, C. K. & Hamel, G. (1990). The core competence of the corporation. Boston (MA), p. 235-256.

Priem, R. L. & Butler, J. E. (2001). Is the resource-based “view” a useful perspective for strategic management research?. Academy of Management Review, 26(1), 22-40.

Rungtusanatham, M. et al. (2003). Supply-chain linkages and operational performance: a resource-based-view perspective. International Journal of Operations & Production Management, 23(9), 1084-1099.

Santos, L. C.; Gohr, C. F. & Cruz, I. K. H. (2011). Avaliação de recursos estratégicos em empresas hoteleiras de um município sul-mato-grossense. REBRAE. Revista Brasileira de Estratégia, 4(3), 231-243.

Teece, D. J.; Pisano, G. & Shuen, A. (1997). Dinamic capabilities and strategic management. Strategic Management Journal, 18(7), 509-533.

Wernerfelt, B. (1984). A resource-based view of the firm. Strategic Management Journal, 5(2), 171-180.

Wu, F. et al. (2006). The impact of information technology on supply chain capabilities and firm performance: a resource-based view. Industrial Marketing Management, 35(4), 493-504.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

Downloads

Publicado

2017-08-29

Como Citar

Gohr, C. F., Gonçalves, A. M. C., & da Silva Santos, B. E. (2017). AVALIAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DE RECURSOS ESTRATÉGICOS EM DUAS EMPRESAS DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTO DE ESTRUTURAS METÁLICAS. HOLOS, 2, 260–279. https://doi.org/10.15628/holos.2017.4276

Edição

Seção

ARTIGOS