PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DOS CONCEITOS DE ÁCIDOS E BASES COM A INSERÇÃO DA EXPERIMENTAÇÃO UTILIZANDO A TEMÁTICA SABÃO ECOLÓGICO

Francisco Ferreira Dantas Filho, André Santos da Costa, Gilberlândio nunes da Silva

Resumo


Atualmente as práticas experimentais no ensino de Química se tornaram uma ferramenta essencial para o processo de ensino e aprendizagem. Neste caso, analiza- se que é indispensável a existência de um laboratório nas escolas, para a realização de experimentos, o que não impossibilita a prática destes, uma vez que, é possível trabalhar com outros espaços dentre eles, a sala de aula. A Química pode ser trabalhada com materiais alternativos que estão presentes no cotidiano que são de baixo custo. Neste contexto, o estudo aborda a temática sabão ecológico, obtido com óleo de frituras nas aulas de Química seguindo uma proposta didática implementada numa escola pública de ensino médio do Município de Arara- PB, trabalhando os conceitos de funções orgânicas. As atividades desenvolvidas incluíram exposição de conceitos, aplicação de questionários, atividade experimental, além de resolução de questões de vestibulares/ ENEM referentes ao assunto. Os resultados evidenciaram que a temática sabão ecológico contribuiu para melhor compreensão de conceitos químicos abordados por parte dos alunos, inclusive, desmistificou com base no conhecimento científico, algumas concepções em relação à formação de espuma, à presença de bases na fabricação do sabão e a influência do pH sobre as mãos. Destarte, o tema favoreceu resgatar a cultura de outrora do aproveitamento de gorduras animais e cinzas de fogão a lenha para a produção do sabão que era utilizado no uso doméstico pelos nordestinos para lacrar silos de armazenamento de cereais, contribuído assim, para a conscientização ambiental.

Palavras-chave: Sabão ecológico; Proposta didática; Ensino de Química.


Palavras-chave


Sabão ecológico; Proposta didática; Ensino de Química

Texto completo:

PDF

Referências


Bogdan, R., & Biklens, S. (1994). Características da investigação qualitativa. Porto: Porto Editora.

Cachapuz, A. (Orgs). (2005). A necessária renovação do ensino das ciências. São Paulo: Cortez.

Campos, D. B., Moraes, M. F. P.G., Silveira, R. M. C. F., Resende, L. M. M., & Mello, R. (2009). Instigando a aprendizagem da Química Orgânica por meio de uma Postura Docente Empreendedora: Processos de Reciclagem de Óleo vegetal e a Obtenção de Sabões em um Estudo Exploratório. I Simpósio Nacional de Ciência e Tecnologia, Paraná, Pr, Brasil.

Castoldi, R., Castoldi, T., & Polinarski, C.A. (2009). A utilização de recursos didático-pedagógicos na motivação da aprendizagem. I Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia. Recuperado de http://www.sabesp.com.br.

Giordan, M. (1999). O Papel da Experimentação no Ensino de Ciências. Química Nova na Escola, 10 (57).

Gomes, A., Sant’Anna, A.P.P., Ramualdo, J., & Rodrigues, N. (2005). Interação da química com o meio ambiente no cotidiano. Formação Continuada nas Áreas de Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Junior, V.D.M. (2009). Educação ambiental, política, cidadania e consumo. Interações, 11 (3), 214- 229. Recuperado de http://nonio.eses.pt/interaccoes/artigos/K11%281%29. pdf.

Leach, J., Ametller, J., Hind, A., Lewis, J., & Scott, P. (2005) Desining and evaluating short science teaching sequences: Improving student learning. Research and Quality of Science Education (Eds. Kerst Boersma, Martin Goedhart, Onno de Jong e Harrie Eijelhof) Holanda: Spring.

Leal, C.M. S., Pereira, C. A. L., Ramos, A. P. D., Leite, A. A., & Oliveira, M. Z. G. C. T. (2011). Educação Ambiental e Gestão de Resíduos: Projeto SOLUZ – Sabão caseiro a partir do óleo de cozinha usado – Ano VI, no quilombo em Alagoa Grande-PB. 3º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos. Porto Alegre, RS, Brasil.

Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as diretrizes e bases da Educação Nacional. Cartilha da LDB. Ministério da Educação. Brasília-DF, 1997.

Mano, E.B. (2005). Meio ambiente, poluição e reciclagem. São Paulo: Edgard Blücher.

Martins, A. B., Santa Maria, L. C., & Aguiar, M. R. M. P. (2003). As drogas no ensino de química. Química Nova na Escola, 18 (2), 18.

Reis, M. C. A história do sabão. (2009) Naturlink. [s.n].

Santos, W. L. P., & Schenetzler, R. P. (1996). O que significa ensino de química para formar o cidadão? Química Nova na Escola - Química e Cidadania, 4 (5), 29.

Santos, W.L.P., & Schenetzler, R. P. (1996) Função Social: O que significa ensino de química para formar cidadão. Química Nova Escola - Química e Cidadania, 4 (7), 22.

Santos, W.L.P., & Schenetzler, R. P. (2003) Educação em Química: Compromisso com a cidadania. Ijuí, SP, Editora Unijuí.

Wartha, E. J., Alario, A. F. (2005). A contextualização no Ensino de Química através do Livro Didático. Revista Química Nova na Escola, 22 (6), 35.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2017.4714



 

HOLOS IN THE WORLD