RELAÇÃO ENTRE CULTURA E CLIMA ORGANIZACIONAIS: UM ESTUDO EMPÍRICO EM UM CAMPUS DO INSTITUTO FEDERAL DE ENSINO

Luiz Célio Souza Rocha, Emanuelly Alves Pelogio

Resumo


O presente trabalho aborda o tema cultura e clima organizacionais em um Campus do Instituto Federal de Ensino situado em um estado do nordeste brasileiro, sendo produto de uma pesquisa que se constituiu a partir das questões: Como abordar a cultura e o clima organizacionais do Instituto Federal de Ensino? Até que ponto os fatores determinantes da cultura organizacional do Instituto Federal de Ensino influenciam os fatores determinantes de seu clima organizacional? Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa quantitativa, com viés funcionalista, que utilizou-se de diversos testes estatísticos, tais como análise de clusters, análise discriminante, teste T-Student, análise de correlação de Pearson, análise de correlação de Spearman e análise de correlação canônica. Buscou-se realizar uma amostra censitária, onde os questionários foram enviados a todos os servidores de um dos campus do Instituto Federal de Ensino sendo que obteve-se um retorno de 92% dos questionários enviados (57 dos 62 servidores participaram da pesquisa). A coleta de dados realizou-se por meio de questionário estruturado e auto-preenchível enviado aos respondentes e devolvido aos pesquisadores pelo e-mail institucional. O texto conclui que houve forte influência da cultura organizacional sobre o clima organizacional, o que comprova empiricamente aquilo que é defendido por vários pesquisadores

Texto completo:

PDF

Referências


CAMERON, K. S.; QUINN, R. E. Diagnosing and changing organizational culture. San Francisco: Jossey-Bass, 2006.

CASTRO, M. L. P. Fatores significativos do clima organizacional, na percepção dos docentes de uma instituição de ensino superior privada. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2003.

CODA, R. Pesquisa de clima organizacional e gestão estratégica de recursos humanos. In: BERGAMINI, C. W.; CODA, R. Psicodinâmica da vida organizacional: motivação e liderança. São Paulo: Atlas, 1997.

DEAL, T.; KENNEDY, A. Corporate Culture: the rites and rituals of corporate life. Massachusets: Addison-Wesley, 1982.

FOREHAND, G. A.; GILMER, B. H. Environmental variation in studies of organizational behavior. Psychological Bulletin, v. 62, n. 6, dec. 1964.

FREITAS, M. E. Cultura Organizacional: identidade, sedução e carisma? 4. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

FREITAS, M. E. Cultura Organizacional: formação, tipologias e impacto. São Paulo: Makron Books, 1991.

HAIR JR., J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAN, R. L.; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. 5.ed. São Paulo: Bookman, 2007.

HOFSTEDE, G. Culturas e organizações – compreender a nossa programação mental. Lisboa: Sílabo, 1991.

JAMES, L. R.; JONES, A. P. Organizational climate: a review of theory and research. Psychological Bulletin, v. 81, n. 12, p. 1096-1112, 1974.

KATZ, D.; KAHN, R. Psicologia Social das Organizações. São Paulo: Atlas, 1985.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MARTINS, M. C. F. et al. Construção e validação de uma escala de medida de clima organizacional. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, Florianópolis, v. 4, n. 1, p.37-60, jan. 2004.

MARTINS, M. C. F. Clima Organizacional. In: SIQUEIRA, M. M. M. (Org.) Medidas do Comportamento Organizacional. Porto Alegre: Bookman, 2008.

MELLO, M. S. O. A qualidade do clima organizacional como variável interveniente no desempenho humano no trabalho: um estudo de caso da empresa Herbarium. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2004.

OLIVEIRA, M. A. Pesquisas de clima interno nas empresas: o caso dos desconfiômetros avariados. São Paulo: Nobel, 1995.

PETERS, T.; WATERMAN JR., R. In search of excellence. New York: Harper and How, 1982.

PUENTE-PALACIOS, K. E. Abordagens teóricas e dimensões empíricas do conceito de clima organizacional. Revista de Administração, v. 37, n. 3, p. 96 – 104, jul./set. 2002.

RIZZATTI, G. Categorias de análise de clima organizacional em universidades federais brasileiras. Tese de doutorado – UFSC. Florianópolis, 2002.

SÁ LEITÃO, J. S.; GUIMARÃES, T. A.; ROSAL, M. A. A. Metodologia de diagnóstico de clima organizacional em ambiente de inovação tecnológica. In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração. 22, 1998, Foz do Iguaçu. Anais eletrônicos. Disponível em: . Acesso em 11/05/2009.

SANTOS, N. M. B. F. Cultura organizacional e desempenho: pesquisa, teoria e aplicação. Lorena: Stiliano, 2000.

SANTOS, N. M. B. F. Clima organizacional: pesquisa e diagnóstico. Lorena: Stiliano, 1999.

SANTOS, N. M. B. F. Cultura e desempenho organizacional: um estudo empírico em empresas brasileiras do setor têxtil. Revista de Administração Contemporânea. São Paulo, v. 2, n. 1, p. 47-66, jan./abr. 1998.

SANTOS, N. M. B. F. Impacto da cultura organizacional no desempenho das empresas, conforme mensurado por indicadores contábeis: um estudo interdisciplinar. Tese de doutorado – FEA/USP. São Paulo, 1994.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership. California: Jossey-Bass, 1992.

SCHEIN, E. H. Coming to a new awareness of organizational culture. Sloan Management Review, v.25, p. 3-16, 1984.

SCHNEIDER, B. Organizational Behavior. Annual Review of Psychology, v. 36, p. 573-611, jan. 1985.

SMIRCICH, L. Concepts of culture and organizational analysis. Administrative Science Quaterly, v. 28, p.339-358, 1983.

SOUZA, E. L. P. Clima e cultura organizacionais: como se manifestam e como se manejam. São Paulo: Edgard Blucher, 1978.

TAMAYO, A. Valores e clima organizacional. In: PAZ, M. G. T.; TAMAYO, A. (Orgs). Escola, saúde mental e trabalho. Brasília: Editora UnB, 1999.

VERBEKE, W.; VOLGERING, M.; HESSELS, M. Exploring the conceptual expansions within the field of organizational behaviour: organizational climate and organizational culture. Journal of Management Studies, v. 35, n. 3, p. 303-329, 1998.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.977



 

HOLOS IN THE WORLD