CRESCIMENTO DO MARACUJAZEIRO AMARELO SOB ESTRESSE SALINO E BIOFERTILIZAÇÃO EM AMBIENTE PROTEGIDO CONTRA PERDAS HÍDRICAS

José Lucínio de Oliveira Freire, Lourival Ferreira Cavalcante, Alex Matheus Rebequi, Thiago Jardelino Dias, Montesquieu da Silva Vieira

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar a influência do biofertilizante bovino e cobertura morta vegetal no crescimento vegetativo do maracujazeiro amarelo irrigado com água não salina e salina em ambiente protegido contra perdas hídricas. O experimento foi conduzido no período de outubro de 2008 a abril de 2009, no município de Remígio, Paraíba. O delineamento estatístico foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 2x2x2, referente à água não salina (0,5 dS m-1) e salina (4,5 dS m-1), sem e com biofertilizante bovino, sem e com cobertura morta, com três repetições e três plantas por parcela. Avaliaram-se o período para poda do broto apical, taxa de crescimento absoluto em altura, comprimento de internódio, número de ramos produtivos e diâmetro do caule das plantas. O aumento do nível de salinidade da água, independentemente da adição do biofertilizante, inibiu o crescimento das plantas. O período do transplantio à poda do broto apical das plantas irrigadas com água salina e o uso do biofertilizante foi antecipado em 8,16 dias. O maior crescimento em altura do maracujazeiro amarelo ocorreu no solo com biofertilizante e cobertura morta.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2012.451



 

HOLOS IN THE WORLD