TIRINHAS EM SALA DE AULA: O QUE SABEM OS FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA?

Autores

  • Boniek Venceslau da Cruz Silva Universidade Federal do Piauí
  • Márcia Cristiane Eloi Silva Ataide Universidade Federal do Piauí
  • Tátila Karoline Oliveira da Silva Venceslau Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.832

Resumo

Neste trabalho apresentamos uma pesquisa com 22 alunos da licenciatura em física, na disciplina de Metodologia para o ensino de física, no curso de Física, na Universidade Federal do Piauí. Ela consiste na captação de informação dos futuros professores de física sobre o uso de tirinhas e histórias em quadrinhos com potencialidade de aplicação nas aulas de física. Como um dos principais resultados, notou-se que é de suma importância um momento de reflexão e discussão sobre as potencialidades e dificuldades do uso de tais ferramentas para a efetiva assimilação dos estudantes pesquisados, os quais ou já são ou serão professores de física no ensino médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Boniek Venceslau da Cruz Silva, Universidade Federal do Piauí

É Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática, na linha de Cultura, Epistemologia e Educação em Ciências, Mestre em Ensino de Ciências e Matemática (2010) e Licenciado em Física (2005), todos pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Foi professor de Física do Ensino Médio, no período de Junho de 2003 à Março de 2010, no estado do Rio Grande do Norte. Atualmente, é professor do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza da Universidade Federal do Piauí, ministrando disciplinas do curso básico de Física e a disciplina de História e Filosofia da Ciência no Ensino de Ciências. Exerceu o cargo de coordenador de curso (2012-2013). Pela mesma instituição, colaborou na Licenciatura em Física, modalidade Ead (2010-2012), coordenando disciplinas da área de ensino de Física. Foi coordenador do Pibid-Ciências da Natureza (Agosto de 2012 até Julho de 2015 ). Pesquisa sobre possibilidades de inserção da História, Filosofia e Natureza da Ciência no ensino de Ciências, principalmente na formação de professores de ciências, no ensino fundamental. Interesse, em especial, nos estudos relacionados ao Pedagogical Content Knowledge (PCK) para o ensino da Natureza da Ciência.

Márcia Cristiane Eloi Silva Ataide, Universidade Federal do Piauí

Licenciada em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005). Mestre em Ensino de Ciências Naturais e Matemática pela mesma instituição (2010). Professora do Centro de Ciências da Natureza da Universidade Federal do Piauí (UFPI) Pesquisa sobre Experimentação no Ensino de Ciências, gerenciamento de resíduos químicos em atividades experimentais para a educação básica, elaboração de materiais didáticos para o ensino de Ciências, projetos no ensino de Ciências, formação de professores e práticas pedagógicas. Participou do Programa de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), como Professora-Pesquisadora Formadora II para o curso de Ciências da Natureza 2ª Licenciatura. E Professora da Licenciatura em Química na EAD. Foi Subchefe e posteriormente Coordenadora do curso Licenciatura em Ciências da Natureza. Atualmente é Coordenadora do PIBID na área de Ciências da Natureza na UFPI.

Tátila Karoline Oliveira da Silva Venceslau, Universidade Federal do Piauí

Licencianda em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí. Bolsista do Pibid-Pedagogia pela mesma intituição.

Referências

CARVALHO, A. M. P; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de Ciências. Tradução de Sandra

Valenzuela. São Paulo: Cortez, 1993.

CARVALHO, L. S; MARTINS, A. F. P. Os quadrinhos nas aulas de Ciências Naturais: uma história

que não está no gibi. Revista Educação em Questão, v. 35, n. 21, p. 120-145. maio/ago. Natal:

EDUFRN, 2009.

CARVALHO, L. S.; MARTINS, A. F. P. . Formação continuada com quadrinhos nas aulas de

ciências: algum problema?. Linhas Críticas (UnB), v. 19, p. 331-353, 2013.

CARUSO, F.; CARVALHO, M.; SILVEIRA, M. C. Ensino não-formal no campo das ciências através

dos quadrinhos. Ciência e Cultura, Campinas, v. 57, n. 4, p. 33-35, 2005.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003.

MOREIRA, M. A. Metodologias de Pesquisa em Ensino. São Paulo: Editora Livraria da Física,

PIZARRO, M. V. Histórias em quadrinhos e o ensino de Ciências nas séries iniciais:

estabelecendo relações para o ensino de conteúdos curriculares procedimentais, 2009. 188f.

Dissertação (Mestre em Educação para a Ciência) - UNESP, Faculdade de Ciências, Bauru, 2009.

RICHARDSON, R. Questionário. In: Pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

SANTOS, D. R. Limites e potencialidades do uso de tirinhas na significação de conceitos de

física no Ensino Médio, 2013, 82 fls. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências).

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Rio Grande do Sul, 2013.

SILVA, B. V. C. A natureza da ciência pelos alunos do ensino médio: um estudo exploratório.

Latin American Journal of Physics Education, v.4, n.3, p. 670-677, 2010.

TESTONI, L. A. Um corpo que cai: As Histórias em Quadrinhos no Ensino de Física, 2004, 158

fls. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação da Universidade de São

Paulo, São Paulo, 2004.

Downloads

Publicado

2015-07-24

Como Citar

Silva, B. V. da C., Ataide, M. C. E. S., & Venceslau, T. K. O. da S. (2015). TIRINHAS EM SALA DE AULA: O QUE SABEM OS FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA?. HOLOS, 3, 204–211. https://doi.org/10.15628/holos.2015.832

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)