DIAGNÓSTICO DA QUALIDADE SANITÁRIA DE PLANTAS MEDICINAIS COMERCIALIZADAS NO MUNICÍPIO DE CURRAIS NOVOS, RN.

Francisco Angelo Gurgel da Rocha, Fábio Gonçalves Macedo de Medeiros, Jonas Luiz Almada da Silva

Resumo


Graças ao seu baixo custo e facilidade de acesso por parte da população, o uso de plantas medicinais como recurso terapêutico é uma constante em todo o território nacional. Dadas as condições inadequadas de coleta, processamento, transporte, armazenamento, exposição e manipulação do material, é possível que possa ocorrer a contaminação por microrganismos patogênicos, resultando em riscos à saúde humana. O presente trabalho objetivou di-agnosticar a qualidade microbiológica de amostras de pata de vaca (Bauhinia forticata), quixabeira (Bumelia sertorum) e umburana (Amburana cearensis) no município de Currais Novos, RN. Foram quantificados: aeróbios mesófilos (ágar Padrão de Contagem, 35±1°C/24h), coliformes totais/Escherichia coli (teste presuntivo: caldo LST, 35±0,5°C/24-48±2; CT: caldo VB, 35±0,5°C/24-48±2; E. coli: caldo EC, 44,5±0,2°C/24±2h; ágar L-EMB, 35±0,5°C/24±2h), bolores e leveduras (ágar Batata Dextrosado Acidificado, 25±1°C/5 dias) e Staphylococcus aureus (ágar Baird-Parker, 35-37°C/24±2h). Para a con-firmação de E. coli, colônias foram submetidas às provas bioquímicas da série IMViC. To-das as amostras analisadas apresentaram contagens de bactérias do grupo dos coliformes totais. E. coli foi detectada em 34% das amostras. Níveis de bolores e leveduras e aeróbios mesófilos acima dos recomendados foram observados em 100% e 84% das amostras, res-pectivamente. S. aureus foi detectado em 25% das amostras. Os níveis de contaminação registrados apontam o material analisado como potencialmente danoso à saúde humana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2010.370



 

HOLOS IN THE WORLD