PARADIGMAS E REVOLUÇÕES CIENTÍFICAS: A BATALHA ENTRE CIÊNCIA E PODER EM STAR TREK – VOYAGER

Ana Paula Holanda Lima Ávila, Jane Costa de Menezes, Laíse Luciene Costa de Lima Maia, Santiago Valcacer Rodrigues

Resumo


O presente artigo teve como objetivo analisar a representação da relação entre ciência e poder no episódio “A origem distante” de ficção televisiva Star Trek – Voyager. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, empregando-se com método o estudo de caso descritivo. Como técnica de coleta aplicou-se a observação não-participante, conforme Flick (2004). Já para o tratamento dos dados utilizou-se a análise do discurso de orientação francesa, conforme Gregolin (1995). Como resultado foi possível compreender que os enunciados carregam significados e que, no caso em questão, o discurso televisivo reafirma a superioridade da ciência perante outros saberes. Assim, ciência e poder são representados através de uma analogia entre a obra de Galileu e a perseguição pela Inquisição. Essa relação é permeada pela resistência aos novos paradigmas, fazendo-se menção à ruptura com o senso comum, um dos obstáculos epistemológicos apontados por Bachelard (1996).


Palavras-chave


Poder; Paradigmas; Ciência; Análise do discurso.

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, G. A formação do espírito científico: Contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, 2003.

FEYERABEND, P. K. A Ciência em uma Sociedade Livre. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Bookman, 2004.

GEWANDSZNAJDER, F. Uma visão geral do método nas Ciências Sociais. In: ALVES-MAZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas Ciências Naturais e Sociais – Pesquisa Quantitativa e Qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2001.p.3-54.

GODOY, A. A. Estudo de caso qualitativo. In: GODOI, C.K.; BANDEIRA-DE-MELO, R.; SILVA, A. B. da. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: Paradigmas, Estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. p.115-146.

GREGOLIN, Maria do Rosário Valencise. A análise do discurso: conceito e aplicações. Alfa, São Paulo, (39): 13-21, 1995.

GUSDORF, G. Galileu e o advento da ciência moderna. In: HÜHNE, L.M. (Org.). Metodologia Científica: Caderno de Textos e Técnicas. Rio de Janeiro: Agir, 1990.

HÜHNE, L.M. (Org.). Metodologia Científica: Caderno de Textos e Técnicas. Rio de Janeiro: Agir, 1990.

KUHN, T. S. A Estrutura das Revoluções Científicas. 9. ed. São Paulo: Perspectiva, 2005.

MAYOR, Federico; FORTI, Augusto. Ciência e poder. Campinas, SP: Papirus; Brasília: UNESCO, 1998.

MENDONCA, J. Ricardo C. de; GUIMARAES, Flávia Peixoto. Do quadro aos "quadros": o uso de filmes como recurso didático no ensino de administração. Cadernos EBAPE, Rio de Janeiro , v. 6, n. esp, Ago. 2008. Disponível em: . Acesso em 07 Ago. 2014.

MINAYO, M.C. de S. O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

MINHA SÉRIE, Star trek – Voyager. Disponível em:http://www.minhaserie.com.br/serie/187-star-trek-voyager Acesso em: 11 ago. 2014.

MORIN, E. Ciência com Consciência. 7. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

NUMBERS, Ronald L.. Mitos e verdades em ciência e religião: uma perspectiva histórica. Rev. psiquiatr. clín., São Paulo , v. 36, n. 6, 2009 Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832009000600006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 12 Ago. 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências na transição para uma ciência pós-moderna. Estud. av., São Paulo, v. 2, n. 2, Ago. 1988. Disponível em: . Acesso em 07 Ago. 2014.

SIMON, M. C. Galileu Galilei. In: HÜHNE, L. M. da (Org.). Metodologia científica – caderno de textos e técnicas. 4. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1990.

STRAUSS, A; CORBIN, J. Pesquisa Qualitativa: Técnicas e procedimentos para desenvolvimento da teoria fundamentada. Porto Alegre: Artmed, 2008.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.2346



 

HOLOS IN THE WORLD