O ENSINO DE GEOGRAFIA SOB UMA PERSPECTIVA CRÍTICA E REFLEXIVA

George Luiz Carneiro Dantas, Eulália Raquel Gusmão de Carvalho Neto

Resumo


A educação sistematizada, mais do que nunca, cumpre importante papel de socialização reflexiva e crítica. Assim, o presente artigo tem como objetivo discutir o ensino e a aprendizagem da geografia. Toma como referência uma investigação desenvolvida durante experiências vivenciadas no chão da escola, proporcionada pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID.  Tal investigação adota a observação participante apoiada na pesquisa qualitativa e fundamenta-se na pedagogia crítica.  Portanto, a discussão encontra-se assim organizada: no primeiro momento faz uma discussão sobre o ensino da geografia; posteriormente apresenta um relato de uma das experiências e para finalizar busca responder aos seguintes questionamentos: como o fazer docente pode transforma-se em uma prática onde a reflexão e análise crítica dos assuntos estudados seja uma constante entre professores e alunos? De que maneira o ensino da geografia pode realizar-se como uma prática dialética que promova a interação social? Conclui que a aula de campo como estratégia metodológica é uma excelente aliada dos livros didáticos, pois preenche lacunas e amplia os horizontes diante dos conceitos estudados. Depreende que o planejamento é fundamental para o seu sucesso e que o ensino da geografia quando fundamentado pela pedagogia crítica, possibilita a formação ética, o desenvolvimento intelectual e o pensamento crítico do educando. Torna-se dinâmico e transformador.


Palavras-chave


Pedagogia Crítica; Ensino; Geografia.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 2003.

CHAVES, Eduardo. A FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO E A ANÁLISE DE CONCEITOS EDUCACIONAIS. Disponível em: < http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/filosofia_da_educacao.pdf>. Acesso em: 19 de abril de 2017.

COMPOS, Antonio Carlos. Metodologia do ensino de geografia. São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe, CESAD, 2010. Disponível em: < http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/17554416022012Metodologia_do_Ensino_de_Geografia_Aula_1.pdf>. Acesso em: 19 de abril de 2017.

DANTAS, Eugênia Maria; MORAIS Ione Rodrigues Diniz. O ensino de geografia e a imagem: universo de possibilidades Eugênia Maria Dantas. IX Colóquio Internacional de Geocrítica.. Porto Alegre, 28 de maio - 1 de junho de 2007. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/9porto/eugenia.htm.

FIGUEIREDO Vânia Santos; SILVA, Geane Suelí Castro da. A IMPORTÂNCIA DA AULA DE CAMPO NA PRÁTICA EM GEOGRAFIA. 10º Encontro nacional de prátiac de ensino de geografia. Disponível em: < http://www.agb.org.br/XENPEG/artigos/GT/

GT3/tc3%20%2810%29.pdf>. Acesso em: 24 de abril de 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991.

HISSA, C. E. V.; OLIVEIRA, J. R. DE. O trabalho de campo: reflexões sobre a tradição geográfica. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, n. 24, p. 31-41, Dezembro, 2004.

HORA NETO, José Avelino. Dinâmica da expansão urbana de Ceará-Mirim/RN: aspectos locais e metropolitanos? Dissertação de mestrado. Universidade federal do Rio Grande do Norte. Centro de ciências humanas, letras e arte. Programa de Pós-graduação em estudos urbanos e regionais. Natal, RN, 2015.

LIBÂNIO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

MARTINS, J.B. Observação participante: uma abordagem metodológica para a psicologia escolar. Semina: Ci. Sociais/Humanas, Londrina, v. 17, n. 3, p. 266-273, set. 1996. Disponível em: www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/download/9472/8263. Acesso em: 27 de abril de 2017.

MEDEIROS, Gabriel L.P.; FERREIRA, Ângela L.A. AS ESTAÇÕES DE TREM DO RIO GRANDE DO NORTE: um estudo sobre a sua implantação no ambiente urbano e inventário de suas condições atuais. Disponível em:

projetosvinculados/projetovinculado_48.pdf>. Acesso em: 28 de abril de 2017.

PAULA, Claudia Ponciano de; TORRES, Eloiza Cristiane. O uso de jornal como instrumento pedagógico no ensino de geografia. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. Artigos. Volume 1. Versão Online. Cadernos PDE Paraná. 2014. Disponível em:http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde

/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_uel_geo_artigo_claudia_ponciano_de_paula.pdf. Acesso em: 29 de abril de 2017.

OLIVEIRA, Alana Priscila Lima de; CORREIA, Monica Dorigo. Aula de Campo como Mecanismo Facilitador do Ensino Aprendizagem sobre os Ecossistemas Recifais em Alagoas. ALEXANDRIA Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.6, n.2, p. 163-190, junho 2013 ISSN 1982-5153.

OLIVEIRA, Christian Dennys Monteiro de; ASSIS, Raimundo Jucier Sousa de. Travessias da aula em campo na geografia escolar: a necessidade convertida para além da fábula. Revista Educação e Pesquisa. vol.35 n.1 São Paulo Jan./Apr. 2009

PENTEADO, Heloísa Dupas. Metodologia do ensino de história e geografia. São Paulo: Cortez, 2010.

SACRISTÁN, J. G.; PÉREZ GOMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação política. Campinas - SP: Autores Associados, 2003.

VEIGA, I. P. A. A prática pedagógica do professor de didática. 5. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2000.




DOI: https://doi.org/10.15628/geoconexoes.2019.8730

Apontamentos

  • Não há apontamentos.