DESAFIOS E PROPOSTAS METODOLÓGICAS PARA UMA PEDAGOGIA DECOLONIAL: A INTER/TRANSDISCIPLINARIDADE COMO POSSIBILIDADE PARA UMA EDUCAÇÃO DECOLONIAL

Autores

  • Girlane Santos da Silva Universidade do Estado do Amazonas (UEA)
  • Marcos André Ferreira Estácio Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

DOI:

https://doi.org/10.15628/geoconexes.2023.15771

Palavras-chave:

Pensamento Decolonial, Pedagogia Decolonial, Populações Tradicionais

Resumo

Este artigo apresenta como tema os desafios e propostas metodológicas para uma pedagogia decolonial, utilizando a inter/trans-disciplinaridade enquanto possibilidade para uma educação decolonizadora. Os inúmeros desafios vivenciados pelos povos indígenas, desde o preconceito até a violência pelas disputas de terras, podem-devem ser combatidos principalmente no campo da educacional. Nesse sentido, nosso objetivo é propor uma abordagem inter/trans-disciplinar para a decolonização da educação, a partir de produções de autorias indígenas, para que possamos romper-transgredir com equívocos e preconceitos historicamente construídos e atribuídos às populações originárias. Nossa discussão assume a perspectiva teórico-política da decolonialidade e enquanto pesquisa bibliográfica problematiza a colonialidade, a decolonialidade, a pedagogia decolonial e a inter/trans-disciplinaridade, com Aníbal Quijano (2005), Heloisa Lück (2018) e Luis Fernando Oliveira (2022). Compreendemos que práticas-ações inter/trans-disciplinares podem ser alternativas viáveis rumo à construção de pedagogias decoloniais e educações decolonizadoras.

Biografia do Autor

Girlane Santos da Silva, Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Graduada em História pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM (2019); Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade do Estado do Amazonas; Coordenadora do Grupo de Estudos sobre Literatura no Amazonas (GELITS); Segue atuando nas seguintes áreas: Estudos Decoloniais, Pedagogia Decolonial, Estudos Africanos, Missões Católicas e Ensino de História Indígena e Afro-brasileira.

Marcos André Ferreira Estácio, Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM), da Universidade Estadual do Ceará (UECE) (2000), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) (2011) e Doutorado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) (2019). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História Geral da Educação, História da Educação Brasileira e Amazônica, Estrutura e Funcionamento da Educação Básica e Legislação da Educação Básica, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, juventudes, ensino superior, indígenas, Amazonas, ação afirmativa e democracia.

Referências

ABREU, W. F. D.; OLIVEIRA, D. B. D. O. Pedagogias decoloniais, decolonialidade e práticas formativas na Amazônia. Curitiba: Editora CRV, 2019.

BARROS, J. D. A. Interdisciplinaridade na História e em outros campos do saber. Petrópolis: Vozes, 2019.

CONSELHO INDIGENISTA MISSIONÁRIO. Relatório violência contra os povos indígenas no Brasil - dados de 2021. Brasília: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, 2022. Disponível em: https://cimi.org.br/wp-content/uploads/2022/08/relatorio-violencia-povos-indigenas2021-cimi.pdf. Acesso em: 15 dez. 2022

CUNHA, M. C. D. Política indigenista no século XIX. In: CUNHA, M. C. D. Índios do Brasil: história, direitos e cidadania. São Paulo: Claro Enigma, 2012, p. 56 – 97.

DUSSEL, E. 1492: o encobrimento do outro - a origem do mito da modernidade. Petrópolis: Vozes, 1993.

LUCK, H. Pedagogia interdisciplinar: fundamentos teóricos–metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2005.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MIGNOLO, W. Desafios decoloniais hoje. Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu/PR, v. 1, n. 1, p. 12-32, 2017.

MOUJÁN, I. F. Diálogos entre saberes e práticas pedagógicas descoloniais. In: MOUJÁN, I. F.; CARVALHO, E. S. S.; RAMOS JUNIOR, D. V. (org.). Pedagogias de(s)coloniais: saberes e fazeres. Goiânia: Livro eletrônico, 2020.

NAPOLITANO, M. A história depois do papel. In: PINSKY, C. B. (org.). Fontes históricas. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2018, p. 235–300.

OLIVEIRA, L. F; CANDAU, V. M. F. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 01, p. 15-40, 2010, Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/TXxbbM6FwLJyh9G9tqvQp4v/?lang=pt. Acesso em: 15 dez. 2022

QUIJANO, A. Colonialidade, poder, globalização e democracia. Revista Novos Rumos, Marília/SP, v. 17, n. 37, p. 4-28, jan. 2002. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/novosrumos/article/view/2192/1812. Acesso em: 1 abr. 2022

QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, E. (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais - perspectivas latino-americanas. San Pablo: CLACSO, 2005, p. 117 – 142.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, B. V. de S.; MENESES, M. P. (org.). Epistemologias do Sul. Coimbra: Edições Almedina SA, 2009, p. 73-118.

RANGEL, L. H.; LIEBGOTT, R. A. As violências contra os povos indígenas no Brasil refletem a prática de um governo alicerçado na antipolítica. In: CONSELHO INDIGENISTA MISSIONÁRIO (CIMI). Relatório violência contra os povos indígenas no Brasil - dados de 2020. Disponível em: https://cimi.org.br/wpcontent/uploads/2021/11/relatorio-violencia-povos-indigenas-2020-cimi.pdf. Acesso em: 10 dez. 2022.

WALSH, C.; OLIVEIRA, L. F.; CANDAU, V. M. Colonialidade e pedagogia decolonial: para pensar uma educação outra. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 26, n. 83, p. 1-16, 2018.

WALSH, C. Interculturalidad y (de)colonialidad: perspectivas críticas y políticas. Visão Global, Joaçaba, v. 15, n. 1-2, p. 61-74, jan./dez., 2012. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/visaoglobal/article/view/3412/1511. Acesso em: 10 dez. 2022.

Downloads

Publicado

21-11-2023

Como Citar

SILVA, Girlane Santos da; ESTÁCIO, Marcos André Ferreira. DESAFIOS E PROPOSTAS METODOLÓGICAS PARA UMA PEDAGOGIA DECOLONIAL: A INTER/TRANSDISCIPLINARIDADE COMO POSSIBILIDADE PARA UMA EDUCAÇÃO DECOLONIAL. Geoconexões, [S. l.], v. 2, n. 16, p. 197–211, 2023. DOI: 10.15628/geoconexes.2023.15771. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/geoconexoes/article/view/15771. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

NÚMERO ESPECIAL: Educação Popular e suas interfaces com a ressignificação do ensino e da aprendizagem