DESENVOLVIMENTO LOCAL E MANEJO DA CAATINGA NO ASSENTAMENTO HIPÓLITO, EM MOSSORÓ/RN

Autores

  • E. D. G. Pereira
  • E. M. A. Lima
  • F. C. S. Souza
  • M. S. M. Paulino
  • J. B. Santos
  • W. G. Silva
  • G. S. Bezerra
  • M. L. S. Nóbrega
  • D. A. M. Silva
  • F. G. T. Filha
  • M. A. Oliveira
  • J. C. V. Martins

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2005.60

Resumo

Nas últimas décadas tem havido uma preocupação muito grande com o tipo de desenvolvimento que vem sendo implementado pelos governos. A partir daí, criou-se a noção de desenvolvimento sustentável, o qual se baseia em um crescimento econômico que seja acompanhado por eqüidade social e prudência ecológica. Em muitos projetos de assentamentos têm sido desenvolvidos pesquisas com o objetivo de analisar como vem se processando tais experiências. Nossa investigação teve como meta verificar os impactos sócio-ambientais trazidos a partir do uso da caatinga no assentamento Hipólito, no município de Mossoró, no Oeste do RN. Preocupou-nos saber se naquele projeto de assentamento tem ocorrido um desenvolvimento local, baseado em critérios de sustentabilidade. A metodologia empregada foi a realização de entrevistas com 29 assentados, o que corresponde a 20% da população total do assentamento, além de leituras de outros trabalhos e artigos de jornais. O trabalho está em fase de conclusão, porém a partir de estudos de campo, realizados no mês de agosto de 2004, podemos apresentar os seguintes resultados: quanto ao aspecto sócio-econômico, os assentados têm na agricultura de sequeiro a atividade econômica principal; a produtividade é baixa e a renda é complementada com “bicos”, aposentadorias e/ou com o dinheiro advindo dos planos de assistência social do Governo Federal; a agricultura é realizada sem os devidos cuidados com o meio ambiente, e o desmatamento desordenado tem agravado ainda mais os problemas presentes no bioma caatinga, tais como salinização, a desertificação e o desaparecimento de espécies da fauna e da flora. Face ao exposto, podemos concluir que a realidade observada no assentamento aponta para a insustentabilidade sócio-econômica e ambiental naquela área. Palavras-chave: sustentabilidade; caatinga; assentamento; desenvolvimento rural; desenvolvimento local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2007-12-25

Como Citar

Pereira, E. D. G., Lima, E. M. A., Souza, F. C. S., Paulino, M. S. M., Santos, J. B., Silva, W. G., Bezerra, G. S., Nóbrega, M. L. S., Silva, D. A. M., Filha, F. G. T., Oliveira, M. A., & Martins, J. C. V. (2007). DESENVOLVIMENTO LOCAL E MANEJO DA CAATINGA NO ASSENTAMENTO HIPÓLITO, EM MOSSORÓ/RN. HOLOS, 1, 85–96. https://doi.org/10.15628/holos.2005.60

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)