SECAGEM CONVECTIVA DA ACEROLA (Malphigia emarginata DC.): APLICAÇÃO DE MODELOS SEMITEÓRICOS

Autores

  • Francisco Canindé de Moraes Filho
  • Edson Leandro de Oliveira
  • Erly Maria Medeiros de Araujo Nobrega
  • Jackson Araújo de Oliveira
  • Roberta Targino Pinto Correia

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.970

Resumo

A acerola é uma planta medicinal originária da América do Sul, muito rica em vitamina C, que exerce um efeito preventivo e curativo em caso de doenças infecciosas. Estima-se que 40% dos frutos da acerola são desperdiçados após a colheita. Este fato está aliado a sua alta perecibilidade e também devido a sua maior comercialização na forma in natura. O presente trabalho visou avaliar preliminarmente as curvas de secagem do resíduo da acerola (Malphigia emarginata DC.) em secador de bandejas. A partir dessas curvas foram obtidos dados de taxa de secagem e as constantes de velocidade, além do ajuste de modelos semiteóricos aos dados experimentais. As curvas de secagem foram obtidas, utilizando-se um secador de bandejas nas temperaturas de 60, 70 e 80°C e com velocidade do ar de secagem de 4,0 e 6,0 m/s. Os dados experimentais foram ajustados aos modelos de Lewis e Henderson e Pabis, resultando, para todos os casos, em um coeficiente de regressão (R²) superior a 0,96. Com base nos resultados apresentados pode-se concluir que, para as condições operacionais utilizadas, a cinética de secagem do resíduo da acerola ocorreu nos períodos de taxa constante e decrescente; a cinética foi influenciada tanto pela velocidade do ar de secagem quanto pela temperatura de operação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALMEIDA, M. M. B; SOUSA, P. H. M.; ARRIAGA, A. M. C.; PRADO, G. M.; MAGALHÃES, C. E. C.; MAIA, G. A., LEMOS, T. L G. Bioactive compounds and antioxidant activity of fresh exotic fruits from northeastern Brazil. Food Research International, v.44, p. 2155-2159, 2011.

BRUNINI, M. A.; MACEDO, N. B.; COELHO, C. V.; SIQUEIRA, G. F. Caracterização física e química de acerolas provenientes de diferentes regiões de cultivo. Rev. Bras. Frutic., v. 26, n. 3, p. 486-489, 2004.

DEMBITSKY, V.; POOVARODOM, S.; LEONTOWICZ, H.; LEONTOWICZ, M.; VEARASILP, S.; TRAKHTENBERG, S.; GORINSTEIN, S. The multiple nutrition properties of some exotic fruits: biological activity and active metabolites. Food Research International, v. 44, p. 1671-1701, 2011.

FREIRE, L. A.C. Montagem e operação de um secador pneumático tipo flash. 2011. 89f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Centro de Tecnologia, Departamento de Engenharia Química, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

JESUS, M. F.; SCARANTO, V. L.; JALALI, V. R. R.; SILVA, G. F. Produção de passas de acerola em secador de bandeja. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.5, n.1, p.81-87, 2003.

LENART, A. Osmo-convective drying of fruits and vegetables: technology and application. Drying Technology, v. 14, n.2, p. 391 – 413. 1996.

MARQUES, L.; FERREIRA, M.; FREIRE, J. Freeze-drying of acerola (Malpighiaglabra L.), Chemical Engineering and Processing: Process Intensification, v. 46, n. 5, p. 451-457, 2007.

MARQUES, L.; PRADO, M.; FREIRE, J. Rehydration characteristics of freeze-dried tropical fruits. LWT- Food Science and Technology, v. 42, p. 1232-1237, 2009.

MEZADRI, T. et al. El fruto de la acerola: composición, características productivas e importancia económica. Archivos Latinoamericanos de Nutrición, v.56, p.101-109, 2006.

MEZADRI, T.; VILLAÑO, D.; FERNÁNDEZ-PACHÓN, M.;GARCÍA-PARRILLA, M.; TRONCOSO.Antioxidant compounds and antioxidant activity in acerola (Malpighiaemarginata DC.) fruits and derivatives. Journal of Food Composition and Analysis, v.21, n.4, p. 282-290, 2008.

MOREIRA. G. E. G.; COSTA, M. G. M.; SOUZA, A. C. R.; BRITO, E. S. ; MEDEIROS, M. F. D.; AZEREDO. H. M.C. Physical properties of spray dried acerolapomaceextract as affected by temperature and drying aids. Food Science and Technology, v. 42, p. 641–645, 2009.

PANCHARIYA, P.C.; POPOVIC, D.; SHARMA, A.L. Thin layer modelling of black tea drying process. Journal of Food Engineering v.52, p. 349-357, 2002.

PARK, K. J.; YADO, M. K. M.; BROD, F. P. R. Estudo de secagem de pêraBartlet (Pyrussp) em fatias. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.2, n.3, 2001.

ROSSO, V.; MERCADANTE, A. Carotenoid composition of two Brazilian genotypes of acerola (Malpighiapunicifolia L.) from two harvests. Food Research International, v.38, n. 8-9, p. 1073-1077, 2005.

ROSSO, V. V.DE; MERCADANTE, A.Z. The high ascorbic acid content is the main cause of the low stability of anthocyanin extracts from acerola. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 103, p.935–943, 2007.

ROSSO, V. V. DE; HILLEBRANDB, S.; MONTILLAB, E. C.; BOBBIO, F.O.; WINTERHALTERB, P.; MERCADANTE, A.Z. Determination of anthocyanins from acerola(Malpighiaemarginata DC.) and açai (Euterpeoleracea Mart.) by HPLC–PDA– MS/MS. Journal of Food Composition and Analysis, v. 21, p. 291–299, 2008.

SANTOS,C. T.; BONOMO, R. F.; CHAVES, M. A.; FONTAN, R. C. I.; BONOMO, P.Cinética e modelagem da secagem de carambola (Averrhoa carambolaL.) em secador de bandeja. Journal Acta Scientiarum: Technology, Maringá, v. 32, n. 3, p. 309-313, 2010.

VASHISTH, T.; SINGH, R. K.; PEGG, R. B. Effects of drying on the phenolics content and antioxidant activityof muscadine pomace. LWT - Food Sci. Technol., 44: 1649-1657, 2011.

Downloads

Publicado

2014-02-02

Como Citar

Moraes Filho, F. C. de, Oliveira, E. L. de, Nobrega, E. M. M. de A., Oliveira, J. A. de, & Correia, R. T. P. (2014). SECAGEM CONVECTIVA DA ACEROLA (Malphigia emarginata DC.): APLICAÇÃO DE MODELOS SEMITEÓRICOS. HOLOS, 1, 86–95. https://doi.org/10.15628/holos.2014.970

Edição

Seção

ARTIGOS