SATISFAÇÃO PROFISSIONAL E CULTURA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO

evadio pereira filho, Cláudio César Antunes Florencio, Nilda Maria de C. P. G. Leone

Resumo


Aos administradores que vislumbram construir uma organização ideal, com otimização do desempenho, realizar esforços para obter colaboradores satisfeitos deve ser uma das prioridades gerenciais. No entanto, Gibson et al. (2006) alerta que o alcance de um desempenho organizacional melhor perpassa pela compreensão dos valores, crenças e demais elementos que compõem a cultura organizacional. Logo, o presente artigo tem como objetivo investigar, na perspectiva dos servidores técnico-administrativos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), a relação entre satisfação e cultura organizacional, com base no modelo ASH. Para tanto, foram entrevistados, mediante questionários, 307 sujeitos. Dentre os achados, houve a identificação de quatro dimensões da satisfação profissional, assim como seis fatores que retratam os estilos de cultura. Percebe-se, contudo, uma conformidade entre as dimensões encontradas neste estudo e aquelas presentes nos escritos de Quijano e Navarro (1999) e Barboza (2008). Ademais, nota-se, mesmo que de magnitude fraca ou moderada, a existência de correlação significativa entre cultura organizacional e a satisfação. Constatou-se que as quatro dimensões da satisfação estão relacionadas com pelo menos algum estilo de cultura – exceto convencional-tarefa e normativo, os quais esta associação não foi evidenciada.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOZA, J. R. A satisfação profissional e a cultura organizacional: uma análise a partir do modelo de ASH no CEFET. Dissertação de Mestrado em Administração – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2008.

CAMERON, K. S.; QUINN, R. E. Diagnosing and changing organizational culture. Addison-Wesley, 1999.

GIBSON, J. L. et al. Organizações: comportamento, estrutura e processo. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

MARTINEZ, M. C. As relações entre a satisfação com aspectos psicossociais no trabalho e a saúde do trabalhador. Dissertação de Mestrado – Faculdade de Saúde Publica, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2002.

QUIJANO, S.; NAVARRO, J. El ASH (Auditoria del Sistema Humano), los modelos de calidad y evaluación organizativa. Revista de Psicologia General y Aplicada, 1999.

SANTOS, J. V.; SUSTELO, M. Cultura organizacional e satisfação profissional: estudo desenvolvido num hospital privado. Revista Psico, v. 40, n. 4, pp. 467-472, out./dez. 2009.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.2073



 

HOLOS IN THE WORLD