FUNDAMENTOS FILOSÓFICO-HISTÓRICOS DA PROPOSTA DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO.

Autores

  • Vicente Zatti Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)
  • Sandra Cristina Donner IFRS
  • Edson Regis de Jesus IFRS

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.1988

Resumo

A presente pesquisa busca promover a investigação, problematização e reflexão sobre os fundamentos filosófico-históricos da proposta pedagógica dos Institutos Federais de Educação, criados pela Lei 11.892 de 2008. Buscamos através da análise dos documentos que criam, normatizam e estabelecem as diretrizes dos IFETs, de análise bibliográfica e de entrevistas, definir quais são as principais referências filosóficas e históricas que serviram de base para configuração da referida proposta pedagógica. Tais referências filosófico-históricas serão objeto de hermenêutica crítica, a fim de que tal problematização auxilie no pensar e repensar o processo de implantação dos IFETs, que iniciou em 2008 e ainda está em andamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Vicente Zatti, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Doutor em Educação pela UFRGS, Professor de Filosofia do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

Sandra Cristina Donner, IFRS

Doutoranda em História pela UFRGS.

Referências

AMADO, Janaína e FERREIRA, Marieta de Moraes. Usos & abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1998.

BRASIL. Decreto n° 5.154 de 23 de julho de 2004.

BRASIL. Decreto nº 2.208 de 17 de abril de 1997.

BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 16 de 05 de outubro de 1999. Trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico.

BRASIL. Lei nº 11.892 de 29 de dezembro de 2008.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade. 6ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

_____. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. Trad. Kátia de Mello e Silva. 3ª ed. São Paulo: Editora Moraes, 1980.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A relação da educação profissional e tecnológica com a universalização da educação básica. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil contemporâneo. Porto Alegre: Artmed, 2010, p. 25-41.

HABERMAS, Jürgen. A crise de legitimação no capitalismo tardio. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002a.

_____. Agir comunicativo e razão destrancendentalizada. Trad. Lucia Aragão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002b.

_____. Consciência moral e agir comunicativo. Trad. Guido A. de Almeida. 2ª ed. Rio de Janeiro, 2003.

_____. Conhecimento e interesse. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.

_____. Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. 2ª ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002c.

_____. Teoria de la acción comunicativa: complementos y estúdios prévios. Madrid: Cátedra, 1989.

JURACY, Caetana. (org.). Institutos Federais Lei 11.892, de 29/12/2008. Comentários e Reflexões. Natal: IFRN, 2009.

MOURA, Dante Henrique. Ensino médio e educação profissional. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil contemporâneo. Porto Alegre: Artmed, 2010, p. 58-79.

RAMOS, Marise. O Ensino Médio integrado. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação Profissional e Tecnológica no Brasil contemporâneo. Porto Alegre: Artmed, 2010, p. 42-57.

STEIN, Ernildo. Mundo vivido: das vicissitudes e dos usos de um conceito da fenomenologia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

Downloads

Publicado

2014-04-13

Como Citar

Zatti, V., Donner, S. C., & Jesus, E. R. de. (2014). FUNDAMENTOS FILOSÓFICO-HISTÓRICOS DA PROPOSTA DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO. HOLOS, 2, 57–64. https://doi.org/10.15628/holos.2014.1988