ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DO LÁTEX DO AVELOZ (Euphorbia tirucalli L.), PINHÃO BRAVO (Jatropha mollissima L.) E PINHÃO ROXO (Jatropha gossypiifolia L.) SOBRE MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS.

Autores

  • Francisco Angelo Gurgel da Rocha
  • Leandro Ícaro Santos Dantas

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2009.339

Resumo

Por milênios, o Homem tem explorado a flora como recurso terapêutico. Muitas das espécies medicinais utilizadas possuem fitoquímicos com potencial aplicação no controle do crescimento microbiano. A resistência microbiana crescente representa um sério risco à Saúde Coletiva, sendo necessário o desenvolvimento de projetos que visem a prospecção e/ou o desenvolvimento de novas drogas antimicrobianas. Na Caatinga da Região do Seridó do RN são encontradas as plantas medicinais Jatropha mollissima (Pohl) Baill (Pinhão-bravo), a Jatropha gossypiifolia L (Pinhão-roxo) e Euphorbia tirucalli L (Aveloz), pertencentes à Família Euphorbiaceae, na qual estão presentes fitoquímicos antimicrobianos. O presente projeto objetivou caracterizar a ação antibacteriana do látex destas espécies vegetais contra os patógenos Staphylococcus aureus, Salmonella typhimurium, Salmonella typhi e Listeria monocytogenes. Duplicatas de Placas de Petri contendo ágar Mueller-Hinton foram semeadas em superfície com culturas padronizadas de cada microrganismo. Foram perfurados poços de 10 mm de diâmetro nos quais se inoculou 100 µL das diluições dos látex testados. As placas foram incubadas a 35±2oC/24 h. Os halos de inibição quando existentes foram medidos e registrados. L. monocytogenes apresentou a maior sensibilidade ao látex de J. mollissima; S. aureus foi inibido por J. mollissima e J. gossypiifolia, sendo mais sensível no primeiro caso. S. typhi e S. typhimurium apresentaram os maiores halos de inibição (J. gossypiifolia), sendo S. typhi mais sensível ao látex de J. gossypiifolia e S. typhimurium ao de J. mollissima. E. tirucalli não apresentou atividade inibitória. Padrões de sazonalidade parecem influenciar a capacidade inibitória do látex. Recomendamos que sejam efetuados estudos mais detalhados acerca das propriedades antimicrobianas do látex de J. mollissima e J. gossypiifolia. PALAVRAS-CHAVE: atividade antimicrobiana, Jatropha mollissima, Jatropha gossypiifolia, Euphorbia tirucalli, Salmonella, Staphylococcus aureus, Listeria monocytogenes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

31/01/2010

Como Citar

Rocha, F. A. G. da, & Dantas, L. Ícaro S. (2010). ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DO LÁTEX DO AVELOZ (Euphorbia tirucalli L.), PINHÃO BRAVO (Jatropha mollissima L.) E PINHÃO ROXO (Jatropha gossypiifolia L.) SOBRE MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS. HOLOS, 4, 3–11. https://doi.org/10.15628/holos.2009.339

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)