USO DO FILME MATRIX PARA O ENSINO DA ADMINISTRAÇÃO

Julio Francisco Rezende

Resumo


Este artigo apresenta-se como um relato do uso do filme “Matrix” (1999) enquanto uma metáfora e recurso estético para o ensino da administração. O filme foi utilizado em cinco diferentes instituições de ensino nas quais o autor principal do artigo tem atuado como professor. Este artigo se concentrou na análise do primeiro filme da trilogia. “Matrix” pode ser considerado um filme de forte apologia motivacional ao evidenciar a busca pelo autoconhecimento. O filme apresenta elementos pertinentes à discussão sobre a liderança, a partir dos ensinamentos do personagem Morfeu, a importância da construção do conhecimento e a consideração de atividades de ensino mais "práticas", como as simulações e os jogos de empresa de modo a enfatizar a observação da experiência pessoal na aprendizagem. O filme evidencia a importância da atenção à consciência de modo a se valorizar não apenas o conhecimento, mas as emoções envolvidas na aprendizagem. Desse modo, os temas explorados interessam a gestão de pessoas e a aplicação relacionada a se estar preparado para os processos de mudança.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2012.1022



 

HOLOS IN THE WORLD