PRODUTIVIDADE DO CAPIM-ELEFANTE-ROXO IRRIGADO COM ESGOTO DOMÉSTICO TRATADO NO SEMIÁRIDO POTIGUAR E SUAS UTILIDADES

Vanda Maria Saraiva, Annemarie Konig

Resumo


A cultura do capim-elefante pode dar uma grande contribuição na pecuária, pois é um excelente alimento para o gado, e como biomassa para fins energéticos. Uma das gramíneas forrageiras de mais alto potencial produtivo. O experimento foi conduzido de fevereiro a novembro de 2012, em escala real, numa área de 1 ha, no entorno da ETE do município de Pendências/RN, com o objetivo de avaliar o desenvolvimento e a produtividade de Capim-elefante-Roxo, para alimentação animal e matéria prima para produção de biomassa com fins energéticos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com dois tratamentos: um irrigado diariamente (duas fazes) e outro irrigado três vezes por semana (uma fase).
A cada 20 dias foram analisadas 10 plantas em cada fase. As variáveis avaliadas foram: altura da planta, diâmetro caulinar, tamanho e largura da folha. Aos 160 dia após o plantio foi feito o corte e determinada a massa verde e massa seca do capim. Os resultados obtidos foram bastante animadores, pois a produtividade nas duas fases do primeiro tratamento foi de 136 ton/ha e 121,6 ton/ha de massa verde; no tratamento (2), o rendimento foi similar, 136 ton/ha. A quantidade de matéria seca foi de 43,5 e 39 ton/ha no tratamento 1, e 37 ton/ha no tratamento 2. O resultado indica que o cultivo de capim-elefante-Roxo deve ser aprimorado no meio rural produtivo do semiárido potiguar, e, por conseguinte, na região nordeste do Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


ALAKANGAS, E. Eubionet 2. CEN-Technical specifications for solid biofuels - Fuel and classes and fuel quality assurance. Working Group 2, TC 335. Finland. 2006.

ANDRADE NETO, C. O. Sistemas simples para tratamento de esgoto sanitários – experiência brasileira. Rio de Janeiro: ABES,1997.

BENINCASA, M. M. P. Análise de crescimento de plantas (noções básicas). Jaboticabal: FUNEP, 2003, 41p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Populaçãocenso2010. Disponível em: . Acesso em 17/11/2012.

BRASIL – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8633: Carvão vegetal: determinação do poder calorífico, 1984.

CARVALHO, M.M. de; CRUZ FILHO, A.B. da. Estabelecimento de Pastagens. Coronel Pacheco, MG: EMBRAPA-CNPGL, 1985. 46 p.

CPRM – Serviço Geológico do Brasil. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea/RN. Diagnóstico do município de São José do Seridó-RN.

CPRM/PRODEEM, Recife, 2005.

CPRM – Serviço Geológico do Brasil disponível. Dados pluviométricos. em Acesso em 29/01/2013.

FABRETI, A. A. Pós-tratamento de efluente de lagoa de estabilização através de processo físico-químico. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Dissertação.

GENTIL, L. V. B. Tecnologia e economia do briquete de madeira. Brasília, 2008. Tese de Doutorado.

GOMIDE, J.A. Formação e utilização de capineira de capim-elefante. In: CARVALHO, M.M., ALVIN, M.J., XAVIER, D.F., et al. (Eds). Capimelefante: produção e utilização. 2º ed. Coronel Pacheco:Embrapa–Gado de Leite, 1997, p.81–115.

JARA, E. R. P. O poder calorífico de algumas madeiras que ocorrem no Brasil. São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT, 1989.

MANCUSO, P. C. S.; SANTOS, H. F. Reuso de água. São Paulo: Manole, 2003. 576p.

MARQUES, B. C. D. Estudo pontencial produtivo do Capim elefante sob diferentes lâminas com água residuária tratada. Campina Grande/PB: 2004. 74p. Dissertação de Mestrado.

MORAIS, R. F.; QUESADA, D. M.; REIS, V. M.; URQUIAGA, S.; ALVES, B. J. R.; BODDEY, R. M. Contribution of biological nitrogen fixation do elephant grass (Pennisetum purpureum Schum). Plant and Soil, v.349, p.1-12, 2011.

MOTA, S.et al. Reúso de águas em irrigação e psicultura. Fortaleza: UFCE/Centro de Tecnologia, 2007. 350p.

NUVOLARI, A. Esgoto sanitário – Coleta, Transporte, Tratamento e Reuso Agrícola. 2ª ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2003.

RODRIGUES, L. N.; NERY, A. R.; FERNANDES, P. D.; BELTRÃO, N. E. M. Aplicação de água residuária de esgoto doméstico e seus impactos sobre a fertilidade do solo. Revista de Biologia e Ciência da Terra. V. 9 – no. 2 – 2º Semestre. 55-67 p.

RIO GRANDE DO NORTE – Companhia de Água e Esgotos do RN -CAERN. Relatório técnico. 2010.

RIO GRANDE DO NORTE – EMPARN. Precipitação pluviométrica. Disponível em:

ROCHA, E. P. A.; SOUZA, D.F.; DAMASCENO, S. M. Estudo da viabilidade da utilização de briquete de capim como fonte alternativa de energia para queima em alto-forno. VIII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação científica. Uberlândia, MG. 2009.

SANTOS, A. V. Rendimento do Capim elefante (Pennisetum purpureum) irrigado com água residuária tratada. Campina Grande/PB: UFPB. 1997. 112p. Dissertação de Mestrado.

VILELA, H. Formação e adubação de pastagens. Viçosa: Aprenda Fácil. 1998. 110p.

VILELA, H. Produção de briquetes de capim elefante. Portal Agronomia. 2009.

WHO. Guidelines for the use of wastewater, excreta and greywater. Vol. 2. Wastewater use in agriculture. Geneva: World Health Organization, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.15628/holos.2013.1251



 

HOLOS IN THE WORLD