A URBANIZAÇÃO INDUSTRIAL E O COLAPSO DAS FORMAS

Raimundo Nonato Oliveira Furtado

Resumo


O presente trabalho analisa a seqüencialidade construtiva da ordenação humana, enquanto coletivo, e sua causalidade submetida à construção do imaginário social, destacando-se os aspectos relacionais da produção, aglomeração, suburbanização, industrialização e a falta de liberdade do homem moderno. Apresenta, como conseqüência, o desvalor relativizado a que se subordinou o ser humano, em busca do controle das forças da natureza.

Palavras-chave: modernidade; globalização; natureza; espetáculo; cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2004.43



 

HOLOS IN THE WORLD