JUSTIÇA RESTAURATIVA NAS ESCOLAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA A PARTIR DA EXTENSÃO

Autores

  • Karízia Gabriela Leite Cavalcante Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Rafaella Caldas Leonardo Oliveira
  • Tamara de Freitas Ferreira
  • Ramon Rebouças Nolasco de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.15628/dialogos.2018.6799

Palavras-chave:

Justiça Restaurativa, Escolas, Extensão universitária.

Resumo

RESUMO: Este relato de experiência tem o objetivo de apresentar como tem sido feita a disseminação da Justiça Restaurativa em algumas escolas estaduais situadas no município de Mossoró/RN, por meio das ações desenvolvidas pelo Projeto de Extensão “Centro de Mediação e Práticas Restaurativas” da UFERSA, bem como trazer um breve relato sobre o que traz consigo esse novo modelo de resolução de conflito. Temos o intuito de levar a sensibilização, em um primeiro momento, das instituições de ensino, para virem a adotar essas técnicas de restauração de vínculos, gerando resultados como a aproximação da vítima e do ofensor, prezando a não estigmatização dos seus papéis, além de empoderar a comunidade e por consequência seus sujeitos. Concluímos que as práticas restaurativas são vivências pedagógicas e disciplinares adequadas ao contexto escolar, visando a construção de uma cultura de paz.

Referências

BRANCHER, Leoberto. Iniciação em Justiça Restaurativa: Subsídios de Práticas Restaurativas para a Transformação de Conflitos. AJURIS. 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Justiça restaurativa: horizontes a partir da Resolução CNJ 225/Coordenação: Fabrício Bittencourt da Cruz, Brasília, CNJ, 2016.

CAMARA, Luciana Borella. Justiça restaurativa e educação: Perspectiva para uma cidadania participativa. Revista Direito em Debate, Ijuí/RS, v. 22, ano. 22, n. 39, p. 3-23, jan/jun, 2013. Disponível em: <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/revistadireitoemdebate/article/viewFile/482/1493>. Acesso em: 30 dez. 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

MACHADO, Cláudia; BRANCHER, Leoberto; TODESCHINI, Tânia Benedetto (Orgs.). Justiça para o Século 21. Instituindo práticas restaurativas: círculos restaurativos como fazer? Manual de procedimentos para coordenadores. Porto Alegre: AJURIS, 2008.

SLAKMON, C., R; DE VITTO, R. Gomes Pinto; PINTO, Renato Sócrates Gomes (Org). Justiça Restaurativa. Brasília: Ministério da Justiça e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, 2005.

ZHER, Howard. Trocando as Lentes. Um novo foco sobre o crime e a Justiça Restaurativa, São Paulo: Palas Athena, 2008.

Downloads

Publicado

2018-09-11

Edição

Seção

Relatos de Experiências