AGRICULTURA FAMILIAR, COMPETITIVIDADE E ECONOMIA SOLIDÁRIA: UM ESTUDO DE CASO NA COOPERCAJU E SUA DINÂMICA NO MERCADO INTERNACIONAL

Elitânia Evangelista da Silva, Elisângela Cabral de Meireles

Resumo


Tendo em vista a Economia Solidária como forma de produção, consumo e distribuição de riqueza centrada na valorização do ser humano, baseada no cooperativismo, cuja finalidade é a qualidade de vida no trabalho, promoção de ações sociais e a democratização da economia, o presente estudo tem como objetivo geral analisar a Agricultura Familiar e a Economia Solidária como fator de competitividade na Cooperativa de Beneficiamento Artesanal de Castanha de caju do Rio Grande do Norte (COOPERCAJU) e sua dinâmica no mercado internacional. Quanto a metodologia o estudo se configura como pesquisa exploratória- descritiva, com caráter qualitativo e quantitativo. Para tanto, foi realizado um estudo de caso na COOPERCAJU pela entrevista e aplicação de questionários, estruturado e não-estruturado, junto à gestora da cooperativa, que contribuiu de forma satisfatória aos questionamentos relacionados à cooperativa e os associados, objetivando responder à problemática em questão, no estudo. Os resultados obtidos demonstraram que a Economia Solidária se mostra pertinente na cooperativa, cujo principal produto comercializado, a castanha orgânica, é totalmente inserido no comércio justo (Fair Trade) e solidário, onde as ações da Economia Solidária se mostraram como fator determinante para a competitividade da amêndoa de castanha de caju no mercado internacional, bem como para o desenvolvimento social e a qualidade de vida da comunidade inserida no processo.

PALAVRAS-CHAVE: Economia Solidária. Competitividade. Cooperativa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15628/empiricabr.2010.497



Locations of visitors to this page