ENSINO-APRENDIZAGEM EM GEOGRAFIA: CONTRIBUIÇÕES DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Autores

  • Silvana Silva Instituto Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.15628/geoconexoes.2018.6639

Palavras-chave:

Ensino-aprendizagem. Iniciação Científica. Campus Marabá Industrial-IFPA.

Resumo

O artigo apresenta análise do papel assumido pelas atividades desenvolvidas em Projeto de Iniciação Científica, financiado pelo Instituto Federal do Pará (IFPA), para o ensino-aprendizagem com ênfase para os debates geográficos. Os procedimentos metodológicos foram compostos pela revisão de referencial teórico, o acompanhamento sistemático da execução do Projeto, e aplicação de questionário com a bolsista. O conjunto de ações indicou a realização das orientações contidas nos manuais de pesquisa e a participação discente, ativa em todas as fases da pesquisa. Conclui-se, portanto que as atividades propostas no âmbito dos Projetos de Iniciação Científica, auxiliaram a inserção discente na pesquisa e na apropriação dos temas elementares da Geografia, contribuindo para estimular o processo de ensino-aprendizagem e a construção do conhecimento geográfico.

Biografia do Autor

Silvana Silva, Instituto Federal do Pará

Doutoranda em Geografia Humana-USP, Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Piauí-UFPI (2012-2014) e Licenciada em Geografia pela Universidade Estadual do Piauí- UESPI, (2008-2011). Atualmente, é professora de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, do Instituto Federal do Pará, campus Marabá Industrial. Atuou como Professora Efetiva da Secretaria Estadual de Educação do Piauí e Professora Substituta na Universidade Federal do Piauí. Participa na condição de pesquisadora do Grupo de Pesquisa Estudos Regionais e Urbanos (GERUR), vinculado à UFPI. Desenvolve pesquisas relacionadas a cidade; planejamento e gestão urbanos; intervenções e impactos socioambientais urbanos; centro e centralidade urbana; métodos e técnicas de pesquisa em Geografia; metodologia e procedimentos alternativos no ensino de Geografia. Membro do corpo editorial da Revista Equador (Programa de pós-graduação em Geografia UFPI). Contato: syllsousa@hotmail.com

Referências

CAVALCANTI, L S. A geografia escolar e a cidade: ensaios sobre o ensino da geografia para vida urbana cotidiana. Campinas, SP: Papirus, 2008.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; GOULART, Lígia Beatriz. A questão do livro didático em geografia elementos para uma análise. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos, et.al. (orgs.). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. 4. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003. p. 65-76.

FENKER, E. A. Análise custo-benefício aplicável ao meio-ambiente. Disponível em:http://noticias.ambientebrasil.com.br/artigos/2007/01/22/28939-valor econômico da biodiversidade.html. Acesso em: 02 fev. 2016.

FURLAN, Sueli Angelo. Projetos de estudo em Biogeografia: uma abordagem significativa da construção de projetos. In: CASTELLAR, Sonia (Org.). Educação Geográfica: teorias e práticas docentes. 2. ed. São Paulo: Contexto

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico- População. 2010. Disponível em:< http://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 12 mar. 2016.

LESSARD C. e TARDIF M. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 7. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ-Campus Marabá Industrial. Projeto Pedagógico de Curso (PPC) -Controle Ambiental, Marabá, 2016.

______. Plano de Desenvolvimento do Campus (PDC), Marabá, 2017.

KAERCHER, Nestor. André. Desafios e Utopias no Ensino da Geografia.3. ed. – Santa Cruz do Sul/RS:EDUNISC, 2003

LESSARD C. & TARDIF M. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 7. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

MENDONÇA, F. de A. S.A.U. – Sistema Ambiental Urbano: uma abordagem dos problemas socioambientais da cidade. In: MENDONÇA, Francisco. Impactos socioambientais urbanos. Curitiba: UFPR, 2004. p.185-207.

MOURA, Dácio G., BARBOSA Eduardo F., MOREIRA Adelson F. O aluno pesquisador. Anais...XV ENDIPE – Belo Horizonte/2010. Disponível em:< https://tecnologiadeprojetos.files.wordpress.com/2016/10/7bfd0f0b4f-7178-443e-bea1-47c03c68ba627d_o20aluno20pesquisador2020texto20para20xv20endipe2020102020dc3a1cio20et20al20pdf.pdf> Acesso em: 29 jan. 2017.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Artmed, 2000.

SALIS, Cleide Lopes; OLIVEIRA, Tatiana Souto Maior de. A problemática das enchentes e cheias periódicas no município de Marabá/PA: o caso do bairro Santa Rosa. Meio ambiente e sustentabilidade, 2013. Disponível em: http://www.grupouninter.com.br/revistameioambiente/index.php/cadernomeioambiente/article/view/200> Acesso em: 02 mar. 2016.

SILVA, S. S. ; MELO, M. S. R. ; SILVA, J. A. A maquete como instrumento de representação do espaço geográfico. Revista FSA (Faculdade Santo Agostinho), v. 8, p. 235-248, 2011.

TARDIF M. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed.Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

Downloads

Publicado

14-12-2018

Como Citar

SILVA, S. ENSINO-APRENDIZAGEM EM GEOGRAFIA: CONTRIBUIÇÕES DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Geoconexões, [S. l.], v. 1, p. 25–38, 2018. DOI: 10.15628/geoconexoes.2018.6639. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/geoconexoes/article/view/6639. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos