ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A HISTÓRIA E APLICAÇÕES DA ESTATÍSTICA POR MEIO DA FILATELIA

Denise Helena Lombardo Ferreira, Júlio César Penereiro

Resumo


Este trabalho visa divulgar alguns conteúdos da história da estatística, além de várias aplicações dessa ciência, por meio de imagens contidas em selos postais emitidos por vários países entre 1843 e 2014. Procura-se mostrar que é possível divulgar e ensinar estatística por meio da filatelia, destacando ser este material uma poderosa ferramenta adicional no ensino e aprendizagem, além de um elemento de divulgação científica que possibilita sensibilizar a sociedade sobre a importância dessa ciência em diferentes áreas do conhecimento. No trabalho são apresentadas descrições de alguns selos do levantamento realizado, além de uma proposta do uso desse rico material no ensino da estatística, podendo ser aplicado em disciplinas correlatas.


Palavras-chave


Aplicações em estatística; História da estatística; Ensino da estatística; Filatelia.

Texto completo:

PDF

Referências


Bellos, A. (2011). Alex no país dos números: uma viagem ao mundo maravilhoso da matemática. Tradução de Berilo Vargas e Claudio Carina. São Paulo: Editora Schwarcz Ltda, 490p.

BRASIL (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: Matemática. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. – Brasília: MEC/SEMTEC, 92p. Versão preliminar. Recuperado em 17 dezembro, 2017 de http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro03.pdf.

BRASIL (2009). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Medeiros, C. A. Estatística aplicada à Educação. Brasília: Universidade de Brasília, 134p. Recuperado em 10 dezembro, 2017 de http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=13155.

Castro, J.F.M.; Diniz, A.M.A. & Barros, G.F. (2007). Interseções Geográficas: uma análise da cartografia filatélica brasileira. Sociedade & Natureza, 19(2), 153-169.

Eves, H. (2005). Introdução à História da Matemática. Campinas: Editora UNICAMP.

Ferreira, L.E. (2006). Um Certo Olhar pela Filatelia. Santarém (Portugal): Edições Húmus, 125p.

Ferreira, D.H.L.; Penereiro, J.C. & Jacobini, O.R. (2012). Retratando a evolução da Estatística por meio de imagens contidas em selos postais comemorativos. Revista Brasileira de História da Matemática, 12(5), 31-49.

IMPA (2013). - Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada. Colóquio Brasileiro de Matemática. Recuperado em 11 janeiro, 2013 de http://www.impa.br/opencms/pt/pesquisa_coloquio_brasileiro_de_matematica/índex.html.

Langhi, R.; Nardi, R. (2009). Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica. Revista Brasileira de Ensino de Física, 31(4), p. (4402) – 1-11,

Meyer, P. (2013). O Catálogo de Selos do Brasil 2013. 58ª ed. São Paulo: Editora RHM Ltda, 608p.

Mlodinow, L. (2008). O andar do bêbado: como o acaso determina nossas vidas. Tradução de Diego Alfaro. Rio de Janeiro: Editora: Zahar, 261p.

Penereiro, J.C. & Ferreira, D.H.L. (2011). Filatelia como mecanismo de divulgação e de ensino para as Engenharias do Brasil. RBECT - Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, 4(2), 84-104.

Möbius, A.F. (2015). Banda de Möbius. Recuperado em 05 janeiro, 2015 de http://pt.encydia.com/es/Banda_de_Möbius.

Salcedo, D.A. (2010). A ciência nos selos postais comemorativos brasileiros: 1900-2000. Recife: Editora Universitária – UFPE, 216p.

Silva, J.F. (2014). O uso das TICs no ensino superior e suas contribuições para a educação estatística. 115 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) - Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo.

Scott, D. (1995). European Stamp Design: a semiotic approach to designing messages. Londres: Academy Editions, 143p.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2018.3892



 

HOLOS IN THE WORLD