PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA COMUNIDADE ACADÊMICA DO IFRN EM RELAÇÃO À COVID-19 E ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO PARA O RETORNO PRESENCIAL ÀS AULAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2020.11247

Palavras-chave:

Infecções por Coronavírus, Instituições Acadêmicas, Transmissão de Doença Infecciosa

Resumo

Este trabalho é o fruto de uma pesquisa realizada no IFRN durante o período de suspensão das atividades presenciais em decorrência da pandemia da COVID-19, com o objetivo de traçar o perfil da comunidade acadêmica referente aos fatores de risco para as formas graves de COVID-19, assim como utilizar seus dados como estratégia para planejamento do retorno presencial às atividades. Foi realizado um levantamento por meio de questionário eletrônico e os dados analisados de forma descritiva. Um total de 14.484 pessoas responderam ao questionário, no período de 9 de junho a 21 de julho de 2020. Dentre estes, 1,71% já haviam apresentado COVID-19 confirmada, 11,96% tinham apresentado sintomas sugestivos de COVID-19, 9,55% se enquadravam nos grupos considerados de risco e 61,25% residiam com alguém de grupo de risco. Como conclusão do estudo, identificamos uma baixa taxa de positividade para a doença entre os respondentes, entretanto um risco elevado de contaminação quando do retorno às atividades presenciais, visto que quase metade transita entre a cidade de residência e de trabalho/estudo, além de que a maioria mora com mais de três pessoas em sua residência. Também concluímos que os servidores estão representados como o grupo de maior risco para as formas graves de COVID-19 e que a obesidade representa uma importante condição médica, associada a vários sintomas da virose.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lidiane Maria Brito Macedo Ferreira, IFRN

Graduação em Medicina pela UFRN (2003); Residência em Otorrinolaringologia pela ESP-CE (2007); Especialista em Geriatria pela ESP-CE (2006); Especialista em Medicina do Trabalho pela Faculdade Estácio de Sá (2010); Mestre em Saúde Coletiva pela UFRN (2013); Doutora em Saúde Coletiva pela UFRN (2016); Médica do IFRN (desde 2008); Professora Adjunta do Departamento de Cirurgia da UFRN - área otorrinolaringologia (desde 2017).

Dalyanne Souza Vieira Diniz Morais

Graduação em Enfermagem pela Universidade Potiguar (2009), pós graduação lato sensu em Enfermagem do Trabalho (2010), pós graduação lato sensu em Saúde do adolescente (2017). Servidora pública Federal do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR), ocupante do cargo Técnico Administrativo em Educação- Enfermeira.

Valéria Regina Carvalho Oliveira

Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2009). Graduada em Serviço Social (2001) e em Pedagogia (2016), ambas as formações pela UFRN. Atualmente é Assistente Social do IFRN, desenvolveu suas atividades na Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor (Coass), da Diretoria de Gestão de Pessoas (DIGPE),  exercendo as suas atividades atualmente na Diretoria de Gestão de Atividades Estudantis (DIGAE). Atuou como professora da Prefeitura Municipal de Parnamirim, da FAL, da Estácio e UNIFACEX. Tem experiência em pesquisas na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, tecnologia, segurança, Qualidade de Vida, saúde, mulheres na ciência e educação.

Thiago Antonio Raulino Nascimento

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006), especialização em Vigilância Sanitária pela Faculdade Ateneu- Fortaleza (2010) e mestrado em Demografia pela Univesridade Federal do Rio Grande do Norte (2015). Atualmente doutorando do Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.Tem experiência na área de Odontologia e Vigilância Sanitária, atuando principalmente nos seguintes temas: hábitos relacionados à saúde bucal, envelhecimento populacional e Vigilância Sanitária

Patrícia Karla Mesquita Silva, IFRN

Possui graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007) e em Marketing pela Estácio (2015). Mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010) e doutorado em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (2018). Atualmente ocupa o cargo de Redator no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Possui experiência nas áreas de comunicação corporativa, desenvolvendo atividades de assessoria de empresas e instituições, bem como de realização de eventos, e ainda, audiovisual, tendo atuado como repórter de rádio e TV e ainda com a execução de projetos de produção de conteúdos institucionais. Como docente atua principalmente nos seguintes temas: Marketing e Comunicação.

Referências

Arruda, E. P. (15 de Maio de 2020). EDUCAÇÃO REMOTA EMERGENCIAL: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Em Rede: Revista de Educação à distância, 7(1), pp. 257-275. Fonte: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/621

Barata, R. d. (jan/fev de 1987). Epidemias. Cadernos de Saúde Pública, pp. 9-15.

Brasil . (6 de fevereiro de 2020). Lei 13979, de 6 de fevereiro de 2020. Fonte: Diário Oficial da União: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.979-de-6-de-fevereiro-de-2020-242078735

Bruns, D. P., Kragulijac, N. V., & Bruns, T. R. (21 de Abril de 2020). COVID-19: Facts, Cultural Considerations, and risk of stigmatization. Journal of Transcultural Nursing. doi:https://doi.org/10.1177/1043659620917724

European Commission. (4 de Maio de 2020). COVID-19 Cases and case fatality rate by age. Fonte: European Commission: https://ec.europa.eu/knowledge4policy/publication/covid-19-cases-case-fatality-rate-age_en

Governo do Estado do Rio Grande do Norte. (01 de abril de 2020). Decreto 29583, de 1º de abril de 2020. Fonte: Diário Oficial do Estado do RN: http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20200402&id_doc=678994

Harvey , D., Zizek, S., Baidou , A., Davis, M., Bihr, A., & Zibechi, R. (2020). Coronavírus e a luta de classes. Brasil: Terra sem Amos.

Huang, J.-F., Wang, X.-B., Zeng, K. I., Liu, W.-Y., cHEN, J.-J., Gerge, J., & Zheng, M.-H. (22 de Abril de 2020). Letter to the Editor: Obesity hypoventilation syndrome and severe COVID-19. Metabolism, 108, pp. 1-3. Fonte: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S002604952030113X

InfoEscola. (25 de setembro de 2020). Endemia, epidemia e pandemia. Fonte: InfoEscola: https://www.infoescola.com/doencas/endemia-epidemia-e-pandemia/

Jornal da USP. (16 de Abril de 2020). A origem do Sars-CoV-2. Fonte: PFARMA: https://pfarma.com.br/coronavirus/5439-origem-covid19.html

Kang, S.-J., & Jung, S. (25 de Junho de 2020). Age-Related Morbidity and Mortality among Patients with COVID-19 . Infection & Chemoterapy , pp. 154-164.

Melnick , H., & Darling-Hammond, L. (Maio de 2020). Reabrindo Escolas no Contexto da covid-19: diretrizes de saúde e segurança de outros países. LEARNING POLICY INSTITUTE, pp. 1-13. Fonte: https://drive.google.com/file/d/1kxWw0QpRIDYGgTyRvSOZKY0UYq9xeE8H/view

Merchán-Hamann, E. (setembro de 1997). Diagnóstico macrorregional da situação das endemias das Regiões Norte e Nordeste. Informe Epidemiológico do SUS, pp. 43-114.

Ministério da Saúde . (20 de Setembro de 2020). Linha do Tempo Coronavírus . Fonte: Ministério da Saúde : https://coronavirus.saude.gov.br/linha-do-tempo/

Ministério da Saúde. (2020). Protocolo de manejo clínico da Covid-19 na atenção especializada. Fonte: Ministério da Saúde : https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manejo_clinico_covid-19_atencao_especializada.pdf

Ministério da Saúde. (01 de setembro de 2020). Sobre a doença. Fonte: Ministério da Saúde: https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid

Organização Panamericana de Saúde. (11 de março de 2020). OMS afirma que covid agora é caracterizada como pandemia. Fonte: OPAS Brasil: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6120:oms-afirma-que-covid-19-e-agora-caracterizada-como-pandemia&Itemid=812

Rodrigues, L. (29 de março de 2020). Conheça as 5 maiores pandemias da história. Fonte: Revista Galileu: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/03/conheca-5-maiores-pandemias-da-historia.html

Silva, L. J. (jan/fev de 2003). O controle das endemias no Brasil e sua história . Ciência e Cultura, pp. 44-47.

Wang, M. L., Berhman, P., Dulin, A., Baskin, M. L., Buscemi, J., Alcaraz, K. I., . . . Fitzgibbon, M. (16 de Junho de 2020). Addressing inequities in COVID-19 morbidity and mortality: research and policy recommendations. Translational Behavioral Medicine, pp. 516-519.

World Health Organization. (24 de fevereiro de 2010). Emergencies preparedness, response. Fonte: WHO: htt

Downloads

Publicado

16/10/2020

Como Citar

Macedo Ferreira, L. M. B., Morais, D. S. V. D., Oliveira, V. R. C., Nascimento, T. A. R., & Silva, P. K. M. (2020). PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA COMUNIDADE ACADÊMICA DO IFRN EM RELAÇÃO À COVID-19 E ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO PARA O RETORNO PRESENCIAL ÀS AULAS. HOLOS, 5, 1–19. https://doi.org/10.15628/holos.2020.11247

Edição

Seção

Dossiê COVID-19 e o mundo em tempos de pandemia