EMPREENDEDORISMO JOVEM: DA ESCOLA PARA O MERCADO DE TRABALHO

Danilo Cortez Gomes, Luciano Alexandre de Farias Silva, Miler Franco D´Anjour, Miguel Eduardo Moreno Añez

Resumo


O empreendedorismo jovem apresenta-se como forma de inclusão de jovens no mercado de trabalho e em contrapartida é fator preponderante para promoção do desenvolvimento socioeconômico brasileiro (LIMA-FILHO, SPROESSER, MATINS, 2009). Nesta perspectiva, o objetivo central desse artigo é discutir o ensino do empreendedorismo para os jovens utilizando como “case” o projeto “Empreendedorismo jovem: da escola para o mercado de trabalho” que buscou estimular os alunos do IFRN – Campus Currais Novos quanto à criação de novos negócios relacionados às suas áreas de formação técnica (alimentos e informática), através de uma série de atividades (visitas a empresas dos ramos de informática e alimentos; workshops e palestras; evento; seminários). Esse projeto buscou preencher uma lacuna muitas vezes encontrada no Campus quanto ao conhecimento prático das ações relacionadas à gestão empresarial e criação de novos negócios, bem como da participação mais efetiva das empresas nos eventos da instituição, como forma de dá oportunidade para que estes conheçam as potencialidades existentes nos cursos de informática e alimentos. Além do mais, os trabalhos desenvolvidos no projeto possibilitaram o despertar desses alunos quanto à criação de empresas. O projeto teve duração de sete meses, nos quais as diversas ações foram realizadas paulatinamente.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDER-EGG, Ezequiel. Introducción a las técnicas de investigación social: para trabajadores sociales. 7. ed. Buenos Aires: Humanitas, 1978.

BERNARDI, Luiz Antonio. Manual de Empreendedorismo e Gestão: Fundamentos, Estratégias e Dinâmicas. São Paulo: Atlas, 2012.

BRASIL. Leis de Diretrizes e Bases da Educação, 1996. Disponível . Acesso em: 15/05/2014.

BRASIL, Sandra Aparecida; BRASIL, Cintia Fernanda; NOGUEIRA, Clariana Ribeiro. Empreendedorismo Jovem: Fatores que Contribuem para a Atividade Empreendedora. Universidade Estadual de Maringá. Caderno de Administração, v.21, n.2, 2013.

BULGACOV, Yára Lúcia M. Bulgacov, et. al. Jovem empreendedor no Brasil: a busca do espaço da realização ou a fuga da exclusão? Revista de Administração Pública, v. 45, n. 3, 2010.

CARRETEIRO, T.C. A doença como projeto: uma contribuição à análise de formas de afiliações e desfiliações sociais. In: SAWAIA, B. (Org.). As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade. São Paulo: Vozes, 2001, p. 87-116.

DEGEN, Ronald Jean. O Empreendedor: empreender como opção de carreira. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

DOLABELA, Fernando. O Ensino de Empreendedorismo no Brasil: Uma Metodologia Revolucionária. São Paulo: Fundação Vanzolino, 1999.

DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo na prática: mitos e verdades do empreendedor de sucesso. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

_________. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

DRUCKER. Peter Ferdinand. Inovação e Espírito Empreendedor: Prática e Princípios. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

FARAH, Osvaldo Elias; CAVALCANTI, Marly; MARCONDES, Luciano Passos. Empreendedorismo Estratégico: Criação e gestão de pequenas empresas. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

FILION, L. J. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração, v. 34, n. 2, 1999. Disponível em: http://www.dge.ubi.pt/msilva/OE_OGE/Empreendedorimo.pdf. Acesso em: 12/05/ 2013.

FONSECA JUNIOR, Ranulfo Soares da; HASHIMOTO, Marcos. A Importância do Ensino Empreendedor na Formação de Nível Técnico. In: VII Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (EGEPE), Anais..., Goiânia: 2014.

GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Empreendedorismo no Brasil. Relatório Global, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12/05/2014.

LIMA-FILHO, D. O.; SPROESSER, R. L.; MARTINS, E. L. C. Empreendedorismo e Jovens Empreendedores. In: Revista de Ciências da Administração, v. 11, n. 24, mai/ago – 2009, p. 246-277. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/2175- 8077.2009v11n24p246/12623. Acesso em: 12/05/ 2014.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

RIO GRANDE DO NORTE. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008 Institutos Federais: comentários e reflexões. Natal: IFRN, 2009.

SHANE, S.; VENKATARAMAN, S. The promise of entrepreneurship as a Field of research. In: Academy of Management Review, v. 25, n. 1, 2000, p.217-226. Disponível em: www.jstor.org/discover/10.2307/259271?uid=3737664&uid=2129&uid=2&uid=70&uid=4&s id=21102539411073. Acesso em: 12/05/2014.

SOARES, M. A. F.; MACHADO, H. P.V. Jovens empreendedores: perfil, dificuldades na gestão e perspectivas dos empreendimentos. In: V Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (EGEPE), Anais..., Curitiba, 2005.

WAISELFISZ, J. J. Juventude, violência e cidadania: os jovens de Brasília. São Paulo: Cortez, 1998.

ZANELLA, Liane Carly Hermes. Metodologia da pesquisa. Florianópolis: SEAD/UFSC, 2006.

ZOUAIN, Deborah Moraes; DE OLIVEIRA, Fátima Bayma; BARON, Francisco Marcelo. Construindo o perfil do jovem empreendedor brasileiro: relevância para a formulação e implementação de políticas de estímulo ao empreendedorismo. Revista de Administração Pública, v. 41, n. 4, 2007.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.2220



 

HOLOS IN THE WORLD