PORN LITERACY EDUCATION: É POSSÍVEL UMA EDUCAÇÃO SEXUAL CRÍTICA À PORNOGRAFIA NO CONTEXTO BRASILEIRO?

Autores

  • Carolina Carrolo Messias Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)
  • Lourdes Madalena Gazarini Conde Feitosa Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

DOI:

https://doi.org/10.15628/geoconexes.2023.15715

Palavras-chave:

educação sexual, porn literacy, pornografia, sexualidade

Resumo

A pornografia tem cada vez mais ganhado espaço e participação na sexualidade humana, ainda mais com o avanço das tecnologias e da Internet. Todavia, os impactos da pornografia na sexualidade humana e a repercussão do tipo de pornografia de consumo rápido ocasionado pela Internet, não têm sido abordados na Educação Sexual brasileira. A necessidade de se falar sobre, contudo, urge devido ao seu alto consumo pelos brasileiros e pelas consequências negativas demonstradas em estudos em relação ao uso desse tipo de material. O presente artigo traz questionamentos quanto à implementação da porn literacy education – que se trata de um modo de educação sexual que se volta ao desenvolvimento de criticidade quanto ao consumo de pornografia no Brasil, pensando-se em relação à demanda, possiblidades e necessidades de adaptação à realidade sociocultural brasileira. Compreendeu-se a análise a partir de uma pesquisa bibliográfica, levantando dados quanto ao movimento antipornografia, a história da educação sexual no Brasil e as raízes da porn literacy education. O estudo considera, ainda, as perspectivas trazidas pelo movimento antipornografia por meio de duas representantes: Andrea Dworkin e Catherine Mackinnon. A porn literacy education demonstra-se como uma ferramenta em potencial para a educação sexual, mas que necessita de estudos mais aprofundados visando desenvolver um tipo de currículo e programa tipicamente brasileiro.

Biografia do Autor

Carolina Carrolo Messias, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Atualmente, é mestranda em Educação Sexual pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), trabalhando como Psicóloga em um Centro de Defesa e Convivência da Mulher (CDCM) em São Paulo. Pós-graduada em Atendimento Psicossocial a Vítimas de Violência pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Graduada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, através do Programa Universidade Para Todos (PROUNI). Participou do Laboratório de Ciências Criminais, do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) entre os anos de 2019 e 2020. Tem grande interesse pelos temas: gênero, violência, sexualidade, pornografia, feminismo, masculinidade, sexualidade infanto-juvenil, sexualidade feminina e educação sexual.

Lourdes Madalena Gazarini Conde Feitosa, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Graduada e Mestre em História pela UNESP/Assis, Doutora em História Cultural pela UNICAMP, com estágio doutoral na Espanha e Itália, e Pós-Doutora em História e Cinema pela UNESP/ Bauru. É pesquisadora associada da UNIFESP (Antiguidade e Modernidade); colaboradora da UNICAMP (Laboratório de Arqueologia Pública e Centro do pensamento Antigo). Professora/pesquisadora Adjunto II do UNISAGRADO/Bauru e do Programa de Mestrado em Educação Sexual da UNESP/Araraquara. Líder do Grupo de Pesquisa Gênero, Sexualidade e Sociedades (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9594242383002685), em parceria com Maria Ivone Marchi-Costa, e membro do Grupo Antiguidade e Modernidade: História Antiga e Usos do Passado, da UNIFESP, ambos cadastrados no CNPq. Membro da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos (SBEC) e da Associação Nacional dos Professores de História (ANPUH). Tem experiência na área de História, com ênfase em Relações de Gênero, Sexualidade, Cultura Popular, leituras contemporâneas sobre a Antiguidade e Educação.

Referências

BEDIN, Regina Celia; MUZZETI, Luci Regina; RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. A institucionalização do conhecimento sexual no Brasil: sexologia e educação sexual do século XIX aos nossos dias. Humanidades e Inovação, [s. l], v. 7, n. 27, p. 71-88, nov. 2020.

BORGES, Melissa Toledo; TILIO, Rafael de. Consumo de pornografia midiática e masculinidade. Periódicus, Salvador, v. 1, n. 10, p. 402-426, nov. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/revistaperiodicus/announcement/view/622. Acesso em: 20 ago. 2022.

BUENO, Rita de Cássia Pereira; RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. História da educação sexual no Brasil. Revista Brasileira de Sexualidade Humana, [S.L.], v. 29, n. 1, p. 49-56, dez. 2018.

COMELLA, Lynn. Revisiting the Feminist Sex Wars. Feminist Studies, [s. l], v. 41, n. 2, p. 437-462, 2015. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/10.15767/feministstudies.41.2.437. Acesso em: 20 ago. 2022.

DAWSON, Kate; GABHAINN, Saoirse Nic; MACNEELA, Pádraig. Toward a Model of Porn Literacy: core concepts, rationales, and approaches. The Journal of Sex Research, [S.L.], v. 57, n. 1, p. 1-15, jan. 2019. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/00224499.2018.1556238. Acesso em: 21 ago. 2022.

DWORKIN, Andrea. Pornography: men possessing women. Nova Iorque: Plume, 1981.

FRITZ, Niki et al. A descriptive analysis of the types, targets, and relative frequency of aggression in mainstream pornography. Archives of Sexual Behavior, [S.L.], v. 49, n. 8, p. 3041-3053, jul. 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1007/s10508-020-01773-0. Acesso em: 20 ago. 2022.

MACKINNON, Catherine Alice. Sexuality, pornography and method: pleasure under patriarchy. Ethics, [s. l], v. 99, n. 2, p. 314-346, jan. 1989. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2381437?seq=1#metadata_info_tab_contents. Acesso em: 12 ago. 2022.

PORNHUB. 2021 Year in Review. 2021. Disponível em: https://www.pornhub.com/insights/yir-2021#Countries-by-Traffic. Acesso em: 21 jan. 2022.

REIS, Giselle Volpato; RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. A institucionalização do conhecimento sexual no Brasil. In: RIBEIRO, P. R. M. Sexualidade e educação: aproximações necessárias. São Paulo: Arte e Ciência, 2004. p. 27-71.

ROTHMAN, Emily. et al. “Without Porn … I Wouldn't Know Half the Things I Know Now”: a qualitative study of pornography use among a sample of urban, low-income, black and hispanic youth. The Journal of Sex Research, [S.L.], v. 52, n. 7, p. 736-746, out. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/00224499.2014.960908. Acesso em: 20 ago. 2022.

___________________. A pornography literacy class for youth: results of a feasibility and efficacy pilot study. American Journal Of Sexuality Education, [S.L.], v. 13, n. 1, p. 1-17, jan. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/15546128.2018.1437100. Acesso em: 28 ago. 2022.

SANTANA, Léa Menezes. "Tem pornô pra mulher?": uma abordagem crítica da pornografia feminista. 2014. 93 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Estudos Interdisciplinares Sobre Mulheres, Gênero e Feminismo, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/18873/1/Dissertacao%20de%20L%c3%a9a%20Menezes%20de%20Santana.pdf. Acesso em: 13 jan. 2022.

SUN, Chyng et al. Pornography and the male sexual script: an analysis of consumption and sexual relations. Archives of Sexual Behavior, [S.L.], v. 45, n. 4, p. 983-994, 3 dez. 2014. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs10508-014-0391-2. Acesso em: 22 ago. 2022.

VANDENBOSCH, Laura; VAN OOSTEN, Johanna. The relationship between online pornography and the sexual objectification of women: the attenuating role of porn literacy education. Journal of Communication, [S.L.], v. 67, n. 6, p. 1015-1036, nov. 2017. Disponível em: https://academic.oup.com/joc/article-abstract/67/6/1015/4753857?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 21 ago. 2022.

WOLAK, Janis; MITCHELL, Kimberly; FINKELHOR, David. Unwanted and wanted exposure to online pornography in a national sample of youth internet users. Pediatrics, [S.L.], v. 119, n. 2, p. 247-257, fev. 2007. Disponível em: https://publications.aap.org/pediatrics/article-abstract/119/2/247/70324/Unwanted-and-Wanted-Exposure-to-Online-Pornography?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 06 ago. 2022.

YBARRA, Michele; MITCHELL, Kimberly. Exposure to internet pornography among children and adolescents: a national survey. Cyberpsychology & Behavior, [S.L.], v. 8, n. 5, p. 473-486, out. 2005. Disponível em: https://www.liebertpub.com/doi/10.1089/cpb.2005.8.473. Acesso em: 04 ago. 2022.

Downloads

Publicado

21-11-2023

Como Citar

MESSIAS, Carolina Carrolo; FEITOSA, Lourdes Madalena Gazarini Conde. PORN LITERACY EDUCATION: É POSSÍVEL UMA EDUCAÇÃO SEXUAL CRÍTICA À PORNOGRAFIA NO CONTEXTO BRASILEIRO?. Geoconexões, [S. l.], v. 2, n. 16, p. 5–17, 2023. DOI: 10.15628/geoconexes.2023.15715. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/geoconexoes/article/view/15715. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

NÚMERO ESPECIAL: Educação Popular e suas interfaces com a ressignificação do ensino e da aprendizagem