MANEJO DE RESÍDUOS DE DEMOLIÇÃO GERADOS DURANTE OBRAS DA ARENA DE FUTEBOL PALESTRA ITÁLIA (ALLIANZ PARQUE) LOCALIZADA NA CIDADE DE SÃO PAULO/BRASIL

João Alexandre Paschoalin Filho, Antonio Jose Guerner Dias, Pedro Luis Cortes, Eric Brum Lima Duarte

Resumo


Com o incremento do crescimento econômico brasileiro e, por consequência, do nível de atividade da construção civil, a geração de resíduos provenientes deste setor consiste em um importante problema a ser sanado. Formas de reaproveitamento destes resíduos, muitas vezes na composição de novos materiais, e o desenvolvimento de modelos e ferramentas de gestão têm sido a tônica de diversos trabalhos apresentados ao meio técnico no intuito de se mitigar os efeitos causados pelo impacto da construção civil no meio ambiente, tanto natural, quanto urbano. Contudo, a ausência de políticas públicas objetivas que considerem como problema real a geração, manuseio e deposição destes resíduos ainda se constituem como importantes empecilhos na adoção de práticas de sustentabilidade. Este trabalho apresenta os aspectos gerais do manejo de resíduos gerados por operações de demolição das obras de reforma da Arena Palestra Itália (Allianz Parque) localizada na cidade de São Paulo por meio de atividades de reciclagem e reuso destes materiais no canteiro das obras. Através dos parâmetros obtidos pôde-se observar que os resíduos produzidos foram predominantemente do tipo Classe A. A gestão dos resíduos produzidos na obra proporcionou ganhos econômicos significativos, uma vez em que foram reduzidos custos de transporte e aquisição de matérias primas naturais.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10004: Resíduos Sólidos - Classificação. Rio de Janeiro, 2004.

ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil, São Paulo, Brasil, 116p, 2012.

ANGULO, S. C., TEIXEIRA, C. E., CASTRO, A. L., & NOGUEIRA, T. P. Resíduos de construção e demolição: avaliação de métodos de quantificação. Engenharia Sanitaria e Ambiental , v.16, n. 3, pp. 299-306. 2011

ASSUNÇÃO, L. T., CARVALHO, G. F., & BARATA, M. S. Avaliação das propriedades das argamassas de revestimento produzidas com resíduos da construção e demolição como agregado. Exacta , 5 (2), pp. 223-230. 2007

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE – CONAMA: Resolução nº. 307, de 05 de julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 de julho de 2002. Disponível em: .

FERRAZ, A. L., & SEGANTINI, A. A. Engenharia Sustentável: Aproveitamento de resíduos de. Anais do 5th Encontro de Energia no Meio Rural. Campinas. 2004.

JOHN, V. M.; AGOPYAN, V. Reciclagem de resíduos da construção civil. In: SEMINÁRIO – RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES. Secretaria de Estado do Meio Ambiente. São Paulo, 2000. 13p.

MELO, A., GONÇALVES, A., & MARTINS, I. Construction and demolition waste generation and management in Lisbon (Portugal). Resources, Conservation and Recycling, v. 15 n.55, pp. 1252– 1264, 2011.

NUNES, K., MAHLER, C., & VALLE, R. Reverse logistics in the Brazilian construction industry. Journal of Environmental Management (90), p 3717–3720. 2009

PASCHOALIN FILHO, J, A; GRAUDENZ, G, S. Destinação irregular de resíduos de construção e demolição (RCD) e seus impactos na saúde coletiva. Revista de Gestão Social e Ambiental, v.6, n.1, p 127-142, 2012.

RICCI, G. Estudo das características mecânicas do concreto compactado com rolo com agregados reciclados de construção e demolição para pavimentação. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, Escola Politécnica, São Paulo. 2007

SANTOS, E. C. Aplicação de resíduos de construção e demolição reciclados (RCD-R) em estruturas de solo reforçado. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia, São Carlos. 2007.

SEGANTINI, A, A, S; WADA, P, H. Estudo de dosagem de tijolos de solo-cimento com adição de resíduos de construção e demolição. Acta Scientarum Technology, V.33, n.2, p.179-183, 2011.

SINDUSCON/SP- Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo. Resíduos de Construção Civil e o Estado de São Paulo. Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Governo do Estado de São Paulo. São Paulo, 120p, 2012.

SILVA, V, A; FERNANDES, A, L. Cenário do gerenciamento dos resíduos da construção e demolição (RCD) em Uberaba-MG. Revista Sociedade & Natureza, v.24, n.2, p. 333-344, 2012.

SOUZA, Márcia I. B.; SEGANTINI, Antônio A. S. e PEREIRA, Joelma A. Tijolos prensados de solo-ci¬mento confeccionados com resíduos de concreto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.12, n.2, 2008

SHNEIDER, D.M. (2003). Deposições irregulares de resíduos da construção civil na cidade de São Paulo. 2003. 131p Dissertação (mestrado). Universidade de São Paulo, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo.

TAM, V. W.Y.; TAM, C. M. A review on the viable technology for construction waste recycling. Resources, Conservation and Recycling. V. 47, p. 209-221, 2006.

ULSEN, C.; KAHN, H.; ÂNGULO, S, C; JOHN, V, M. Chemical composition of mixed construction and demolition recycled aggregates from the State of São Paulo. Revista de Escola de Minas, v.63, n.2, p.339-346, 2010.

VIEIRA, G. L., & MOLIN, D. C. Viabilidade técnica da utilização de concretos com agregados reciclados de resíduos de construção e demolição. Ambiente Construído , 4 (4), p 47-63. 2004




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2013.1548



 

HOLOS IN THE WORLD