EFEITOS DOS POLUENTES ATMOSFÉRICOS SOBRE PLACAS DE ROCHAS CARBONÁTICAS NOS REVESTIMENTOS DE EDIFICAÇÕES EM REGIÃO LITORÂNEA DO RECIFE - PE

Autores

  • Suely Andrade da Silva Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Felisbela Maria da Costa Oliveira profa da UFPE
  • Evenildo Bezerra de Melo Prof da UFPE - Depto de Geologia
  • Jose de Araújo Nogueira Neto prof da UFC

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.2613

Palavras-chave:

Aerossóis marinhos, alterabilidade, revestimentos carbonáticos, “spray” marinho.

Resumo

Os particulados e/ou aerossóis são poluentes para as rochas de revestimentos. Sendo uma mistura de partículas muito pequenas dispersas na atmosfera na forma de sólidos ou de líquidos, podem ser produto da nebulização de substância líquida ou sólida ou da condensação da fase gasosa (queima de combustíveis fósseis, etc). Fluxos de calor e vapor entre a atmosfera e a rocha favorecem ou impedem o depósito na superfície de gases e partículas, ingressam para o interior das rochas e facilitam migrações de sais, formação de eflorescências, microfraturas, desenvolvimento de organismos, perda de brilho e manchas. A preservação do lustro e a susceptibilidade ao intemperismo dos “mármores Bege Bahia”, dependem da composição mineralógica. A calcita é o mineral dominante: a vulnerabilidade se manifesta no domínio físico, em decorrência da baixa dureza (3) e no químico, onde a reatividade com produtos ácidos (inclusive a própria chuva) resulta em perda de reflectância e dissolução. As oscilações diárias da umidade relativa, no Recife, cerca de 80%, favorecem a cristalização e dissolução dos sais, sendo condições ideais para processos de alteração nos revestimentos, como manchas destacamentos líticos, eflorescências e desagregações. Os “mármores”, principalmente os calcários sedimentares, apresentam alterabilidade precocemente e arenização, por vezes, com menos de 5 anos de aplicação, se não forem

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Suely Andrade da Silva, Universidade Federal do Ceará - UFC

Doutoranda de Geologia, Departamento de Geociência da Universidade Federal do Ceará

Felisbela Maria da Costa Oliveira, profa da UFPE

profa da UFPE

Evenildo Bezerra de Melo, Prof da UFPE - Depto de Geologia

Prof da UFPE - Depto de Geologia

Jose de Araújo Nogueira Neto, prof da UFC

prof da UFC

Referências

AIRES-BARROS L., 1991. Alteração e alterabilidade de rochas. Lisboa, Univ. Técn. Lisboa/Inst. Nac. Invest. Cient., 384 pp.

ANDREWS, J. E.; BRIMBLECOMBE, P.; JICKELLS, T. D. The atmosphere. In_ An Introduction to Environmental Chemistry. Oxford, Ed. Blackwell Science Ltd., 1996.

B.J., Smith; J. P., MacGreevy, 1999. Degradação da pedra urbana e deposição ácida: uma introdução ao problema e às suas causas. Tradução por Antonio de Borja Araújo, 2004, 12p.

BERNER, E. K.; BERNER, R. A. The Global Water Cycle: Geochemistry and Environment. Cap. 3: Rainwater and Atmospheric Chemistry. Ed. Prentice-Hall, Inc, Englewood Cliffs, New Jersey, 396 p., (1987).

BICZÓK, I. 1972. Corrosion y protección del hormigon. Ediciones Urmo, 715p. Bilbao.

FREEZE, R. A.; CHERRY, J. A. Groundwater. New Jersey. Englewood Cliffs, Prentice Hall, 604 p, 1979.

FRASCÁ, M. H. B. O. 2003. Estudos experimentais de alteração acelerada em rochas graníticas para revestimento, 282p. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MEHTA, P. K. ; MONTEIRO, P. J. M. Concreto: estrutura, propriedades e materiais. São Paulo, Pini, 1994.

RIBEIRO, W. J. M. 2011. Estudo comparativo de alterabilidade acelerada de três fácies comerciais do sienito Marrom Imperial, 130p. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

SILVA, S. A. 2008. Estado da arte na alterabilidade de places pétreas: estudo de casos na região litorânea do Recife – PE, 240p. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Downloads

Publicado

09/02/2015

Como Citar

da Silva, S. A., Oliveira, F. M. da C., Melo, E. B. de, & Nogueira Neto, J. de A. (2015). EFEITOS DOS POLUENTES ATMOSFÉRICOS SOBRE PLACAS DE ROCHAS CARBONÁTICAS NOS REVESTIMENTOS DE EDIFICAÇÕES EM REGIÃO LITORÂNEA DO RECIFE - PE. HOLOS, 6, 45–55. https://doi.org/10.15628/holos.2014.2613

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)