IDENTIFICAÇÃO DE ESPAÇOS PARA AS PRÁTICAS AMBIENTAIS NA CIDADE DO NATAL/RN: UMA ANÁLISE DE REFERENCIAIS VEICULADOS NA WEB

Rodrigo Lucas Lima, Waleska Isabele Tomaz dos Santos Barros, Márcia Gorette Lima Silva, Elineí Araújo Almeida

Resumo


A educação ambiental com seu aspecto interdisciplinar apresenta potenciais muito significativos para contribuir com a conservação de áreas naturais e assim garantir a acessibilidade da população a espaços vivenciais passíveis de sensibilização frente à necessidade de se conservar a biodiversidade. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi identificar pontos vivenciais significativos na temática ambiental frente aos problemas que a população está constantemente exposta. Com grande probabilidade de obter êxito nas respostas aos desafios de trabalhar a educação ambiental voltada para o exercício da cidadania. Foram desenvolvidas pesquisas online utilizando palavras-chave direcionadas para buscar as informações sobre a educação ambiental associando-as com informações direcionadas para valorização da diversidade biológica presente nos espaços educativos para prática na cidade de Natal/RN.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO-DE-ALMEIDA, E.; BARROS, W. I. T.; GOIS, J. S. et al. Dinamicidade no ensino: exercitando a construção e a divulgação de conhecimentos sobre o percurso da sala de aula. Revista da SBEnBIO. , v.3, p.3230 - 3237, 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto: Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva (Série Legislação Brasileira). 168 p. 1990.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: < portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ttransversais.pdf>. Acesso em: 23 set. 2011.

BRASIL. Lei Federal, n. 6.938, de 31 de agosto de 1981. 2007. Disponível em: < http://www.ambitojuridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=7500>. Acesso em: 23 set. 2011.

CARVALHO, I. Ecologia, desenvolvimento e sociedade civil. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, 25(4): 2-45, 1991. Disponível em: . Acesso em 23 set. 2011.

CARVALHO, I. C. M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

GALIAZZI, M. C.; FREITAS, J. V. (org.). Metodologias emergentes de pesquisa em educação ambiental. Ijuí: EdIjuí, 2005.

COELHO, M. S.; ARAUJO-DE-ALMEIDA, E.; SANTOS. R. L. Fauna inquilina de bromélias: proposta de instrumental didático integrando a Zoologia e a Educação Ambiental In: ARAÚJO-DE-ALMEIDA (org.). Ensino de Zoologia: ensaios interdisciplinares. João Pessoa: EdUFPB, 2009, p. 165-189

DIAS, G. F. Educação Ambiental: princípios e práticas. São Paulo, Gaia, 1992.

EFFTING, T. R. Educação Ambiental nas Escolas Públicas: realidade e desafios. Monografia (Pós Graduação em “Latu Sensu” Planejamento Para o Desenvolvimento Sustentável) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Estadual do Oeste. 2007. Disponível em: . Acesso em: 12 maio. 2011.

FERREIRA, D. R. D. Implantação da educação ambiental na escola: reflexões sobre uma experiência. Fundação Municipal de Educação de Niterói, RJ. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2011.

GUIMARÃES, M. A dimensão ambiental na educação. Papirus Editora, 1995.

HOUAISS, A.; VILLAR, M. de S.; FRANCO, F. M. de M. Dicionário eletrônico Houaiss da

língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva. 1 CD-ROM, versão, 3.0, 2009.

KRAEMER, M. E. P. Gestão ambiental: um enfoque no desenvolvimento sustentável. Curitiba, 2004.

LAYRARGUES, P. P. Educação para a gestão ambiental: a cidadania no enfrentamento político dos conflitos socioambientais. In: LOUREIRO, C. F. B., LAYRARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. 1998.

LEFF, E. Ecologia, capital e cultura: racionalidade ambiental, democracia participativa e desenvolvimento sustentável. Blumenau: Ed. da Furb, 2000.

________, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.

MACHADO, J. "Como Pesquisar na Internet - Métodos, Técnicas e Procedimentos Gerais". 2004. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2008.

MEADOWS, D. Conceitos para se fazer educação ambiental. Tradução e adaptação de Maria Julieta A. C. Penteado. Ed. Coordenadoria de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo - 2' ed. revisada, sob coordenação de Suzana Pádua e publicada por IPÊ (Instituto de Pesquisas Ecológicas), MEC, SMA, UNESCO e UNICEF, 115 p. 1997.

NUTTALL, C. Agrofloresta para crianças: uma sala de aula ao ar livre. Bahia: Instituto de Permacultura da Bahia, 1999.

PEGORARO, J. L.; SORRENTINO, M. Programas educativos com fauna e flora (Expressões da Biodiversidade) e a Educação Ambiental. Scientia Florestalis. n° 54. p. 131-142. dez. 1998. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2011.

PHILIPPI JR., A. PELICIONI, M. C. F. Educação Ambiental e Sustentabilidade. Editora Manole, 2005.

PRONEA. Programa Nacional de Educação Ambiental. Secretaria do Meio Ambiente. 2003. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2011.

SATO, M.; CARVALHO, I. Educação Ambiental: pesquisa e desafios. São Paulo: ARTMED, 2005.

TAGLIEBER, J. E.; GUERRA, A. F. S. (orgs.) Pesquisa em Educação Ambiental: pensamentos e reflexões de pesquisadores em Educação Ambiental. Pelotas: Editora Universitária/ UFPel, 2004.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2013.795



 

HOLOS IN THE WORLD