QUALIDADE E APROVEITAMENTO DA ÁGUA DE CHUVA

Autores

  • Lidiane Gomes Pinheiro Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
  • André Luis Calado Araújo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2016.3431

Palavras-chave:

Água de chuva, qualidade hídrica, potabilidade

Resumo

O aumento no consumo de água interfere diretamente na disponibilidade dos recursos hídricos, sendo a tecnologia uma forte aliada para minimizar tais problemas. O aproveitamento de água de chuva é uma alternativa para minimizar o consumo, porém é importante que sejam feitos estudos para avaliar a sua qualidade. O presente artigo tem como objetivo investigar a possibilidade de coleta e aproveitamento de água de chuva no Campus Natal Central do IFRN. As coletas foram realizadas entre março e junho de 2015 e analisados os 5 primeiros milímetros de chuva a fim de comparar sua qualidade quanto aos padrões físico-químicos e microbiológicos. Os parâmetros físico-químicos apresentaram uma redução das concentrações ao longo do tempo de chuva, porém quanto aos parâmetros microbiológicos todas as amostras demonstraram-se positivas para coliformes totais e E. coli. Desta forma, a água de chuva apresenta grande potencial em ser utilizada para fins não potáveis no Campus Central do IFRN e seu aproveitamento oferece benefícios sociais, ambientais e econômicos. Além dos fins não potáveis, tratamentos simples podem ser empregados para que a água de chuva seja utilizada para outras finalidades, porém é importante que sejam feitos estudos mais detalhados para analisar a qualidade hídrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Portaria MS nº 2914, de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Recuperado de http://www.saude.mg.gov.br/images/documentos/PORTARIA%20No-%202.914,%20DE%2012%20DE%20DEZEMBRO%20DE%202011.pdf

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (2015). Instituto Nacional de Meteorologia. Chuva acumulada mensal na estação automática: Natal (RN). Recuperado em 08 setembro, 2015, de http://www.inmet.gov.br/sonabra/pg_iframe.php?codEst=A304&mesAno=2015

Calheiros, H. C., Gomes, M. R., & Estrella, P. M. A. (2014). Calidad de las aguas meteóricas en la ciudad de Itajubá, Minas Gerais, Brasil. Ambiente & Água-An Interdisciplinary Journal of Applied Science, 9(2), 336-346.

Camdessus, M., Badré, B., Chéret, I., & Ténière-Buchot, P. F. (2005). Água: oito milhões de mortos por ano: um escândalo mundial. Rio de Janeiro: Bertrand.

Hagemann, S. E. (2009). Avaliação da qualidade da água da chuva e da viabilidade de sua captação e uso. (Dissertação de mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Lade, O., Oloke, D., Chinyio, E., & Fullen, M. (2013). Potential for potable water savings by using rainwater: a case study of Ibadan, Nigeria. International Journal of Advancements in Research & Technology, 2(4), 117-131.

Da Luz, L. A. R. (2005). A reutilização da agua: mais uma chance para nós. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Melo, L. R. D. C. (2007). Variação da qualidade da água de chuva no início da precipitação. (Dissertação de mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil.

Parron, L. M., MUNIZ, D. H. D. F., & Pereira, C. M. (2011). Manual de procedimentos de amostragem e análise físico-química da água. Colombo: EMBRAPA Florestas.

Silva, V. N. D., & Domingos, P. (2007). Captação e manejo de água de chuva. Saúde & Ambiente em Revista, 2(1), 68-76.

Tomaz, P. (2003). Aproveitamento de água de chuva: para áreas urbanas e fins não potáveis. São Paulo: Navegar.

Downloads

Publicado

09/05/2017

Como Citar

Pinheiro, L. G., & Araújo, A. L. C. (2017). QUALIDADE E APROVEITAMENTO DA ÁGUA DE CHUVA. HOLOS, 8, 135–146. https://doi.org/10.15628/holos.2016.3431

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>