ALTERAÇÃO DE UM LAYOUT FUNCIONAL PARA LAYOUT CELULAR MOTIVADO PELOS FUNDAMENTOS DA MANUFATURA ENXUTA: ESTUDO DE CASO EM UMA INDÚSTRIA DE TRANSFORMADORES

Autores

  • Felipe Crisóstomo Gadelha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
  • Jéssyca Almeida Bessa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará.
  • Lorena Braga Moura Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Departamento da Indústria.
  • Darlan Almeida Barroso Omni Engenharia
  • José Wally Mendonça Menezes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Telecomunicações
  • Auzuir Ripardo de Alexandria Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Telecomunicações

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.1556

Palavras-chave:

Layout industrial, Sistema de Manufatura Enxuta,

Resumo

O presente trabalho apresenta o estudo de uma alteração de layout, de funcional para celular, motivado pelos fundamentos da manufatura enxuta. Tendo como objetivo verificar os benefícios de se utilizar a manufatura celular com fluxo enxuto (contínuo), apresenta como metodologia um estudo de caso, pós-fato, em uma indústria de transformadores, onde a mudança foi realizada. Para fundamentar o estudo, apresenta revisão dos temas: Sistema de Manufatura Enxuta e layout industrial, para, em seguida, trazer os dados apresentados por esta indústria, ainda em um arranjo físico funcional, antes da alteração, e, em seguida, nas células de manufatura com um fluxo enxuto, após a alteração, e realizar uma comparação entre ambos. Os resultados obtidos desta comparação apresentam ganhos como aumento de produção, em 20%, e produtividade, em 56%, redução de lead time, em 67%, mão de obra direta, em 30%, tempo de processamento, em 20%, e área fabril, em 24%, dentre outros, evidenciando os benefícios que a utilização de um layout celular e Manufatura Enxuta proporcionam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Felipe Crisóstomo Gadelha, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Tecnólogo em Mecatrônica Industrial.

Jéssyca Almeida Bessa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará.

Possui graduação em Engenharia Mecatrônica pelo Instituto Federal do Ceará - Reitoria (2012) e mestrado em Engenharia de Telecomunicações pelo Instituto Federal do Ceará - Reitoria (2015). Tem experiência na área de Computação aplicada, Reconhecimento de Padrões, Processamendo Digital de Sinais, Processamento Digital de Imagens e Robótica Móvel.

Lorena Braga Moura, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Departamento da Indústria.

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Ceará (2004). Mestrado de Engenharia e Ciências dos Materiais pela Universidade Federal do Ceará (2010). Doutoranda em Engenharia e Ciências dos Materiais pela UFC (2011). Professora efetiva com dedicação exclusiva e coordenadora do laboratório de ensaios mecânicos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE-Fortaleza).

Darlan Almeida Barroso, Omni Engenharia

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Ceará(2009). Atualmente é Engenheiro Mecânico da Samjin Shipbuilding Industries. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Metalurgia de Transformação.

José Wally Mendonça Menezes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Telecomunicações

Possui graduação em Licenciatura, Bacharelado, Mestrado e Doutorado em Física aplicada a Telecomunicações, pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é professor do Departamento de Telemática e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Telecomunicações (PPGET) ambos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). É pesquisador do laboratório de Fotônica e Electromagnetismo aplicado/IFCE e do Laboratório de Telecomunicações e Ciência e Engenharia de Materiais - LOCEM/UFC. Atualmente é Coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PRPI/IFCE).Tem experiência na área de Física aplicada a Telecomunicações, Eletromagnetismo, em Áreas Clássicas de Fenomenologia e suas Aplicações, atuando principalmente nos seguintes temas: Sistemas de Telecomunicações, Sistemas e Dispositivos Ópticos, Comunicação óptica no Espaço Livre, Rádio Sobre Fibra, Telefonia IP, Antenas e Propagação, Sistemas de Rádio-Enlace e Satélite, Realidade Virtual, Telemedicina, Redes de Nova Geração, Redes Sensores e Eletrônica.

 

Auzuir Ripardo de Alexandria, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Telecomunicações

possui graduação em Engenharia Elétrica (1993) e Bacharelado em Ciências da Computação (1994) pela Universidade Federal de Campina Grande, mestrado (2005) e doutorado (2011) em Engenharia de Teleinformática pela Universidade Federal do Ceará. Atuou em empresas locais entre 1993 e 2005, nas áreas industrial e de desenvolvimento de hardware e software. É professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, campus Fortaleza, departamento da Indústria, desde 2003. Participou da elaboração do curso de Engenharia Mecatrônica onde atuou como coordenador. Participa como docente permanete nos Programas de Pós-graduação em Engenharia de Telecomunicações e em Energias Renováveis. Como pesquisador, atua nas linhas de Visão Computacional, Robótica Móvel, Engenharia Biomédica, Redes Neurais Artificias e Automação Industrial, coordenando e orientando diversos projetos em nível técnico e superior. É líder dos grupos de pesquisa de Simulação Computacional e Robótica. Atualmente trabalha como pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do IFCE.

Referências

ANEEL, A. N. D. E. E.-. Atlas de Energia Elétrica do Brasil. Brasília. 3ª Ed. 2008.

ANJOS, V. D. S. C. D. Os Benefícios da Implementação da Manufatura Enxuta: Estudo de Caso em uma Empresa Automotiva. 2009. Faculdade de Ciência e Tecnologia, Salvador.

BLACK, J. T. O Projeto da Fábrica com Futuro. Porto Alegre: Bookman, 1998.

DE TREVILLE, Suzanne et al. Valuing lead time. Journal of Operations Management, v. 32, n. 6, p. 337-346, 2014.

DIAS, R. L. T. Conceitos de Manufatura Enxuta Aplicados a uma Indústria de Suprimentos e Dispositivos Médicos. 2006. Engenharia de Produção, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora.

FRITZEN, Larissa de Souza Pedrosa; SAURIN, Tarcisio Abreu. Avaliação de práticas de produção enxuta em células de manufatura no setor automotivo. Produto & Produção, v. 15, n. 4, p. 68-88, 2014.

GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

GUINATO, P. Produção & Competitividade: Aplicações e Inovações. Recife: Editora da UFPE, 2000.

HERZOG, Natasa Vujica; TONCHIA, Stefano. An Instrument for Measuring the Degree of Lean Implementation in Manufacturing. Strojniški vestnik-Journal of Mechanical Engineering, v. 60, n. 12, p. 797-803, 2014.

LIKER, J. K.; MEIER, D. O Modelo Toyota: Manual de Aplicação. Porto Alegre: Bookman, 2007.

LIRA, Ana Claudia de Queiroz; GOMES, Maria de Lourdes Barreto; CAVALCANTI, Vladyr Yuri Soares de Lima. Modelo de alinhamento estratégico de produção–MAP: contribuição teórica para a área de estratégia de produção. Production, n. ahead, p. 00-00, 2015.

LUZZI, A. A. Uma Abordagem para Projetos de Layout Industrial em Sistemas de Produção Enxuta: Um Estudo de Caso. 2004. Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

MME, M. D. M. E. E.-. Informativo Luz para Todos. v. Fevereiro, n°38, 2012.

OHNO, T. O Sistema Toyota de Produção: Além da Produção em Larga Escala. Porto Alegre: Bookman, 1997.

PEINADO, J.; GRAEML, A. R. Administração da Produção: Operações Industriais e de Serviços. Curitiba: UnicenP, 2007.

RICCI, Mayara Rohenkohl. Sistema toyota de produção: um estudo na linha de produção em uma indústria de confecção de ternos. 2014.

ROCHA, D. R. D. Fundamentos da Administração da Produção. Fortaleza: Gráfica LCR Ltda, 2002.

SHINGO, S. O Sistema Toyota de Produção. 2ª ed. Porto Alegre: Bookman, 1996a.

SHINGO, S. Sistemas de Produção com Estoque Zero: O Sistema Shingo para Melhorias Continuas. Porto Alegre: Bookman, 1996b.

SILVA, E. L. D.; MENEZES, E. M. Metodologia da Pesquisa e Elaboração da Dissertação. Florianópolis: Laboratorio de Ensino a Distância da UFSC 2001.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 2002.

TUBINO, D. F. Sistemas de Produção: A Produtividade no Chão de Fábrica. Porto Alegre: Bookman, 1999.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T. A Mentalidade Enxuta nas Empresas - Lean Thinking: Elimine o Desperdicio e Crie Riqueza. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T.; ROSS, D. A Máquina que Mudou o Mundo. Rio de Janeiro: Editora Campus Ltda., 2004.

Downloads

Publicado

11/12/2015

Como Citar

Gadelha, F. C., Bessa, J. A., Moura, L. B., Barroso, D. A., Menezes, J. W. M., & de Alexandria, A. R. (2015). ALTERAÇÃO DE UM LAYOUT FUNCIONAL PARA LAYOUT CELULAR MOTIVADO PELOS FUNDAMENTOS DA MANUFATURA ENXUTA: ESTUDO DE CASO EM UMA INDÚSTRIA DE TRANSFORMADORES. HOLOS, 6, 156–169. https://doi.org/10.15628/holos.2015.1556

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)