CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E FÍSICO-QUÍMICAS DE PALITOS DE INHAME SUBMETIDOS À DESIDRATAÇÃO OSMOTICA EM SOLUÇÃO SALINA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.4856

Palavras-chave:

desidratação osmótica, caracterização, processamento, Dioscorea sp.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo: determinar as características físicas e físico-químicas de palitos de inhame, In natura e após desidratação osmótica. O experimento foi conduzido no Laboratório de Engenharia de Alimentos pertencente à UFCG-CG. Foram utilizados inhame da variedade Da Costa, onde foram higienizados, processados e cortados em formatos de palito, em seguida submetidos à desidratação osmótica, em solução salina de NaCl. As amostras foram avaliadas quanto aos parâmetros: Teor de água; atividade de água; pH; acidez; amido; lipídeos; teor de sódio e as características de cor (L; a; b). Como conclusões têm: O teor de amido foi influenciado pelos tratamentos osmóticos, onde o uso das soluções com 5 e 10% de sal, fizeram com que os palitos de inhame apresentassem os maiores valores (32,98) observados; Os teores de água dos palitos de inhame diminuem à medida que aumentam as concentrações das soluções osmóticas; O pH e teor de lipídeos dos palitos de inhame, não sofreram influência em nenhuma condição que foram submetidos, mantiveram-se estáveis; O inhame apresenta um grande potencial para a sua agro-industrialização, seja como matéria prima para farinhas, como para novos produtos como inhame chips.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Taciano Pessoa, Universidade Federal de Campina Grande - CG

Engenheiro Agronômo pela UFPB, Mestre em Engenharia Agrícola pela UFCG, na área de Processamento e Armazenamento de Produtos Agrícolas, Doutor em Eng. de Processos pela UFCG. pesquisador na área de Processamento de frutas e hortaliças, secagem de produtos agrícolas, química de alimentos e pós colheita de frutas e hortaliças. Professor da area de Bioqumica e Análises de alimentos.

Referências

Aquino, A. C. M. S.; Santos, J. C.; Castro, A. A. & Silva, G. F.(2011). Caracterização físico-química e microbiológica de farinha de inhame durante o armazenamento em diferentes embalagens. Scientia Plena. 11(7), 1-5 .

Brito, T. T.; Soares, L. S.; Furtado, M. C.; Castro, A. A. & Carnelossi, M. A. G. (2011). Composição centesimal de inhame (Dioscorea sp.) In natura e minimamente processado. Scientia Plena, 7(6), 1-7.

Crivelaro, M. Quem melhor combate a fome? AGROSOFT BRASIL, 2008. Disponivel em: . Acesso em: 4 de jul. 2016.

Instituto Adolfo Lutz. (2008). Métodos físico-químicos para análise de alimentos(4a ed., pp. 1020). São Paulo:Instituto Adolfo Lutz.

Leonel, M. & Cereda, M. P. (2002). Caracterização físico-química de algumas tuberosas amiláceas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 22(1), 65-69.

Leonel, M.; Sarmento, S. B. S. & Ferrari, T. B. (2005). Aproveitamento do gengibre (Zingiber officinale) de qualidade inferior como matéria-prima amilácea. Revista Raízes e Amidos Tropicais, 1, 9-18.

Minolta. (1994). Precise color communication: color control from feeling to instrumentation. MINOLTA Co. Ltda.

Nunes, L. S. (2009). Obtenção de amido de inhame e sua utilização no preparo de alimentos à base de leite (Dissertação de mestrado em Engenharia Agrícola), Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB, Brasil.

Oliveira, A. P.; Barbosa, L. J. N; Pereira, W. E.; Silva, J. E. L. & Oliveira, A. N. P. (2007). Produção de túberas comerciais de inhame em função de doses de nitrogênio. Horticultura Brasileira, Brasília, 25, 073-076.

Oliveira, A.P.; Freitas Neto, P.A. & Santos, E.S. (2002). Qualidade do inhame ‘Da Costa’ em função das épocas de colheita e da adubação orgânica. Horticultura Brasileira, 20(1), 115-118.

Paula, C. D.; Pirozi, M.; Puiatti, M.; Borges, J. T. & Durango, A. M. (2012). Características fisicoquímicas y morfológicas de rizóforos de ñame (Dioscorea alata). Biotecnología en el Sector Agropecuario y Agroindustrial, 10(2), 61-70.

Rogério, W. F. & Leonel, M. (2004). Efeitos da espessura das fatias e pré-cozimento na qualidade de salgadinhos fritos (chips) de tuberosas tropicais. Alimentos e Nutrição, Araraquara, 15(2), 131-137.

Downloads

Publicado

21/12/2017

Como Citar

Pessoa, T., da Silva, D. R. S., DUARTE, M. E. M., CAVALCANTI MATA, M. E. R. M., GURJÃO, F. F., & MIRANDA, D. S. . A. (2017). CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E FÍSICO-QUÍMICAS DE PALITOS DE INHAME SUBMETIDOS À DESIDRATAÇÃO OSMOTICA EM SOLUÇÃO SALINA. HOLOS, 7, 30–38. https://doi.org/10.15628/holos.2017.4856

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)