SER NO MUNDO, MUNDO VIVIDO E CORPO PRÓPRIO SEGUNDO MERLEAU-PONTY

Denis de Souza Azevedo, Iraquitan de Oliveira Caminha

Resumo


Abordaremos, neste artigo, a conexão entre ser no mundo e mundo vivido, tendo como foco de nossa investigação o sentido de corpo próprio para Merleau-Ponty. Em outros termos, o que iremos expor aqui é o modo como o sujeito está situado no mundo pelo corpo e pelas suas ações intencionais. Destacaremos a noção de perspectiva como experiência fundante da percepção do corpo que “vê” e “se vê” ao mesmo tempo. Nesse sentido, o corpo, por sua vez, não pode ser reduzido a um mero objeto de estudo a ciência positiva. Tal corpo é, ao mesmo tempo, tocante e tocado, que sente e é sentido. Ele é, neste emaranhado de passividades e atitudes, uma mescla de afetar e ser afetado. Pois, de um só golpe, nosso corpo é coisa e sujeito. Sendo assim, a nossa visão perspectivista sobre algo é de tal modo que conseguimos ultrapassá-lo por meio dos movimentos intencionais que nos possibilita considerar o objeto a partir de certos ângulos e com infinitas possibilidades de aparições.

Palavras-chave


Ser no mundo; Mundo Vivido; Corpo próprio; Merleau-Ponty

Texto completo:

PDF

Referências


BARBARAS, Renaud. Investigações fenomenológicas: em direção a uma fenomenologia da vida. Paraná: Editora UFPR, 2011.

DE VIGNEMONT, Frédérique. Bodily Awareness. In: The Stanford Encyclopedia of Philosophy. 2011. Edward N. Zalta (ed.). Disponível em: . Último acesso: 21/04/2015.

FERRAZ, Marcus Sacrini Ayres. O transcendental e o existente em Merleau-Ponty. São Paulo: Associação Editorial Humanitas: FAPESP, 2006.

JASPERS, Karl. Psicopatologia Geral. Primeiro Volume. Tradução de Dr. Samuel Penna Aarão Reis. Rio de Janeiro: Atheneu, 1973.

MAZZÙ, Antonino. Syntaxe motrice et stylistique corporelle: réflexions à propos du schematisme corporel chez le premier Merleau-Ponty. Revue Philosophique de Louvain. Tomo 99. nº 1, 2001, p. 46-72.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. 4ª edição. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011. (Biblioteca do pensamento moderno).

______ . A Prosa do Mundo. Edição e prefácio de Claude Lefort e tradução de Paulo Neves. São Paulo: Cosac Naify, 2012. (Cosac Naify Portátil).

______. O Olho e o Espírito, O. Traduções de Paulo Neves e Maria Ermantina Galvão Gomes Pereira. Prefácio de Claude Lefort e posfácio de Alberto Tassinari. São Paulo: Cosac Naify, 2013. (Cosac Naify Portátil).

REYNOLDS, Jack. Existencialismo. Tradução de Caesar Souza. Rio de Janeiro: Vozes, 2013. (Pensamento Moderno).




DOI: https://doi.org/10.15628/dialektike.2015.3009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Direitos autorais 2015 Dialektiké