PERCEPCÕES DOS ALUNOS SOBRE A AFETIVIDADE NAS AULAS DE INGLÊS DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA TÉCNICA

Autores

  • Beatriz Alves Paulo

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.979

Resumo

Este trabalho é resultado de uma pesquisa que procurou investigar como os alunos de uma escola técnica percebiam a afetividade em suas aulas de inglês, por meio da análise de marcas linguísticas que expressavam tais representações, com o auxílio da Linguística Sistêmico Funcional para análise e interpretação dos dados. Utilizamos a metafunção ideacional de Halliday (1994), que observa a escolha dos operadores verbais para idealizar tais representações, realizada pelo sistema de transitividade para ilustrar como as orações são construídas; e a metafunção interpessoal, que trata das relações entre professor e aluno. O Sistema de Avaliatividade (MARTIN; WHITE, 2005) foi utilizado para analisar as escolhas relacionadas às atitudes de julgamento e afeto feitas pelos alunos. As escolhas lexicais nas narrativas dos alunos sugerem que a afetividade é percebida como elemento integrante das aulas de inglês dessa escola, observada na disponibilidade do professor em ajudar os alunos, na interação entre eles, mas ainda há posturas autoritárias do professor na sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARNOLD, J. Affect in language learning. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

BARCELOS, A. Narrativas, crenças e experiências de aprender inglês. Viçosa: Editora da UFV, 2006.

CASTRO, S. O desenvolvimento do componente afetivo da aprendizagem de língua estrangeira em curso de letras: fator crucial para a formação do futuro professor. In:______. Cognição, afetividade e linguagem. Taubaté: Cabral Editora universitária, 2007.

DROGA, L; HUMPFREY, S. Grammar and meaning: an introduction for primary teachers. Berry: Target Texts, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

HALLIDAY, M. A. K. Introduction to functional grammar. London: Edward Arnold: 1994.

KRASHEN, S. Principles and Practice in Second Language Acquisition. Prentice-Hall International, 1987.

MARTIN, J. R; WHITE, P. The language of evaluation: appraisal in English. London: Palgrave Macmillan, 2005.

MOSQUERA, J; STÖBAUS, C. Educação pela afetividade: considerações para futuros educadores. In: ERINCONE, Délia. Professor como aprendiz: saberes docentes. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

ROMERO, T.R. A dimensão afetiva no processo de reflexão crítica. In: Cognição, e linguagem. Tania Romero. Taubaté: Cabral Editora Universitária,2007.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

17/09/2014

Como Citar

Paulo, B. A. (2014). PERCEPCÕES DOS ALUNOS SOBRE A AFETIVIDADE NAS AULAS DE INGLÊS DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA TÉCNICA. HOLOS, 4, 512–520. https://doi.org/10.15628/holos.2014.979

Edição

Seção

ARTIGOS