PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Marilandi Maria Mascarello Vieira, Josimar de Aparecido Vieira

Resumo


O propósito desse trabalho consiste em analisar como a educação profissional pode se transformar num espaço de construção do conhecimento. Aponta a existência de dois paradigmas que orientam a educação e defende-se que a educação profissional precisa estar orientada pelo paradigma da aprendizagem. Defende-se que essa modalidade de ensino pode se constituir em espaço para a produção do conhecimento, tendo como princípios a relação ensino-pesquisa e a articulação teoria e prática. Conclui-se que a atual conjuntura exige profissionais com capacidade/habilidades que não se desenvolvem em ambientes destituídos de pesquisa, de relação entre os saberes e com a prática social que os gerou.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, Maria Lucia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução à filosofia. 2. ed. São Paulo: Moderna, 1995.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 6, de 20 de setembro de 2012 que define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Debate - texto para discussão. Disponível em: portal. mec.gov.br/index.php?Itemid=&gid=6695&option...‎

CHASSOT, Attico. Saber científico/Saber escolar/Saber popular. Presença Pedagógica. Belo Horizonte (MG): v.2, n.11, p. 81-84, set./out. 1996.

CHIZZOTTI, Antonio. Metodologia do ensino superior: o ensino com pesquisa. In: CASTANHO, Sérgio & CASTANHO, Maria Eugênia (Orgs.). Temas e textos em metodologia do ensino superior. Campinas (SP): Papirus, 2001. p. 103-112.

FREIRE, Paulo. Crítico, radical e otimista. Presença Pedagógica. Belo Horizonte (MG): v.1, n.1, p. 05-12, jan./fev. 1995.

---. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 9. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

GARCIA, Regina Leite. A escola como espaço de luta por hegemonia. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani & SILVA JUNIOR, Celestino Alves da (Org.). Formação do educador: dever do estado, tarefa da universidade. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996, p. 127-143.

GRZYBOWSKI, Cândido. Meio rural e educação. Rio de Janeiro: Achiamé, 1986.

KUENZER, Acácia Zeneida. Conhecimento e competências no trabalho e na escola. Boletim Técnico do SENAC. Rio de Janeiro, v. 28, n. 2, p. 45-68, maio/ago. 2002.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Diferenciais inovadores na formação de professores para a educação profissional. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica. Brasília, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. v. 1, n. 1, p. 8-22, jun. 2008.

MASETTO, Marcos. Docência Universitária: repensando a aula. In: TEODORO, António; VASCONCELOS, Maria Lucia (Orgs.). Ensinar e aprender no ensino superior: por uma epistemologia da curiosidade na formação universitária. 2 ed. São Paulo: Cortez/Mackenzie, 2005, pp.79-108.

MASETTO, Marcos T. Atividades pedagógicas no cotidiano da sala de aula universitária: reflexões e sugestões práticas. In: CASTANHO, Sérgio; CASTANHO, Maria Eugênia (org.) Temas e textos em metodologia do ensino superior. Campinas (SP): Papirus, 2001, p 83-102.

MOTTA, Ronaldo. Educação Profissional e Aprendizagem Baseadas no Trabalho. Boletim Técnico do Senac. Rio de Janeiro. V 39 nº 1, janeiro/abril. 2013.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Lea das G. Camargos. Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez, 2002.

SANTOS, Boaventura de Souza. Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes & formação profissional. 4. ed. Petrópolis (RJ): Vozes, 2004.

TORRES, Rosa María. Que (e como) é necessário aprender?: necessidades básicas de aprendizagem e conteúdos curriculares. Campinas (SP): Papirus, 1994.

VEIGA, Ilma Passos de Alencastro. A construção da didática numa perspectiva histórico-crítica de educação: estudo introdutório. OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales. Didática: ruptura, compromisso e pesquisa. Campinas (SP): Papi, 1993, p. 79-96.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.1994



 

HOLOS IN THE WORLD