Dinâmica Socio-Cultural da Cidade: A Conflitualidade dos Imigrantes Africanos em Lisboa

Anelino Francisco Silva

Resumo


O artigo analisa sobre a dinâmica sociocultural, o direito dos imigrantes à cidade, caso da Área Metropolitana de Lisboade Lisboa, traz uma reflexão do atual processo de inserção ou não dos imigrantes africanos de Angola, Cabo-Verde, São Tomé e Guine-Bissau, como um fator de conflito gerado pela sua permanência na cidade. A globalização atua no global-local, ajuizando a cidade reforçar as características local baseada da legitimidade cultural e política. A cidade metrópole precisa estar preparada às novas exigências produtivas do sistema econômico e da reprodução social. Sendo Lisboa, no contexto dos processos de estruturação econômico-territorial e de diferenciação sócio-urbanística, o espaço polarizado pela capital do país e, ter sido a metrópole que teve sob seu domínio Angola, Cabo -Verde, São Tomé e Guine – Bissau, que com o fim da colonização inicia um processo migratório para Portugal, especialmente, Lisboa. A baixa inserção ao mercado de trabalho, a tênue socialização cultural e a negação ao direito à cidade passam a ser obstáculos em toda sua plenitude

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2009.264



 

HOLOS IN THE WORLD