A CIRANDA DE TODOS NÓS

Autores

  • RENATA CELINA DE MORAIS OTELO Universidade federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.15628/dialektike.2016.4738

Palavras-chave:

Brincantes, Ciranda, Lia de Itamaracá

Resumo

Da Ciranda litorânea, vivenciada na Praia de Jaguaribe –PE, Lia de Itamaracá pulveriza suas canções e alimenta a tradição da Dança da Ciranda pelos estados brasileiros e no exterior. Seus brincantes se dão a dança e em circularidade, trocam e tocam suas vidas, sua energia, seus movimentos. A partir da fenomenologia merleupontyana, lançamos um olhar sobre este fenômeno dançante.

Biografia do Autor

RENATA CELINA DE MORAIS OTELO, Universidade federal do Rio Grande do Norte

Graduada em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Especialista em Ensino de Arte (UFRN), Mestre em Artes Cênicas (UFRN), Grupo de Pesquisa em Corpo, Dança e Processos de criação (Cirandar DEART/UFRN). Professora do Município de Natal (Artes Cênicas), pesquisadora e Artista da cena.

Referências

CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. Ed. 10. São Paulo: Global, 2001.

D’AMORIM, Elvira. ARAÚJO, Dinalva. Do lundu ao samba: pelos caminhos do coco. João Pessoa: Ideia/Arpoador, 2003.

MAUSS, Marcel. As Técnicas Corporais. In: Marcel Mauss, Sociologia e Antropologia, vol. 2. São Paulo: EPU/EDUSP, 1974.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

_______. O visível e o invisível. São Paulo: Perspectiva, 1999.

NÓBREGA. Terezinha Petrucia da. Uma fenomenologia do corpo. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2010

OTELO, Renata Celina de Morais. Corpos da Ciranda: narrativas poéticas, artístico/estética das Cirandas de Lia de Itamaracá. Dissertação de Mestrado: Programa de Pós- graduação em Artes Cênicas - UFRN, 2016.

SANTOS, Inaicyra Falcão. Corpo e ancestralidade: uma proposta pluricultural de dança-arte-educação. 2 ª Edição. São Paulo: Terceira Imagem, 2006.

TELLER. Sonia. História do corpo através da dança da ciranda: Lia de Itamaracá. Dissertação (Mestrado em História), São Paulo, 2009.

VIEIRA. Marcilio de Souza. Pastoril: uma educação celebrada no corpo e no riso. Jundiaí: Paco editorial, 2012.

Downloads

Publicado

2016-12-13

Edição

Seção

Artigos