A ADMINISTRAÇÃO BUROCRÁTICA E SUA REPERCUSSÃO NA GESTÃO ESCOLAR

Autores

  • Andrezza Maria Tavares
  • Márcio Adriano de Azevedo
  • Pauleany Simoes de Morais Profa do IFRN

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.2155

Resumo

Neste trabalho tem-se o objetivo de analisar as modificações na organização da administração pública e suas repercussões na política educacional e na gestão da escola a partir dos anos de 1930. Vale salientar que o burocrático se desenvolveu no início do século XX para combater a corrupção e o nepotismo/clientelismo herdados do modelo anterior (o patrimonialista), tendo sua origem relacionada à célula do Estado moderno Ocidental. Como fundamentação teórico-metodológica utilizou-se estudo de literatura especifica sobre a organização do modelo burocrático e seu impacto na gestão da escola pública. Na pesquisa pode-se perceber que os mecanismos de divisão do trabalho da iniciativa privada orientaram as ações da gestão da educação e da escola, em que os sujeitos e o ensino são orientados pela lógica burocrática baseado em procedimentos rígidos por meio do controle dos processos de trabalho, interferindo inclusive na organização da escola ou mesmo no próprio relacionamento interpessoal entre professor e aluno. Palavras-chave: Modelo burocrático; gestão escolar; política educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andrezza Maria Tavares

Graduada em Pedagogia, Psicopedagoga, Mestre em Educação e Doutoranda em Educação. Profesora de Políticas e Gestão da Educação no IFRN. Líder do Grupo de Pesquisa GELFOPES.

Márcio Adriano de Azevedo

Prof do IFRN

Pauleany Simoes de Morais, Profa do IFRN

Profa do IFRN

Referências

ABRUCIO, Fernando Luiz. O impacto do modelo gerencial na administração pública: um breve estudo sobre a experiência internacional recente. Cadernos ENAP, n° 10, 1997.

CRUZ, Jane Alisson Westarb. A burocracia fora do senso comum. Rev. Perspec. Paraná/PR; Contemp. Campo Mourão, v.1, n.1, jan./jul., 2006.

LÜCK, Heloísa. Perspectiva da Gestão Escolar e Implicações quanto à Formação de seus Gestores. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 11-33, fev./jun. 2000.

MATOS, Francisco Gomes de. Desburocratização. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1979.

MOTTA, Fernando C. P.; PEREIRA, Luiz C. B. Introdução à organização burocrática. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1984.

PEREIRA, Luis Carlos B. Gestão do setor público: estratégia e estrutura para um novo Estado. In: PEREIRA, Luis Carlos B.; SPINK, Peter (org.). Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial. 5 ed. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2003.

POULANTZAS, Nicos. O estado, o poder, o socialismo. São Paulo: Graal, 2000.

SANDER, Benno. Adminstração da Educação no Brasil: genealogia do conhecimento. Brasília: Liber Livro, 2007.

THURLER, Mônica Gather. Inovar no interior da escola. Porto Alegre: Artmed, 2001.

TRAGTENBERG, Maurício. Burocracia e ideologia. São Paulo: Ática, 1980.

WEBER, Marx. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília: Ed. UnB, 1001 (Volume 1).

________. Ciência e Política: duas vocações. São Paulo: Cultrix, 1970.

Downloads

Publicado

2014-05-27

Como Citar

Tavares, A. M., Azevedo, M. A. de, & Morais, P. S. de. (2014). A ADMINISTRAÇÃO BUROCRÁTICA E SUA REPERCUSSÃO NA GESTÃO ESCOLAR. HOLOS, 2, 154–162. https://doi.org/10.15628/holos.2014.2155