A REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO E SUA EXPANSÃO NO RIO GRANDE DO NORTE: UMA ANÁLISE DO CAMPUS DO IFRN NA CIDADE DE JOÃO CÂMARA/RN

Autores

  • Marcio Pereira Barreto UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2014.1261

Resumo

Este artigo é fruto do trabalho de conclusão de curso intitulado A Expansão dos Institutos Federais no Rio Grande do Norte: Desafios e Perspectivas do campus na cidade de João Câmara/RN. Teve o objetivo de analisar a estruturação dos cursos, suas correlações com os arranjos produtivos locais e como vem se desenvolvendo o fator da empregabilidade dos alunos egressos. Devido à ausência de mais estudos sobre a área de estudo e a temática, houve a necessidade de se estudar a realidade local. Para tanto foram utilizadas bibliografias pertinentes à temática, dados do IBGE, DIEESE, entrevista com estudantes do Instituto Federal e também com Gestores do IFRN. Os estudos sobre os cursos do Instituto e a interligação destes com os arranjos produtivos locais trouxeram substanciais contribuições para a formulação do trabalho em tela, haja vista que esta instituição representa uma grande mudança na realidade do municipio. A luz de alguns autores e documentos governamentais, acompanhamos as mudanças pelas quais o IFRN campus João Câmara vem causando e como o município sofreu tais impactos e mudanças nos âmbitos socioeconômicos e territoriais. Verificou-se a partir do embasamento teórico como diversos atores políticos e sociais que de fato os impactos provenientes da edificação do Instituto Federal no município vêm acontecendo com rapidez, mas ainda em seu inicio, bem como a inserção dos alunos egressos no mercado de trabalho, onde as oportunidades ainda são poucas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcio Pereira Barreto, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

DIAC - LICENCIATURA EM GEOGRAFIA DPP - BACHARELADO EM GESTÃO DE POLITICAS PÚBLICAS

Referências

ALBAGLI, S. e BRITO, J. Arranjos Produtivos Locais: Uma nova estratégia de ação para o SEBRAE – Glossário de Arranjos Produtivos Locais. RedeSist, 2002.

AMORETTI, Juliana et. al. Arranjos Produtivos Culturais e Sociais Locais e a Educação Profissional e Tecnológica. In: I Jornada Nacional de Produção Científica em Educação Profissional e Tecnológica. Março de 2006.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED. <http://portal.mte.gov.br/caged/>. Acesso em: 22 de maio de 2012.

___________. Ministério da Educação e Saúde. Legislação Federal. Lei n.º 378, de 13/01/1937. Dispõe sobre a mudança para Liceu Industrial de Natal Disponível em: <http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=102716>. Acesso em: 24 de Junho de 2012.

___________. Senado Federal. Legislação Federal. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: <http://www6.senado.gov.br/legislacao/>. Acesso em: 15 de Junho de 2012.

CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. 3. Ed. São Paulo: Editora Ática S.A, 1999.

GIL, A.C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 1999.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico de 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 >. Acesso em: 21 de junho 2012.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE (IFRN). Projeto Político-Pedagógico do IFRN: uma construção coletiva. Natal, 2012.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANISIO TEIXEIRA. Censo Escolar de 2011: Disponível em: <http://www.educacao.rn.gov.br/contentproducao/aplicacao/seec/aplicativos/enviados/matricula.asp>. Acesso em: 9 de Julho de 2012.

JÚNIOR, Mauricio Gaciba; AZEVEDO, Luiz Alberto; COAN, Marival. Os Institutos Federais e os Arranjos Produtivos: um estudo de caso do layout do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC). In: Caderno de Teses da 26ª CONSINASEFE. Brasília, Março/Abril de 2012.

KRUG, Hugo Norberto et al. “Estágio Curricular supervisionado em Educação Física: significado e importância sob a ótica dos acadêmicos do curso de licenciatura”. Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física (GEPEF/UFSM); apresentado no XXVII Simpósio Nacional de Educação Física, Pelotas – RS, 2008.

MAIA, Sônia Cristina Ferreira. Entrevista com Gestor. João Câmara, IFRN-Campus João Câmara, 29 de Julho de 2012. Entrevista a Marcio Barreto.

OLIVEIRA, Christian Dennis Monteiro de. Terciarização e espaço metropolitano. Revista Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, n. 65, p. 49-77, jul./dez. 1987.

PACHECO, Eliezer. Institutos federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. São Paulo: Moderna, 2011.

ROCHA, Belchior. Entrevista com o Reitor. Natal, IFRN – Campus Central, 25 de Setembro de 2012. Entrevista a Marcio Barreto.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da Educação no Brasil. 29. Ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

SANTOS, Leonardo Araújo. Entrevista com o estudante. João Câmara, IFRN-Campus João Câmara. 15 de Agosto de 2012. Entrevista a Marcio Barreto.

SOUZA E SILVA, Rômulo Jarson. Perfil sócio-demográfico do município de João Câmara 1940 – 2000. UFRN/Natal, 2006.

Downloads

Publicado

02/08/2014

Como Citar

Barreto, M. P. (2014). A REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO E SUA EXPANSÃO NO RIO GRANDE DO NORTE: UMA ANÁLISE DO CAMPUS DO IFRN NA CIDADE DE JOÃO CÂMARA/RN. HOLOS, 4, 415–437. https://doi.org/10.15628/holos.2014.1261

Edição

Seção

ARTIGOS