O SETOR DE HOTELARIA DA PRAIA DE CANOA QUEBRADA-CE FRENTE A PANDEMIA DA COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2020.10818

Palavras-chave:

Pandemia, Covid-19, Gestão hoteleira, Canoa Quebrada, Comportamento estratégico.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como a gestão hoteleira de Canoa Quebrada-CE está vivenciando o contexto da pandemia da Covid-19. Diante disto, buscou-se compreender o impacto da pandemia nos negócios de hotelaria e identificar as ações adotadas e/ou planejadas pelas organizações para se adaptar ao novo cenário. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, do tipo descritiva. Para tanto, foram realizadas entrevistas com oito representantes da rede hoteleira de Canoa Quebrada-CE. Com base na Análise de Conteúdo de Bardin (2006), observou-se que os gestores estão assumindo um comportamento pouco prospectivo, reagindo ao ambiente de incerteza e de perda de receita apenas em última instância e quando forçados a tomarem decisões estratégicas. Este estudo contribui para a análise e discussão de um tema emergente, que representa um marco social e econômico para o setor hoteleiro e para a economia mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Aline Francilurdes Nery do Vale, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Programa de Pós-Graduação em Administração

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal Rural do Semi-Árido /Departamento de Ciências Sociais Aplicadas.

Suzana Virgína da Costa Regis, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Programa de Pós-Graduação em Administração

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal Rural do Semi-Árido /Departamento de Ciências Sociais Aplicadas.

Nataly Inêz Fernandes dos Santos, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Programa de Pós-Graduação em Administração

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal Rural do Semi-Árido /Departamento de Ciências Sociais Aplicadas.

Agostinha Mafalda Barra de Oliveira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Programa de Pós-Graduação em Administração

Doutora em Psicologia Social e Antropologia das Organizações/ Departamento de Ciências Sociais Aplicadas

Referências

Akron, S., Demir, E., Díez-Esteban, J. M., & García-Gómez, C. D. (2020). Economic policy uncertainty and corporate investment: evidence from the US hospitality industry. Tourism Management, 77, 104019. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2019.104019

Almeida, I. C., Antonialli, L. M, & Amiralva (2010). Comportamento estratégico das mulheres empresárias: um estudo baseado na tipologia de Miles e Snow. In: Seminários em Administração - Semead, 13, São Paulo. http://sistema.semead.com.br/15semead/resultado/trabalhosPDF/129.pdf

Ariza-Montes, A, Hernández-Perlinesc, F., Hand, H., & Lawe, R. (2019). Human dimension of the hospitality industry: working conditions and psychological well-being among European servers. Journal of Hospitality and Tourism Management, 41, 138-147. https://doi.org/10.1016/j.jhtm.2019.10.013

Bardin, L. (2006). Análise de conteúdo. Edições 70.

Baum, T., & Hai, N. T. T. (2020). Hospitality, tourism, human rights and the impact of COVID-19. International Journal of Contemporary Hospitality Management, 32(7), 2397-2407. https://doi.org/10.1108/IJCHM-03-2020-0242

Bertucci, J. L. O. (1999). Percepção ambiental e estratégias gerenciais em instituições de ensino superior: uma conexão improvável. In: Encontro Nacional de Pós-Graduação em Administração – Enanpad, 23, Foz do Iguaçu. http://www.anpad.org.br/admin/pdf/enanpad1999-ae-21.pdf

Brown, N. A., Rovins, J. E., Feldmann-Jensen, S., Orchiston, C., & Johnston, D. (2017). Exploring disaster resilience within the hotel sector: a systematic review of literature. International Journal of Disaster Risk Reduction, 22, 362-370. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijdrr.2017.02.005

Cervo, A. L., & Bervian, P. A. (2002). Metodologia científica. Prentice Hall.

Chaimankong, M., & Prasertsakul, D. (2019). Barriers to strategy implementation and their links with strategy typologies. Chulalongkorn Business Review, 41(3), 102-132. https://so01.tci-thaijo.org/index.php/CBSReview/article/view/219286/151874

Cró, S, & Martins, A. M. (2017). Structural breaks in international tourism demand: are they caused by crises or disasters? Tourism Management, 63, 3-9. http://dx.doi.org/10.1016/j.tourman.2017.05.009

Dahles, H., & Susilowati, T. P. (2015). Business resilience in times of growth and crisis. Annals of Tourism Research, 51, 34-50. http://dx.doi.org/10.1016/j.annals.2015.01.002

Drucker, P. F. (2016). Inovação e espírito empreendedor: prática e princípios. Cengage Learning.

Figueira, L. M., & Oosterbeek, L. (Coords.) (2020). Turismo mundial, crise sanitária e futuro: visões globais partilhadas [e-book]. Instituto Politécnico de Tomar. Disponível em: http://www.cda.ipt.pt/download/ebooks/CRENT-ebook-17.6.2020-turismo-crise-global-.pdf

Gimenez, F. A. P., Pelisson, C., Krüger, E. G. S., & Hayaashi, Jr., P. (1999). Estratégia em pequenas empresas: uma aplicação do modelo de Miles e Snow. Revista de Administração Contemporânea, 3(2), 53-74. https://doi.org/10.1590/S1415-65551999000200004

Gössling, S., Scott, D., & Hall, C. M. (2020). Pandemics, tourism and global change: a rapid assessment of COVID-19. Journal of Sustainable Tourism, 1-20. https://doi.org/10.1080/09669582.2020.1758708

Henz, L. (2014). Estratégia organizacional: da escola do aprendizado às organizações que aprendem. Práticas em Contabilidade e Gestão, 2(1), 13-21. http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/pcg/article/view/6972/5156

Hidalgo, Á. L. N., Ramírez, D. H. B., & Ríos, G. A. C. (2014). Estrategia organizacional: una propuesta de estudio. Estudios Gerenciales, 30(131), 153-161. http://dx.doi.org/10.1016/j.estger.2014.04.004

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2020). Setor de serviços tem queda recorde de 11,7% em abril. 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/27980-setor-de-servicos-tem-queda-recorde-de-11-7-em-abril

Kim, M., Roehl, W., & Lee, S. K. (2019). Effect of hotels’ price discounts on performance recovery after a crisis. International Journal of Hospitality Management, 83, 74-82. https://doi.org/10.1016/j.ijhm.2019.04.006

Köseoglu, M. A., Chan, E. S. W., Okumus, F., & Altin, M. (2019). How do hotels operationalize their competitive intelligence efforts into their management processes? Proposing a holistic model. International Journal of Hospitality Management, 83, 283-292. https://doi.org/10.1016/j.ijhm.2018.11.007

Lafis. (2020). Hotéis e turismo. Disponível em: https://www.lafis.com.br/economia/setores-da-economia-brasileira/setor-hot%C3%A9is-e-turismo

Miles, R. E., Snow, C. C., Meyer, A. D., & Coleman, Jr., H. J. (1978). Organizational strategy, structure and process. Academy of Management Review, 3(3), 546-562. https://doi.org/10.5465/amr.1978.4305755

Novelli, M., Burgess, L. G., Jones, A., & Ritchie, B W. (2018). ‘No Ebola… still doomed’–The Ebola-induced tourism crisis. Annals of Tourism Research, 70, 76-87. https://doi.org/10.1016/j.annals.2018.03.006

Oliveira, D. P. R. (2014). Estratégia empresarial & vantagem competitiva: como estabelecer, implementar e avaliar. (9nd ed.) Atlas.

Ornell, F., Schuch, J. B., Sordi, A. G., & Kessler, F. H. P. (2020). Pandemia de medo e COVID-19: impacto na saúde mental e possíveis estratégias. Revista Debates in Psiquiatria. 2, 12-17. http://dx.doi.org/10.25118/2236-918X-10-2-2

Pletsch, C. S., Magro, C. B. D., Silva, A., & Lavarda, C. E. F. (2015). Estratégias competitivas e desempenho econômico-financeiro de empresas brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 9(25), 16-30. https://doi.org/10.11606/rco.v9i25.82709

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. de. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico [recurso eletrônico]. (2nd ed.). Feevale.

Réndon, O. H. P., Martínez, R. M., & Flores, M. S. R. (2014). Marketing strategies for hotel industry internationalization in Morelia. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 148, 271-279. doi: http://doi.org/10.1016/j.sbspro.2014.07.043

Ritchie, B. W., & Jiang, Y. (2019). A review of research on tourism risk, crisis and disaster management: launching the annals of tourism research curated collection on tourism risk, crisis and disaster management. Annals of Tourism Research, 79, 1-15. https://doi.org/10.1016/j.annals.2019.102812

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. (2020a). Pesquisa com empresários: impactos da COVID_19 nos pequenos negócios. Disponível em: https://bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/26395e8d6cdfaad19dd180ac3d994b80/$File/19406.pdf

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. (2020b). Guia para o turismo em tempo de pandemia. Disponível em: https://m.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/PE/Anexos/GuiaparaoTurismoemTemposdePandemia.pdf

Sette, I. R., & Tomazzoni, E. L. (2017). Os desafios, as limitações e as perspectivas do modelo do índice de competitividade turística no contexto da política nacional de turismo brasileira. Turismo - Visão e Ação, 19(2), 292-318. file:///C:/Users/aline2020/Downloads/Sette_Tomazzoni_2017_Os-Desafios,-as-Limitacoes-e-a_45491.pdf

Siqueira, F. de S., Urano, D. G., & Pereira, R. M. F. do A. (2017). O setor hoteleiro na praia de Canoa Quebrada/CE: Processo de expansão urbana e turística. Revista de Turismo Contemporâneo, Natal, 5(1), 23-41. https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/article/view/7850/8532

Swaim, R. W. (2011). A estratégia segundo Drucker: estratégias de crescimento e insights de marketing extraídos da obra de Peter Drucker. LTC.

Tomé, L. M. (2018). Panorama do setor hoteleiro no Brasil. Caderno Setorial Etene, Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - Etene, Banco do Nordeste, Ano 3, 53, 1-13. Disponível em: https://www.bnb.gov.br/documents/80223/4141162/53_hoteis.pdf/97f2180f-ae95-9d08-b54b-a205e997ba62

Wright, P., Kroll, M. J., & Parnell, J. (2009). Administração estratégica: conceitos. (10nd ed.). Atlas.

Zopiatis, A.; Savva, C. S.; Lambertides, N., & Mcaleer, M. (2019). Tourism stocks in times of crisis: an econometric investigation of unexpected nonmacroeconomic factors. Journal of Travel Research, 58(3), 459-479. https://doi.org/10.1177/0047287517753998

Downloads

Publicado

30/07/2020

Como Citar

Nery do Vale, A. F., da Costa Regis, S. V., Fernandes dos Santos, N. I., & Barra de Oliveira, A. M. (2020). O SETOR DE HOTELARIA DA PRAIA DE CANOA QUEBRADA-CE FRENTE A PANDEMIA DA COVID-19. HOLOS, 5, 1–16. https://doi.org/10.15628/holos.2020.10818

Edição

Seção

Dossiê COVID-19 e o mundo em tempos de pandemia