DIATRIBES 1.24 E 1.25: ENFRENTANDO AS DIFICULDADES DA VIDA

Aldo Lopes Dinucci

Resumo


No início da diatribe 1.24, intitulada “Como é preciso enfrentar as dificuldades”, Epicteto afirma que “as dificuldades mostram o que são os homens”. Nosso filósofo faz, então, uma analogia entre um treinador e um atleta, por um lado, e Deus e o ser humano, por outro. Assim, da mesma forma que um bom treinador põe oponentes potentes diante de seu atleta, devemos ver as dificuldades da vida como postas diante de nós por Deus para nos testar e fortalecer. Epicteto aprofunda essas reflexões na diatribe 1.25, evidenciando o fundamento das reflexões da diatribe 1.24, afirmando que “o bem e o mal do homem estão na sua capacidade de escolha, [...] as demais nada são em relação a nós” (1.25.1).


Palavras-chave


Epicteto; Estoicismo; Dificuldades; Diatribes

Texto completo:

PDF

Referências


DINUCCI, A.; JULIEN, A. O Encheiridion de Epicteto. Coimbra: Imprensa de Coimbra, 2014.

DINUCCI, A. Fragmentos menores de Caio Musônio Rufo; Gaius Musonius Rufus Fragmenta Minora. In: Trans/Form/Ação. vol.35 n.3 Marília, 2012.

______. Diatribes 12 e 13 de Musônio Rufo: Sobre coisas relativas a Afrodite e casamento. In: Revista Crítica Histórica, v. 7, p. 348, 2013. Disponível em: http://www.revista.ufal.br/criticahistorica/index.php?option=com_content&view=article&id=178:diatribes12e13demusoniorufo&catid=87:documentacao&Itemid=63

______. Apresentação e tradução da Diatribe 1.1 de Epicteto. IN: Revista ARCHAI. As origens do pensamento ocidental, v. 13, p. 143-157, 2014. Disponível em:

http://seer.bce.unb.br/index.php/archai/article/view/11000

______. Apresentação e tradução da Diatribe de Epicteto 1.8. In: Prometeus. Filosofia em Revista, v. 7, p. 289-295, 2014. Disponível em:

http://seer.ufs.br/index.php/prometeus/article/view/2845

______. Tradução e comentário à Diatribe de Epicteto 1.2: como manter o caráter próprio em todas as ocasiões. In: Veredas da História, v. 5, p. 197-208, 2012. Disponível em:

http://veredasdahistoria.kea.kinghost.net/edicao8/15_TRADUCAO_COMENTADA_197-208.pdf

______. Introdução ao Manual de Epicteto. 3 ed. São Cristóvão: EdiUFS, 2012.

DINUCCI, A. L.; BRITO, R. P. Tradução e Apresentação da Diatribe de Epicteto 1.5. In: Revista de Filosofia Antiga (USP. Ed. português), v. 8, p. 116, 2014. Disponível em:

http://www.revistas.usp.br/filosofiaantiga/article/view/81223/pdf_12

DIÓGENES LAÉRCIO. Lives of Eminent Philosophers, vol. I, II. Trad. R. D. Hicks. Harvard: Loeb Classical Library, 1925.

EPICTETO. Entretiens. Livre I. Trad. Joseph Souilhé. Paris: Les Belles Lettres, 1956.

______. Epictetus Discourses book I. Trad. Dobbin. Oxford: Clarendon, 2008.

______. O Encheirídion de Epicteto. Trad. Aldo Dinucci; Alfredo Julien. São Cristóvão: EdiUFS, 2012. (Edição Bilíngue)

______. Testemunhos e Fragmentos. Trad. Aldo Dinucci; Alfredo Julien. São Cristóvão: EdiUFS, 2008.

EPICTETUS. The Discourses of Epictetus as reported by Arrian; Fragments; Encheiridion. Trad. Oldfather. Harvard: Loeb, 1928.

HORÁCIO. Satires, Epistles, Ars Poetica. Trad. H. R. Fairclough. Harvard: Loeb, 1926.

LONG, Georg. Discourses of Epictetus, with Encheiridion and fragments. Londres: Georg Bell and sons, 1890.




DOI: https://doi.org/10.15628/dialektike.2015.3004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Direitos autorais 2015 Dialektiké