A Emersiologia do corpo vivo na dança contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2016.4079

Palavras-chave:

corpo, sensação, filosofia, estética

Resumo

O artigo apresenta a emersiologia como um novo contexto para a filosofia do corpo e possíveis relações com as práticas corporais, em particular a dança contemporânea. Apresentamos o campo teórico e as relações entre o corpo vivo e o corpo vivido por meio dos relatos e obras de artistas como Hélio Oiticica. A emersiologia e as artes imersivas ampliam as configurações fenomenológicas ao enfatizar o corpo em ato. A prática dançante emerge de uma ação do corpo e suas implicações sobre o mundo, sobre nós mesmos constituindo-se como uma experiência sensorial na qual a arte e vida se fundem. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ANDRIEU, B. L’autosanté: vers une médecine réflexive. Paris: Armand Collin, 2012.

ANDRIEU, B. A emersão do corpo vivo através da consciência: uma ecologização do corpo. Revista Holos, ano 30, v.5, Natal, IFRN, 2014 (p.2-11).

ANDRIEU, B. Donner le vertige: les arts immersifs. Montreal: Liber, 2014a.

BANNES, Sally. Terpsicore en baskets: post modern dance. Traduction Denise Luccuioni. Panti: CND; Chiron, 2002.

BAUSCH, P. Entrevista. Folha de São Paulo, 27 de agosto de 2000.Disponível no endereço eletrônico: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs2708200008.htm (acessado em 21/11/2014).

BEL, J. Dossier de presse Jérôme Bel. Festival d’Automne à Paris, 2014 (p.1-7). Disponível no endereço eletrônico http://www.festival-automne.com/edition-2014/jerom-bel-jerom-bel (acessado em 21/11/2014).

BERNARD, A. ; ANDRIEU, B. (Eds). Manifeste des arts immersifs. Nancy : Presses Universitares de Nancy ; Éditions Unversitaires de Lorraine, 2014.

BERTHOZ, A. La Vicariance. Paris: Odile Jacob, 2013

CLARK, L. De l’œuvre à l’événement. Nous sommes le moule. À vous de donner le souffle. Nantes : Musée des beaux-arts, 2005.

DUCHAMP, M. Le processus créatif. Paris : L’Échoppe, 1987.

FAVARETTO, C. A invenção de Hélio Oiticica. São Paulo: EDUSP, 1992.

GIL, J. Movimento total: o corpo e a dança. São Paulo: Iluminuras, 2004.

GOLDBERG, R. La performance du futurisme à nos jours. Paris: Thames & Hudson, 2012.

HUESCA, Roland. La danse des orifices : étude sur la nudité. Paris : Jean-Michel Place, 2015.

MACEL, C.; LAVIGNE, E. (Eds). Danser sa vie : écrits sur la danse. Paris : Centre Georges Pompidou, 2011.

MERLEAU-PONTY, M. La Nature: notes cours au Collège de France. Établi par Dominique Séglard. Paris: Seuil, 1995.

OITICICA, H. O museu é o mundo. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2011.

OITICICA, H. La danse dans mon experience. IN MACEL, C.; LAVIGNE, E. (Eds). Danser sa vie : écrits sur la danse. Paris : Centre Georges Pompidou, 2011a.

PARENTE, A. Entrevista. Revista Psicologia e Sociedade, vol. 16, n.2, Porto Alegre, 2004.

PEQUENO, F. Lygia Pape e Hélio Oiticica: conversações e fricções poéticas. Rio de Janeiro: Apicuri, 2013.

TESSON, S. S’abandonner à vivre. Paris: Gallimard, 2014.

VALÉRY, P. L’âme et la danse. IN MACEL, C.; LAVIGNE, E. (Eds). Danser sa vie : écrits sur la danse. Paris : Centre Georges Pompidou, 2011.

Downloads

Publicado

23/06/2016

Como Citar

Andrieu, B., & da Nóbrega, P. (2016). A Emersiologia do corpo vivo na dança contemporânea. HOLOS, 3, 371–384. https://doi.org/10.15628/holos.2016.4079

Edição

Seção

ARTIGOS