Editorial

Autores

  • Avelino Aldo de Lima Neto IFRN
  • Luiz Roberto Alves dos Santos IFRN
  • Jorge dos Santos Lima IFRN

DOI:

https://doi.org/10.15628/dialektike.2015.3151

Palavras-chave:

Filosofia, Filosofia do Corpo

Resumo

A Revista Dialektiké nasceu com a proposta de expandir os horizontes do pensamento para além dos limites, não raro rígidos, que toda forma institucionalizada de pensamento – dentre as quais figura a academia – nos impõe. Mas os filósofos, criaturas insatisfeitas, assumimos como tarefa encontrar meios de friccionar tais limites; inventamos maneiras de levá-los aos próprios limites. Atitude crítica, diria Foucault em seus textos sobre a Aufklärung. Aderimos a um modo de pensar, de agir e de sentir que, volvendo-se para o pertencimento ao tempo presente e às suas contingências, oferece possibilidades de nele situar-se de maneira profícua.

O corpo e seus limites auxiliam-nos a efetivar essa outra tomada do real. É dispensável descrever aqui a relevância da temática do corpo ao longo da história da Filosofia ocidental. Desde o início do século XX, todavia, esse tema passou por profundas transformações, dada a dispersão disciplinar ao qual foi submetido com a Fenomenologia, com as Neurociências e com a Psicanálise. Ademais, vislumbrar o corpo enquanto princípio epistemológico no qual e a partir do qual se possibilita a criação de novos cenários do pensamento, cenários estes que atravessam as mais distintas práticas sociais – tais como a arte e a educação –, é sempre desafiador. Isto porque as atividades perceptiva e expressiva são sempre incompletas e ambíguas – decepcionando as tentativas de apreensão ou revelação total do real. A consciência do corpo vivido nunca alcança de modo total a experiência do corpo vivo.

É nesse contexto que temos a alegria de anunciar a publicação do primeiro dossiê da Dialektiké, cuja temática circunscreve-se na Filosofia do Corpo. As elucidações acima expostas são próprias dos trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores que organizaram este dossiê – que tem a peculiaridade de ser franco-brasileiro. Bernard Andrieu é professor de Filosofia do Corpo e Ecologia Corporal na Universidade Paris Descartes, na qual é vinculado ao laboratório Técnicas e questões do corpo; Terezinha Petrucia da Nóbrega é professora do Departamento de Educação Física e da Pós-Graduação em Educação e em Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, coordenadora do Estesia – Grupo de Pesquisa Corpo, Fenomenologia e Movimento. Agradecemos-lhes, nesta oportunidade, a confiança em nosso projeto editorial.

Ao apresentar pesquisas que, atravessadas pela Filosofia do Corpo, transitam entre as artes marciais, a educação, a arte e a dança, é ao desejo de dilatar os limites do pensamento que os autores, corajosamente, respondem. Esperamos que estas cuidadosas contribuições ensejem modos outros de ver, de pensar e de sentir o real – modos que não podem materializar-se senão pela potência da existência incorporada.

Boa leitura!

Avelino Aldo de Lima Neto

Jorge dos Santos Lima

Luiz Roberto Alves dos Santos

Equipe Editorial

 

Natal, 25 de Junho de 2015

Biografia do Autor

Avelino Aldo de Lima Neto, IFRN

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Graduado em Filosofia pelo Instituto Salesiano de Filosofia (2008). Mestre em Filosofia pela UFRN (2011) e Doutorando em Ciências da Educação pela UFRN/Université Paul Valéry - Montpellier III. Interessa-se principalmente por estudos em Ética e Filosofia da Educação. Atualmente, desenvolve atividades de pesquisa cujo foco se circunscreve nas interfaces entre corpo, subjetivação e educação, com base no instrumental teórico advindo dos pensamentos de Michel Foucault e Merleau-Ponty. Deste foco, desdobram-se temas como cuidado de si, estética, relações de poder e filosofias do corpo. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3231870235953025

Downloads

Publicado

2015-06-26

Edição

Seção

Editorial