REFINO DE COMPOSTOS DE LÍTIO GRAU TÉCNICO PARA USOS EM BATERIAS DE ÍON-Li

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.6555

Palavras-chave:

Lítio, carbonato de lítio, baterias de íon-Li, refino, hidróxido de lítio

Resumo

Compostos de lítio com especificações químicas de alto teor de pureza são materiais chave na nova era de sustentabilidade energética; suas aplicações mais importantes visam o armazenamento de grande quantidade de energia, substituindo fontes de energia convencionais (hidrelétrica e combustíveis fósseis) e promovendo a utilização da energia solar e eólica, inclusive durante o período da noite ou de falta de ventos. No Brasil, a indústria de lítio produz tão somente produtos de grau técnico (carbonato e hidróxido de lítio), estando aquém de produtos de lítio grau bateria. É proposto neste trabalho o desenvolvimento de um processo para o refino desses compostos de grau técnico (industrial), de maneira a transformá-los em produto de grau bateria, prevendo sua posterior aplicação na produção de baterias recarregáveis de íon-lítio, usadas intensamente como fonte de energia (baterias) em aparelhos e dispositivos com portabilidade, baterias para veículos elétricos e para armazenadores de energia de alta carga (grid storage). O processo desenvolvido foi baseado, inicialmente, na caracterização e conhecimento dos contaminantes contidos nos produtos de grau técnico. Conhecidos os principais contaminantes, foi proposta uma rota tecnológica para refino dos compostos de lítio baseados nas suas propriedades químicas e físicas como solubilidade em água. Os resultados obtidos mostram que é possível purificar o carbonato de lítio para atender às especificações para compostos de grau de bateria e, ainda, reduzir significativamente a contaminação do hidróxido de lítio, deixando-o próximo do grau de pureza almejado. O carbonato de lítio refinado continha uma pureza superior a 99,5%, enquadrando-se em um produto de grau bateria.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Caroline Costa Gonçalves

Possui graduação em Engenharia de Minas pela Universidade Federal de Alfenas (2015). Atualmente é estagiária de pesquisa na Université du Québec à Chicoutimi (Canadá) na área de Geometalurgia. Tem experiência na área de Tratamento de Minérios e caracterização mineral.

Guilherme Campos Moreira, Centro de Tecnologia Mineral - CETEM

Atualmente é técnico PCI do Centro de Tecnologia Mineral CETEM.

Kátia de Cassia Barbosa Alexandre

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade do Grande Rio (2007). Possui curso Técnico em Química pelo Colégio Nossa Senhora da Penha (1987)

Paulo Fernando Almeida Braga

Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1979), especialização em Processamento de Minerais e Metalurgia pelo CIMM - Centro de Investigacion Minero Metalurgica, Santiago, Chile (1997) e mestrado em Engenharia Mineral pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - EPUSP (1999). Doutorado em Engenharia Mineral na EPUSP (2013). Foi engenheiro de processos da Remetálica Consultoria e Desenvolvimento de Processos Ltda, atuando em projetos técnico/econômicos para aproveitamento de lítio e ouro. Foi gerente de projetos (1990) e gerente industrial (1991-1992) da Cia Brasileira de Lítio, sendo responsável pela implantação e operação da planta química de produção de carbonato e hidróxido de lítio. Atualmente é Tecnologista Sênior do CETEM - Centro de Tecnologia Mineral, atuando na Coordenação de Processos Minerais. Tem experiência na área de engenharia metalúrgica extrativa e mineral, com ênfase em métodos de concentração e enriquecimento de minérios (processos gravíticos e flotação), gerenciamento de projetos multidisciplinares, atuando principalmente nos seguintes temas: processos de obtenção de lítio, operação de usinas de beneficiamento e planta piloto, minerais não metálicos. Editor do livro Tratamento de Minérios: Praticas Laboratoriais e autor de mais de 15 capítulos de livros. Desde 2015 ocupa o cargo de presidente da Comissão do Programa de Capacitação Institucional (PCI/CNPq) do CETEM.

Referências

Braga, P., & França, S. (2013). Série Estudos e Documentos 81 – Lítio: Um Mineral Estratégico. Rio de Janeiro: CETEM/MCTI.

França, S., & Braga, P. (2016). Aplicações dos compostos de lítio: mercados internacional, nacional e perspectivas. II Seminário Sobre Lítio-Brasil.

Goonan, T. (2016). Lithium Use in Batteries.

Jeppson, D., Ballif, J., Yuan, W., & Chou, B. (1978). Lithium literature review: Lithium’s properties and interactions.

Lide, D. (2005). Handbook of chemistry and physics (85th ed., pp. Press. Chapter 4, p. 49-86. Chapter 8, p. 123-128.).

Moreno, L. (2013). A strategic energy metal. Significant increase in demand ahead. Euro Pacific Canada.

Rosales, G. (2014). Estudio de la extracción de Li a partir de ?-espodumeno por lós métodos ácido y alcalino (1st ed.).

Rosolem, M. (2016). Bateria de Lítio-íon-Estado da Arte. II Seminário Sobre Lítio-Brasil.

Stafford, J. (2017). Lithium war heats up after launch of Tesla Model 3. Oilprice.com. http://www.mineweb.com/news/energy/lithium-war-heats-up-after-launch-of-tesla-model-3/. Acessado em 28 de Fevereiro de 2017.

Downloads

Publicado

05/12/2017

Como Citar

Pereira, C. dos S., Gonçalves, C. C., Moreira, G. C., Alexandre, K. de C. B., & Braga, P. F. A. (2017). REFINO DE COMPOSTOS DE LÍTIO GRAU TÉCNICO PARA USOS EM BATERIAS DE ÍON-Li. HOLOS, 6, 180–187. https://doi.org/10.15628/holos.2017.6555

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)